Não que o velho seja melhor que o novo (em alguns casos até pode ser), mas, pelo que parece, os usuários do sistema operacional da Microsoft se mantém fieis as versões antigas do programa. E isso, mesmo quando levamos em consideração a preocupação da empresa de Bill Gates em incentivar o upgrade, em realizar campanhas e promoções no intuito de fazer com as pessoas passem a usar o Windows 8.

Para a Microsoft o navio estaria andando por águas calmas, se não fosse o fato de que ao redor do mundo 27,69% dos computadores ainda fazem uso do Windows XP. Vale lembrar que a plataforma tem mais de dez anos de vida e que está em seus últimos dias de suporte oficial por parte da fabricante.

De acordo com as informações apontadas pela Net Application, levantadas por meio de análises estatísticas com base em dados de navegação de cerca de 40 mil sites analisados, o sistema operacional antigo apresentou uma queda durante o mês de março de apenas 1,84%. E, para piorar ainda mais a tristeza da Microsoft, essa parcela de usuários acabou optando por fazer upgrade para o Windows Seven e não para a versão 8, a mais recente da plataforma.

Com tudo isso e muito mais, o Windows 7 ainda continua dominando o mercado. O sistema detém uma fatia de 48,77% do market share e angariando para si 1,46% do mercado. O seu sucessor tem conseguido obter números maiores nesse ponto de crescimento. Mas isso pode ser explicado pelo fato da aquisição de novos dispositivos que já vem com o sistema integrado. Mas mesmo assim, os números apontados não dão para fazer medo, nem de longe, ao domínio do 7 no mercado.

De qualquer maneira a Microsoft continua sendo a líder absoluta no mercado de sistemas operacionais. Incluindo todas as versões ainda em uso do Windows a empresa fica com uma parcela de 90,94% de todos os usuários.

No segundo degrau está a Apple com 7,57% e na seqüência o Linux com 1,94%. Todas essas informações foram divulgadas por meio do site The Next Web.

Por Denisson Soares

Foto: divulgação


Windows 8: Controverso, por horas até rejeitado. Seu visual, com aspecto mais “mobile”, não agradou a todos, uma vez que a interface gráfica do sistema operacional da Microsoft propôs uma mudança drástica frente à todas as outras versões anteriores. Dessa forma, a adesão ao Windows 8 foi baixa e a empresa americana busca alternativas para voltar a popularizar o sistema.

Uma das soluções propostas para voltar a tornar o Windows um sistema operacional popular é a volta do famoso menu iniciar. Ele tinha sido aposentado na versão 7 do sistema, sendo que ele sempre esteve presente desde as primeiras versões.

Na atualização para o Windows 8.1, a Microsoft já trouxe de volta o famoso botão, mas a função dele passa a ser bem mais restrita, apenas levando o usuário da interface do desktop ao “Metro”, que conta com os blocos dinâmicos.  Porém, a intenção a partir de agora é trazer uma opção para que seja criado o menu iniciar, da forma como conhecemos até a versão 7.

Para quem tem menos intimidade com o uso do computador, a ausência do botão tem causado dificuldades na operação, além de dificultar o aprendizado do uso da máquina. Aqueles que têm pouca habilidade para operar o computador e já tiveram contato com as versões anteriores do Windows são os que enfrentam mais dificuldades de adaptação.

Até então, transformar o visual do Windows 8 para o de uma versão anterior só era possível por meio de aplicativos externos, o que torna a opção inviável para quem não tem a prática ideal de operação.

A nova versão do Windows, que trará de volta o menu iniciar, por enquanto é chamada internamente de “Threshold” e tem expectativa de lançamento para o segundo trimestre do ano de 2015, fazendo com que os mais ansiosos pela volta famoso menu esperem ainda mais um pouquinho para voltar a operar um computador do jeito que gostam.

Vale a pena aguardar e conferir como funcionará esse novo Windows.

Por Mikhael Costa

Foto: Divulgação


Mais um modelo de computador portátil está sendo oferecido no mercado mundial de eletrônicos e a novidade do momento é o notebook HP Pavilion g4-2117.

Dentre as principais características deste aparelho estão o processador AMD A6, tela de 14 polegadas, memória RAM de 2 GB, entradas para USB 2.0 e 3.0, sistema operacional Windows 7 e conexão para Bluetooth e Wi-Fi.

Mas o grande diferencial deste modelo fica mesmo em sua alta capacidade de áudio. O HP Pavilion g4-2117 vem com o sistema Dolby Advanced Áudio com som de alta qualidade e volume.

Fonte: Tecnologia.uol

 

Além disso, este notebook possui o sistema HP CoolSense que realiza o controle de temperatura e melhora a sua performance.

Para quem gostou das inovações deste novo modelo, ele pode ser adquirido com valores a partir de R$1.400,00 sendo ideal para atividades básicas do dia-a-dia.

Por Ana Camila Neves Morais


O notebook é um tipo de computador pessoal, móvel, de grande utilidade para quem vive em movimento e não pode parar com as suas atividades. Checar e enviar e-mails, fazer compartilhamento de documentos, acessar as redes sociais e fazer planejamentos de trabalhos, são apenas algumas de milhares de coisas que se pode fazer com um notebook. O problema é quando ele está cheio de vírus, podendo vir a causar prejuízos no HD ou em outros compartimentos do aparelho. Quando isso ocorrer, o correto é fazer um processo chamado de formatação, algo que você mesmo pode fazer em casa, bastando apenas siguir os passos, na ordem, que vamos ensinar agora.

O primeiro passo para fazer uma formatação eficiente em um notebook com Windows 7 é colocar o CD-ROM do Windows 7 na gaveta do computador. Já com esta ferramenta inserida, reinicie a máquina, o que vai ocorrer em segundos. Depois de reiniciada, vai aparecer automaticamente na área de trabalho do notebook uma mensagem para dar boot e caso este comando não apareça, aperte a tecla F8 ou DEL para que a opção seja ativada. Após este procedimento, é só dar Enter para que a formatação siga.

O segundo passo é apertar a tecla Esc, opção que vai não apenas fazer a formatação do HD como também vai inseri-lo novamente em seu notebook. Não esqueça de apertar a tecla D para deletar toda a partição existente no HD. Sempre confirme quando o computador perguntar se está certo de cada etapa que está fazendo. Em seguida aperte a tecla C para criar uma nova partição, para ficar no lugar daquela que foi deletada.

Vamos entrar agora na terceira etapa, a que caracteriza a formatação propriamente dita. O melhor nesta fase é escolher a opção “Formatação Completa”, fugindo do modo rápido que vem na opção “quick”. Depois disso é só clicar a tecla F para a finalização da formatação do seu notebook Windows 7.

Você pode até pensar, por causa deste passo a passo, que este processo se faz em minutos, não é isso? Mas é um engano pensar assim, pois para fazer uma formatação completa, em um HD de 80 GB de memória, pode levar até mesmo uma hora. Um tempo que vale à pena para se ver livre de alguns perigos em seu notebook.

A última etapa é reiniciar a máquina, não apertando qualquer outra tecla durante este processo, para evitar transtornos. Você já está na última etapa e não é agora o momento de arriscar colocar a formatação a perder não é mesmo?

Depois que o notebook estiver reiniciado, comece a dar início ao programa de instalação do Windows. Após este passo, instale o Windows através de um processo que é automático, ou seja, o aparelho não vai mais precisar da sua ajuda. Feito isso, o seu notebook está completamente formatado.

Com este passo a passo não vai haver erros para colocar o seu aparelho em devido funcionamento e caso esteja precisando deste suporte, é só seguir as orientações dadas para que você mesmo faça a formatação que precisa.

Por Michele de Oliveira


O site W3Schools divulgou dados sobre o mercado de sistemas operacionais atualizado até o fim de Junho. Os resultados não trazem nenhuma surpresa, e mostram o Windows liderando absoluto. Em segundo e terceiros lugares vem o Mac OS e o Linux.

Os dados não são exatamente apurados, pois não levam em conta computadores fora da internet, apenas os conectados, e também não consideram os servidores. Além disso, também não leva em conta as diferentes distribuições Linux (e são muitas).

No entanto, dá para se ter uma ideia da distribuição dos SOs. O Windows tem quase 90% do mercado, com o Windows XP em 54% dos computadores e 19,8% do Windows 7, que vem crescendo rapidamente.

Já o MacOs vem oscilando, e está com 6,8%, enquanto o Linux cresce lentamente, apesar de ter avançado 0,3% em 1 mês.

Por Maximiliano da Rosa


A Toshiba aproveita a proximidade da data de aniversário de 25 anos do primeiro computador portátil feito em escala pela empresa para lançar o notebook R700. Este portátil tem drive ótico integrado, processadores da família Intel Core e sistema operacional Windows 7.

Para comemorar em grande estilo, a Toshiba enfatiza que um dos atrativos deste notebook é o equilíbrio de preço em conformidade com as características oferecidas.

Já que falamos sobre características, é necessário salientar que o R700 tem uma tela de 13,3 polegadas, aproximadamente 1,5 kg e especial cuidado com a regulagem de temperatura e a implementação de chip de memória.

Por Jeferson Vainer


A maioria dos tablets que tentam se lançar na carona do iPad procuram rodar algum sistema operacional alternativo. O mais usado é o Android. O motivo é econômico, pois o sistema criado pelo Google dispensa pagamento de royalties.

Esse é o caso do JooJoo, mais um desses clones do iPad. Seu hardware é bem interessante. Com uma tela 12.1 polegadas, 1 GB memória RAM, processador Atom N270 e HD de 4GB, e chio gráfico nVidia ION, o tablet é praticamente um netbook, só que sem teclado.

Agora, para a surpresa de muita gente, um hacker divulgou um vídeo do JooJoo rodando o Windows 7. Isso mostra que o tablet poderia ser um boa alternativa ao ao iPad, pois tem folego suficiente para rodar o SO da Microsoft. Nesse caso, a grande vantagem é a infinidade de software disponível para ele.

Por Maximiliano da Rosa





CONTINUE NAVEGANDO: