Nesta semana a HP anunciou novos tablets ElitePad e Pro equipados com o sistema operacional da Microsoft, o Windows 8.1. Entre eles estão alguns modelos híbridos que podem tanto ser utilizados como tablets ou como notebooks.  

Um dos tablets novos da HP é o Pro Tablet 408 G1. Este modelo possui uma tela de 8 polegadas e vem equipado com um processador da Intel de modelo Atom. Sua capacidade de armazenamento interno é de 64 GB e sua câmera traseira é de 8 megapixels, segundo a fabricante informou. Este modelo estará disponível com preços a partir de 299 dólares.  

Outro modelo interessante e que é voltado para uso em escolas e outras instituições de ensino é o HP Pro Tablet 10 EE. Trata-se de um modelo que contém uma caneta Stylus e uma capa com teclado para transformá-lo em um notebook. Este modelo deverá competir no seguimento educacional com outros aparelhos como os Chromebooks e iPads que dominam este mercado.  

O terceiro produto que a HP apresentou foi o tablet HP Elite x2 1011 G1. Este híbrido possui características de alta durabilidade e uma tala de 11,6 polegadas. Há suporte para caneta Wacom, dock WiGig e estará disponível no mercado com valores a partir de US$ 899.   Por fim temos o HP ElitePad 1000 G2. Este tablet conta com dois modelos, o Healthcare e o Rugged. O primeiro foi desenvolvido para melhorar a interação com os pacientes. Além disso, ele é consideravelmente leve e durável. Sua estrutura possui um acabamento antimicrobiano e leitor de código de barras 2D. 

Já a versão Rugged é direcionada para o uso em escritórios como para trabalho de campo. Seu corpo resistente contra poeira e água é ideal para que o produto seja durável em um ambiente corporativo. Sua bateria, segundo a fabricante conta com duração de até 20 horas.  

As versões Healthcare e Rugged estarão disponíveis no mercado com preços a partir de US$ 1.499 e US$ 1.599, respectivamente.  

Mais especificações sobre todos os tablets lançados pela HP serão divulgadas em breve.

Por William Nascimento

HP Elite x2 1011 G1

HP Pro Tablet 408 G1

Fotos: Divulgação


O aparelho com o peculiar nome de Surface Pro 3 tem tudo para conquistar de vez o público que gosta da união entre beleza, praticidade e tecnologia. Se a edição 1 e 2 desse aparelho que tem características de um laptop e de um tablet já ganharam o público pela inovação, imagine a versão 3 que virá com o Windows 8.

Além de toda a potência e facilidades na configuração que o Surface Pro 3 terá com o Windows 8, um outro atrativo que promete atrair os olhares dos fãs de tecnologia está no visual do produto, uma vez que ele virá bem leve (pesa 800 gramas) – com facilidade de manusear – dimensões que o torna ainda mais portátil e de um design que o torna prazeroso de ser olhado.

Outra novidade é que a tela do Surface Pro 3 está maior, o que dá mais comodidade ao se atuar em sua área de trabalho. A Microsoft também traz outras características para o Surface Pro 3 que vai torná-lo ainda mais útil, como, por exemplo, uma bateria que tem duração de nove horas diretas de navegação, um Processador Intel Core de geração i3, i5 ou i7 de 4 ou 8 GB de RAM.

Ainda sobre as características técnicas do Surface Pro 3 , o aparelho tem ligações sem fio – Wi-Fi; tecnologia Bluetooth, bússola digital, USB 3.0, Mini DisplayPort, alto-falantes estéreo com som dolby, leitor de cartões micros, sensor de luz ambiente, acelerómetro, giroscópio, magnetómetro, caneta para Surface e adaptador de corrente 36 W.

Para quem está com pressa em ter o seu, a loja virtual da Microsoft já está com oferta desse produto, bastando que os interessados acessem o www.microsoft.com para fazer a sua compra, se informando sobre preços, forma de pagamento e segurança na entrega do produto. Acesse o site de compras virtual da Microsoft e também conheça mais sobre esse modelo de tablete que promete revolucionar o mercado tecnológico.

Por Michelle de Oliveira

Surface Pro 3

Foto: Divulgação


Desde o Windows 8, a Microsoft vem adotando novas medidas. Lançamentos de atualizações em um curto período de tempo, com atualizações com maior tamanho e melhorias de graça para quem tem o sistema operacional lançado em 2012.

A Microsoft viu seus erros e está corrigindo. Menu iniciar, integração entre mouse e teclado e a sincronização entre dispositivos embarcados e instalados com o Windows 8.

O novo rumor que cerca o mundo Microsoft se refere à próxima versão do sistema, o Windows 9. Segundo os mesmos, a Microsoft lançará a versão preview (primeira versão de testes) no segundo, ou se mais tardar, no terceiro trimestre de 2015. Isto iria de encontro à filosofia de lançar um novo sistema a cada três anos, sendo que o Windows 8.1, apenas foi uma atualização, como são os services packs, em versões anteriores como XP e o 7.

Ainda sobre as melhorias que o Windows 9 ofereceria aos usuários é a tão comentada opção de usar os apps metro em janelas no desktop tradicional. A Microsoft já mostrou uma prévia disso, possibilitando o usuário fixar os aplicativos metro na taskbar e com uma barra para fechá-los facilmente.

Outra melhoria que pode vir no futuro sistema ou como atualização no 8.1 é o menu iniciar. A empresa de redmond já confirmou que ele voltará. Como não se sabe a data que ele será disponibilizado, a dúvida fica no ar.

Mas a melhoria mais interessante e divertida que pode chegar à futura versão do sistema é a assistente pessoal Cortana. A assistente que irá fazer sua estréia no Windows Phone 8.1 pode também ser estendida à notebooks e desktops, além de tablets e ultra books que levam o Windows.

Ainda não se sabe o valor que será cobrado. Alguns rumores também dizem que ele será gratuito para quem já tem o Windows 8, apenas bastando uma atualização sem custo como foi no Windows 8.1.

Por Leandro de Souza

Foto: divulgação


Não que o velho seja melhor que o novo (em alguns casos até pode ser), mas, pelo que parece, os usuários do sistema operacional da Microsoft se mantém fieis as versões antigas do programa. E isso, mesmo quando levamos em consideração a preocupação da empresa de Bill Gates em incentivar o upgrade, em realizar campanhas e promoções no intuito de fazer com as pessoas passem a usar o Windows 8.

Para a Microsoft o navio estaria andando por águas calmas, se não fosse o fato de que ao redor do mundo 27,69% dos computadores ainda fazem uso do Windows XP. Vale lembrar que a plataforma tem mais de dez anos de vida e que está em seus últimos dias de suporte oficial por parte da fabricante.

De acordo com as informações apontadas pela Net Application, levantadas por meio de análises estatísticas com base em dados de navegação de cerca de 40 mil sites analisados, o sistema operacional antigo apresentou uma queda durante o mês de março de apenas 1,84%. E, para piorar ainda mais a tristeza da Microsoft, essa parcela de usuários acabou optando por fazer upgrade para o Windows Seven e não para a versão 8, a mais recente da plataforma.

Com tudo isso e muito mais, o Windows 7 ainda continua dominando o mercado. O sistema detém uma fatia de 48,77% do market share e angariando para si 1,46% do mercado. O seu sucessor tem conseguido obter números maiores nesse ponto de crescimento. Mas isso pode ser explicado pelo fato da aquisição de novos dispositivos que já vem com o sistema integrado. Mas mesmo assim, os números apontados não dão para fazer medo, nem de longe, ao domínio do 7 no mercado.

De qualquer maneira a Microsoft continua sendo a líder absoluta no mercado de sistemas operacionais. Incluindo todas as versões ainda em uso do Windows a empresa fica com uma parcela de 90,94% de todos os usuários.

No segundo degrau está a Apple com 7,57% e na seqüência o Linux com 1,94%. Todas essas informações foram divulgadas por meio do site The Next Web.

Por Denisson Soares

Foto: divulgação


A fábrica nacional Megaware está lançando seu novo produto, o ultrabook Horus, que já vem equipado com Windows 8.

Possui uma tela de LED de 14 polegadas super fina, processador Intel Core i3, i5 ou i7 “Ivy Bridge”, memória RAM de 8 GB e HD de 500 GB, leitor cartão de memória, três portas de USB, uma saída HDMI e uma bateria super duradoura que faz com que o ultrabook Horus tenha uma autonomia de até 8 horas, segundo a fabricante.

Ele vem com uma novidade interessante: pode ser configurado de acordo com o gosto da pessoa no local de venda.

O ultrabook foi apresentado em 2012 na feira de informática Eletrolar 2012 Show pela primeira vez e apesar de ser um equipamento bem versátil para se usar tanto no trabalho quanto na hora de lazer tem um ponto pequeno negativo que é o seu preço, que pode não estar ao alcance de todas as pessoas. Ele será comercializado na melhores lojas do ramo ao preço aproximado de R$ 1.799.

Por Mariana Rodrigues


Há certo tempo começaram a surgir rumores sobre um possível lançamento de um tablet da Nokia durante o Mobile World Congress 2013. Entretanto, ainda há dúvidas se o gadget rodará com Windows 8 ou com Android.

Essa dúvida ficou mais “intensa” após uma declaração do diretor-executivo da Nokia, Stephen Elop, que afirmou que a empresa não descartou a utilização do sistema operacional da Google em um tablet, mesmo que a finlandesa tenha se aproximado muito da Nokia. Além disso, o executivo confirmou que a empresa tem a intenção de lançar um tablet muito em breve, porém não deu muitos detalhes sobre quando isso pode acontecer.

De acordo com Elop, a Nokia ainda está analisando como proceder para o lançamento do seu primeiro tablet, pois como a Microsoft lançou há pouco tempo o Surface – rodando Windows 8 – a finlandesa ainda precisa estudar o mercado para saber como irá participar dele.

Entretanto, mesmo que o Android seja sim uma opção de plataforma para o tablet da Nokia, o diretor-executivo da empresa afirmou que o sistema operacional da Microsoft se manterá como prioridade, principalmente visando alguma integração com os smartphones Lumia.

Por Guilherme Marcon


Desde o momento em que a Nokia anunciou oficialmente a sua parceria com a Microsoft no desenvolvimento dos smartphones com Windows Phone 8 a expectativa é muito grande quanto ao lançamento de um tablet, fruto da parceria entre as duas empresas.

Até então, a finlandesa não divulgou nada sobre o lançamento do seu primeiro tablet com Windows 8, mas já existem rumores de que isso possa acontecer em fevereiro deste ano. Os boatos também indicam que o novo gadget rodará com Windows RT, além de ter um teclado próprio e especial, que funciona com uma bateria reserva para aumentar a durabilidade da carga do dispositivo. Ao todo, especula-se que são 10 horas de uso só com o tablet e de mais ou menos 12 horas com o teclado acoplado.

Outras informações são de que o tablet da Nokia terá compatibilidade com 3G e 4G LTE, além de conexão Wi-Fi. Com isso, é provável que a bateria do gadget tenha melhor desempenho que a bateria de dispositivos que só são compatíveis com Wi-Fi.

Nada foi comentado pela Microsoft ou pela Nokia, mas a expectativa é que o novo tablet seja apresentado durante a CES 2013 ou então na MWC 2013.

Por Guilherme Marcon


A Microsoft está buscando ganhar um mercado do gigante de buscas Google: o serviço de e-mail.

Isto ocorre porque o Google informou que irá eliminar, de forma gradativa, a sincronização das contas de e-mail de novos clientes por meio do EAS (Microsoft Exchange ActiveSync).

Este serviço é utilizado por meio do licenciamento do EAS da empresa Redmond pelo Google e Apple para oferecer e-mail em smartphones e tablets além de realizar a sincronia entre calendário e contatos em várias situações.

Por isso, o Google Sync ficará restrito à contas grátis que já foram criadas e a clientes do Google Apps que pagam a partir de 30 de janeiro de 2013.

Com essa decisão a única organização que perde é a Microsoft já que o Google informou que não irá criar aplicativos do Gmail, Google Drive e outros voltados para o sistema operacional Windows RT ou Windows 8.

Por isso, a Microsoft está incentivando os usuários não pagantes do Gmail que utilizem o Outlook.com com a manutenção de seus endereços eletrônicos atuais.

Por Ana Camila Neves Morais


Nesta última sexta-feira, dia 14 de dezembro de 2012, o Gerente-Geral da Microsoft em São Paulo – Celso Winik – concedeu entrevista a jornalistas e blogueiros sobre os rumos da empresa e seus produtos.

Sobre o Windows Phone, Winik afirmou que os aplicativos presentes no modelo foram todos testados e seus hardwares foram definidos para obter o melhor desempenho pelos usuários.

Além disso, o executivo afirmou que o Windows Phone é o único sistema operacional do mercado que possui os “live tiles” que consistem em atalhos para diversos tipos de aplicativos são atualizados em tempo real.

Ao considerar o mercado de jogos eletrônicos, o gerente da Microsoft afirmou que a plataforma da empresa possui mais de 100 jogos.

Considerando a presença do Windows 8 no mercado Winik disse que a Microsoft espera com este sistema oferecer maiores dispositivos que tornem a vida dos usuários mais fáceis.

Por Ana Camila Neves Morais


Quando a Microsoft apresentou seus novos tablets ela disse que eles tinham uma diferença entre si, o Surface RT contaria com a versão ARM Windows RT do sistema operacional, e o Surface Pro traria o Windows 8, a mesma plataforma usada nos desktops. Para o chefe da divisão de PCs da Dell, Jeffrey Clarke, o nome Windows para a versão RT iria apenas confundir os consumidores. O executivo pediu para que a fabricante mudasse o nome, mas a Microsoft não atendeu seu apelo.

De acordo com o The Australian Financial Review, Clarke havia feito o pedido da mudança de nome do sistema operacional para Steve Ballmer, CEO da Microsoft, alegando que já que o sistema operacional era baseado na arquitetura ARM, ele não iria conseguir rodar os programas antigos do Windows.

Porém, Ballmer decidiu manter o nome, alegando que o nome Windows tem um peso muito forte no mercado e não poderia ser substituído. Para Jeffrey, o nome Windows iria deixar os consumidores confusos, pois eles poderiam comprar um tablet pensando que o aparelho fosse compatível com os aplicativos antigos presentes nas versões anteriores da plataforma.

O que  Ballmer não contava é que o pedido feito pelo executivo da Dell teria sentido, pois a Microsoft tem passado por dificuldade ao tentar demonstrar a diferença entre o Windows 8 e o Windows RT.

Por Felipe Santos Bonfim


A Asus lançou no Brasil o VivoBook, um notebook que possui tela touchscreen totalmente pronto para rodar o Windows 8.

O aparelho possui tela de 11,6 polegadas com resolução de 1.366 x 768 pixels e trará uma versão com processador Core i3 e outras com processadores Celeron e Pentium de baixo custo. Isso tudo da ao VivoBook o título de o primeiro notebook com tela sensível ao toque e Windows 8 a ser lançado no mercado brasileiro.

Todas as versões do notebook contam com memória RAM de 4 GB, e os consumidores também poderão optar entre 320 ou 500 GB de HD. Por não possuir placa gráfica dedicada, são as GPUs integradas aos processadores da Intel que ficarão responsáveis pelo processamento de vídeo. Desta forma, o modelo que mais leva vantagem é o Core i3.

Outra coisa que notebook não oferece é a unidade de leitura de DVDs e CDs. Porém, para compensar essa ausência o consumidor leva para casa um aparelho com ótimo design, muito mais ergonômico e mais leve, pois o VivoBook pesa apenas 1,4 kg e possui 2,17 cm de espessura.

O notebook vem com tecnologia Smart Gesture, WebStorage, PowerEngine e Sonic Master. Além disso, ele também apresenta portas HDMI, Wi-Fi e USB.

O VivoBook começará a ser vendido antes do natal, porém ainda não teve seu preço revelado.

Por Felipe Santos Bonfim


O lançamento do novo sistema operacional da Microsoft – o Windows 8 – está estimulando o surgimento de diversos aparelhos com sensibilidade ao toque.

Desta vez, a novidade é da LG que apresentou o monitor LG ET 83 compatível com o Windows 8 e que é totalmente em touchscreen.

Este monitor tem um painel IPS de LCD com 23 polegadas e que aceita o toque de até 10 dedos diferentes.

Ainda não foram informados mais detalhes deste monitor nem mesmo seus valores comerciais, mas espera-se que ele não sai por menos do que os R$1.400,00 do modelo S2340T da Dell com as mesmas características.

Fonte: Slash Gear

Por Ana Camila Neves Morais


A Positivo, impulsionada pelo lançamento do Windows 8, apresenta a linha Ultra composta por laptops e ultrabooks finos que já vem equipados com o novo sistema operacional da Microsoft.

Nos modelos ultrafinos estão o Positivo Ultra S4.000 e o S3.690 com tela em LED com 14 polegadas, entradas para USB, HD com capacidade para 500 GB, câmera com dois megapixels e processador Intel Core i3.

Outro integrante da linha Ultra com formato compacto é o Ultra S1.990 que possui 21 milímetros de espessura, 4 GB de memória RAM, tela de LED com 14 polegadas, entradas para Bluetooth e USB bem como processador do tipo Intel Dual Core.

Entre os ultrabooks lançados está o Ultra X8.600 com 19 milímetros de espessura, tela em LED com 14 polegadas, entrada para USB 3.0 e para Bluetooth 4.0, 8 GB de memória RAM e processador Intel Core i5.

As novidades da empresa Positivo já estão disponíveis para venda com valores que oscilam entre R$1.399,00 para o modelo S 1.990 e R$2.499,00 para o modelo X 8.600.

Por Ana Camila Neves Morais


Foi lançado oficialmente nesta quinta-feira (dia 25 de outubro) o tão esperado Windows 8. O sistema operacional da Microsoft ainda não começou a ser comercializado, mas já bateu um recorde. De acordo com o presidente do Windows, Steven Sinofskym, o sistema foi testado por 1,24 bilhão de horas, por usuários de 190 países.

O novo sistema virá implantado em mais de mil aparelhos (PC´s, tablets e notebooks).

O sistema obteve boa resposta dos usuários, que juntos somaram mais de 16 milhões de downloads dos três programas protótipos disponibilizados gratuitamente.

Além do lançamento do novo sistema operacional, a Microsoft aproveitou a oportunidade para divulgar os números atuais da empresa, que vendeu 670 milhões de licenças do Windows 7. O SkyDrive, plataforma de hospedagem da companhia, também sofreu um aumento significativo e alcançou a marca de 14 petabytes de dados armazenados.

Duas versões do Windows 8 já estão disponíveis para o consumidor: o Windows 8 e o Windows 8 Pro. O preço do novo sistema operacional é de aproximadamente R$ 270. O Windows RT, edição para tablets, também foi anunciado neste mesmo evento.

Fonte: Techtudo

Por A.V.S


Tendo em vista o lançamento do novo sistema operacional da Microsoft, o Windows 8, a Sony já se adiantou para apresentar o seu primeiro ultrabook com a plataforma.

O Vaio T13, como é chamado, é um híbrido de tablet e ultrabook e também é uma releitura do T13 “original”.

O aparelho vem equipado com painel sensível ao toque, opções de processador da Intel Ivy Bridge Core i3, Core i5 ou Core i7, vários níveis de memória RAM podendo chegar a 8 GB de RAM e a sua versão mais potente conta com capacidade de armazenamento em SSD de 256 GB e 1366 x 768 pixels de resolução.

Conforme o site Engadget, que testou o produto, é estranho ter tela touch no Vaio T13, entretanto a resposta que o aparelho dá no seu uso é muito boa.

O Windows 8, que será lançado hoje, dia 26 de outubro, com certeza trará diversos outros tipos de aparelhos, entre ultrabooks, notebook, híbridos e tablets. A venda do novo Vaio T13 também iniciará hoje no mercado europeu custando entre 900 libras e 1.600 libras, o que equivale a mais ou menos R$ 2.700 e R$ 4.800, respectivamente.

Por Guilherme Marcon


Durante a IFA 2012, que terminou no início de setembro e aconteceu em Berlim, a Samsung aproveitou para apresentar diversos novos aparelhos e dentre eles um protótipo de aparelho rodando o Windows 8.

O dispositivo apresentado é muito semelhante a um ultrabook, porém possui duas telas. Olhando pela parte de dentro, é como se o aparelho fosse um ultrabook completo, mas quando fechado, a parte de fora é um tablet com tela touchscreen. O problema é que por ter duas telas o ultrabook acaba sendo mais pesado do que o de costume.

As duas telas possuem mesma resolução, sendo de 2560 x 1440 pixels, que é uma tela com altíssima qualidade, o que indica o investimento da Samsung na tentativa de bater a tela de Retina da Apple.

O protótipo não teve suas especificações técnicas divulgadas, pois a ideia era mostrar a funcionalidade de um aparelho que une um ultrabook a um tablet, explorando as diversas funções do novo sistema operacional da Microsoft, o Windows 8.

Até o momento a Samsung não sabe se o aparelho de fato será lançado e por isso não há data de lançamento, nem valores previstos.

Por Guilherme Marcon


Tendo em vista o lançamento do Windows 8 e a proximidade de sua disponibilização para compra e atualização, diversas empresas começaram a apresentar os seus novos aparelhos com este sistema operacional.

A Dell resolveu melhorar a sua série de computadores all-in-one e trouxe um display touchscreen e o novo sistema operacional da Microsoft para o modelo XPS One 27, que possui tela de 27 polegadas e a incrível resolução de 2160 pixels quad-HD.

Os consumidores que não desejam investir em um Mac, da Apple, vão gostar do novo XPS, pois com o seu hardware potente é possível utilizar diversos aplicativos e jogos pesados, desfrutando de uma tela com altíssima resolução.

Entretanto, mesmo com o acréscimo da tela touchscreen, o hardware se manteve o mesmo do modelo antigo, contendo processadores da Intel (Core i5 ou Core i7), memória RAM de até 16 GB, capacidade interna de armazenamento de até 2 TB e placa de vídeo da NVIDIA (modelo GeForce GT 640M).

Conforme as informações divulgadas pela Dell, o novo XPS One 27 estará disponível para compra a partir do mês de outubro, após o lançamento final do novo sistema operacional da Microsoft.

Por Guilherme Marcon


Sem dúvida o Windows 8 chegará ao mercado recheado de novidades, porém algumas coisas são mantidas e apenas melhoradas, como por exemplo, o ícone Regedit, as preocupações com segurança e as janelas do Explorer.

Desde o lançamento do Windows Vista, a Microsoft vem fazendo um excelente trabalho na blindagem da plataforma e por isso na nova versão do sistema operacional mais melhorias foram feitas. Ainda assim, é muito importante que os usuários tenham um antivírus instalado. O primeiro deles que é compatível com o Windows 8 é o Kaspersky 2013, que foi anunciado recentemente e que revela grande foco da desenvolvedora em evitar fraudes bancárias utilizando artifícios como, por exemplo, o Safe Money que anuncia ao usuário, através de uma borda verde na janela do navegador, que o site não é confiável.

Além disso, algumas novidades do novo antivírus foram direcionadas à interface do sistema, que agora conta com o visual Modern, mas que também rodará na versão clássica. O modo Safe Money agora oferece maior segurança ao usuário evitando ações de sites de bancos falsos que se passam por verdadeiros.

O restante das alterações divulgadas foram feitas apenas para incrementar o software. Entretando, no Encontro Latino Americano de Análise de Segurança da Kaspersky Lab, que acontecerá em breve, serão reveladas mais novidades.

Por Felipe Santos Bonfim


Pelo visto a Microsoft está mudando de ideia quanto ao seu sistema operacional. Conforme divulgação feita ao podcast Windows Weekly por Mary Jo Foley e Paul Thurrott, a fabricante oferecerá a próxima versão comercial do seu Windows 8 somente por meio de atualização de sistema, pois direcionará as vendas diretas apenas para a versão OEM, que é destinada a fabricantes de hardware.

Ao que tudo indica, a versão OEM System Builder não será mais direcionada somente aos desenvolvedores de hardware, porque passará a ser uma opção de compra isolada para os usuários finais.

Isso com certeza mudará os planos de licenciamento da Microsoft com relação ao Windows 8, o que deve simplificar as ofertas aos consumidores, seja nas lojas de varejo ou na web. A única diferença entre a versão OEM e a comercial é que esta oferece 90 dias de suporte via telefone ou e-mail.

Ainda, de acordo com o site The Verge, a Microsoft já havia confirmado a versão OEM para os usuários domésticos no início de julho, quando revelou que os usuários de Mac deveriam utilizá-la para poder instalar o Windows 8. Além disso, a atualização de sistema para os usuários de XP, Vista e Seven sairá por apenas US$ 39,90.

Por Guilherme Marcon


Uma reportagem feita pela Bloomberg revelou que algumas fabricantes como a ASUS, Acer e Toshiba deverão lançar tablets com o novo sistema operacional da Microsoft, o Windows 8. Isso irá acontecer durante a Computex 2012, uma feira de tecnologia que está programada para acontecer na próxima semana.

Os produtos que serão apresentados não terão a versão final de do novo Windows, pois eles serão apenas uma prévia dos dispositivos que deverão chegar ao mercado em breve.

Além da versão normal do Windows 8, será apresentado também com o Windows RT, produto baseado na arquitetura de processadores ARM, os mesmos adotados por algumas fabricantes como a NVIDIA, Qualcomm e Texas Instruments.

A reportagem da Bloomberg apontou que o mercado espera que ao menos um dos produtos da ASUS venha com base em um chip da NVIDIA e outro aparelho que seja capaz de rodar tanto o Windows 8 quanto o Android. Já para a Toshiba, a expectativa é de que um dos aparelhos venha com um chip da Texas Instruments. Enquanto isso, a Acer optará por mostrar um aparelho com Windows 8 e processador da Intel.

Por Guilherme Marcon


Tendo em vista que a Intel afirmou, durante a CES 2012, que os ultrabooks eram o futuro da tecnologia, fica claro o motivo pelo qual a empresa investe em trazer diferenciais para esses aparelhos. Sendo assim, a Intel anunciou seu novo aparelho nomeado de Cove Point, durante a IDF 2012 em Pequim, que se trata de um dispositivo híbrido de tablet e ultrabook com sistema operacional Windows 8.

O Cove Point conta com tela touchscreen e teclado deslizante, e para “transformá-lo” em tablet basta guardar o teclado atrás da tela, já para deixá-lo como ultrabook é só deslizar o teclado “puxando-o” para frente. O design é muito parecido com o Transformer da Asus, possuindo os modos de exibição que colaboram com a reprodução de vídeos e filmes, além da digitação de textos diretamente na tela.

Gary Richman, diretor de marketing da Intel, afirmou que quando a empresa se pronunciou dizendo que os ultrabooks eram o futuro, ela já se referia aos novos formatos e designs, incluindo aparelhos conversíveis e com tela touchscreen. Isso, porque para a Intel os ultrabooks nunca tiveram foco apenas em manter o formato de concha.

O híbrido Cove Point, que foi apresentado, possuía processador Ivy Brigde, duas entradas USB 3.0, tela de 12.5 polegadas e conexão HDMI.

Não há informações sobre quais empresas pretendem apostar no híbrido da Intel e nem data para lançamento, mas o preço sugerido, conforme Richman, é de US$ 1.000.

Por Guilherme Marcon


Antes do lançamento do novo sistema operacional da Microsoft, o Windows 8, a empresa anunciou que seria removido do sistema, de forma definitiva, o botão iniciar e em seu lugar ficaria a Start Screen.

Após está divulgação, houve muita polêmica e apareceram diversos rumores de que a Microsoft iria voltar atrás com esta decisão, e que no final acabaria colocando o botão que já é tradicional em seu sistema operacional. Mas tudo leva a crer que isso não irá acontecer.

É possível que a Microsoft coloque alguns tutoriais para orientar o consumidor nos primeiros passos com o sistema operacional. 

O tutorial terá dicas para ajudar a interagir com a nova interface Metro, pois os comandos serão feitos através de atalhos no teclado e combinações de movimento via mouse. O objetivo é oferecer aos consumidores orientação em um sistema completamente novo, para que de maneira alguma os usuários se sintam perdidos em um primeiro contato com o produto.

Mesmo com a Microsoft ignorando a opinião dos usuários que se opõem à retirada do botão iniciar, algumas alternativas para suprir essa “carência” já se encontram disponíveis na internet.

Por Guilherme Marcon


A versão “Consumer Preview” do Windows 8 está prestes a ser lançada no mercado – o que será feito no Mobile World Congress 2012 – para podermos saber do que o novo SO da Microsoft realmente é capaz.

Alguns sites já disponibilizam a versão “pré-beta” do Windows 8 Consumer Preview, que já pode nos dar base sobre como será o sistema operacional. Ainda assim, uma lista gigante de inovações foi prometida pela Microsoft, o que pode ser muito bom pela mudança, ou assustar pela estranheza.

Diz a lenda dos sistemas operacionais Windows que uma versão é boa, a seguinte é ruim, e na sequência vem outra versão boa. Portanto, se o Seven conquistou a todos, se seguirmos a lógica o Windows 8 será um fracasso. Mas isso pode ter mudado, não é?!

Conforme o Tecmundo, a lista das inovações foi grande, entre eles a aparência do Windows Explorer, a interface Metro, o Gerenciador de Tarefas, o Painel de Controle e a Windows Store. Claro que a versão 8 terá alguns resquícios do Seven, porém haverá algumas “complicações” como o fato de que o botão Iniciar vai deixar de existir. Isso sim vai deixar muita gente perdida.

Um dos focos do Windows 8 são os aparelhos com telas sensíveis ao toque, porém, se utilizados com esse SO acabarão ficando mais caros que o iPad.

Aí fica a pergunta, o Windows 8 pode ser um fracasso? Vamos ter que testá-lo realmente para podermos saber se vamos nos assustar com tanta diferença, ou adorar tanta inovação.

Por Guilherme Marcon


No mundo dos smartphones e tablets há uma verdadeira batalha de sistemas operacionais. E, por enquanto, a Microsoft está em desvantagem com o seu Windows Phone 7. Porém, no mundo dos desktops, servidores e notebooks, a empresa outrora comandada por Bill Gates reina absoluta. Mesmo depois do fracasso do Vista, o Windows 7 segue ganhando cada vez mais terreno.

E os rumores em torno do seu sucessor começam a surgir com mais frequência. Agora o sistema já conta até com um apelido: Windows Next. Previsto para ser lançado apenas em 2012, a nova versão do sistema operacional poderá ser baseado na nuvem. Em outras palavras, a Microsoft poderá focar o na Cloud Computing. Isso significa que os aplicativos rodariam num servidor e não mais localmente.

Se isso for verdade, o Windows 8 poderia ter sua própria App Store, com aplicativos especialmente feitos para ele. Verdade ou mentira, talvez ainda seja muito cedo para afirmar algo com certeza.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Terra





CONTINUE NAVEGANDO: