Microsoft deve lançar nova versão tentando barrar o crescimento do Chrome OS.

A Microsoft pode estar preparando uma nova variante do seu sistema operacional mais recente, o Windows 10. Recentemente, com a chegada da build 15019 aos usuários que optaram pelas versões preview e pelo canal de atualização fast, reportaram esta descoberta interessante e ainda não revelada pela gigante americana.

Segundo estes relatos, o sistema se chamaria “Windows 10 Cloud” e a evidência estaria nos arquivos que estão na pasta Windows Kits. Nele, quatro novas linhas foram adicionadas e uma delas apontaria para product_cloud. A variante teria supostamente como principal objetivo mirar os usuários que preferem os chromebooks, que vem equipado com o sistema operacional da Google, que é todo baseado na nuvem e feito encima do navegador Google Chrome. Porém, esta variante da Microsoft rodaria apenas os aplicativos da Windows Store, deixando de lados os tradicionais aplicativos chamados win32.

Como a intenção é levar o Windows 10 ao maior número de dispositivos possíveis, a versão Cloud, como está sendo chamada, seria uma resposta a um seguimento onde a Google aos poucos está conseguindo mercado, oferecendo o Chrome OS aos fabricantes. Pode parecer que os chromebooks não são populares (afinal aqui no Brasil são pouquíssimos modelos que temos disponíveis no mercado imenso de notebooks e ultrabooks), porém, nos Estados Unidos o uso vem aumentando, principalmente em escolas e por estudantes que não precisam de muito processamento.

A idéia pode parecer nova, mas lembra muito o Windows RT. Na época do Windows 8, a Microsoft produziu uma variante deste sistema para ser equipadas em dispositivos com processadores ARM. Na ocasião, ele rodava apenas aplicativos da Windows Store, porém, foi descontinuado há algum tempo.

Enquanto a Microsoft não confirma estes rumores (apesar do seu porta voz dizer que não tem nada a declarar sobre esta suposta versão), os usuários que adquirem novos computadores com configurações mais simples a medianas levam para casa embarcado o Windows 10 Single Language ou o Windows 10 Home, versões mais simplificadas do Windows. Na época do Windows 8.1, a Microsoft tentou emplacar também nestas máquinas o Windows 8.1 com o Bing, além é claro, da sua versão home.

Se nada der errado, podemos ver a existência desse novo Windows já nos próximos meses.

Por Leandro de Souza


Saiba aqui o que fazer para atualizar gratuitamente o seu Windows para a versão 10.

A Microsoft anunciou que o update gratuito do Windows 10 seria encerrado no dia 29 de julho de 2016. Dessa forma, muitas pessoas perderam essa atualização e, provavelmente, tiveram que pagar por isso ou recorrer a ativadores piratas. Mas ainda existe uma maneira de obtê-la de graça.

Isso é possível através de um simples truque. Ele está no fato de que a companhia permite a atualização, em qualquer momento, por portadores de deficiência auditiva ou visual, que necessitam de alguns recursos específicos para acessar um dispositivo de forma independente. Estes fazem parte das tecnologias adaptativas da Microsoft, as quais facilitam esse acesso.

Como fazer a atualização gratuita do Windows 10

É importante informar que esse procedimento poderá levar o tempo de aproximadamente 60 minutos. Assim, seu computador ou notebook deverá estar ligado durante esse período.

1° passo – Acesse este link. Clique no botão “Atualizar agora”. O arquivo para instalação aparecerá.

2° passo – Clique no arquivo e aceite o termo de licença.

3° passo – Siga os passos indicados pelo sistema.

O Windows 10 pode ser atualizado em dispositivos com Windows 7 ou 8. Porém, é muito importante que eles atendam a outros requisitos. Do contrário, uma série de problemas poderá surgir. Entre eles, está a impossibilidade de instalar e utilizar vários softwares.

Essa última versão do sistema traz várias mudanças e recursos mais avançados. Por esse motivo, ela necessita de algumas configurações específicas para operar normalmente.

Veja quais os principais requisitos para realização eficaz do update:

· Placa gráfica que tenha suporte para Directx 9 ou superior, com driver WDDM 1.0.

· Memória RAM de 2GB para 32 bits ou para 64 bits.

· O HD deverá ter um espaço livre de 16 GB (32 bits) ou 20 GB (64 bits).

· Tela de 800×600.

Portanto, se o seu computador ou notebook for um pouco mais antigo, é melhor continuar com as outras versões do sistema. Dessa maneira, seu funcionamento não ficará comprometido.

Não demore muito para fazer a atualização. Apesar de ela estar sem data para encerramento, é interessante que seja feita o quanto antes, pois isso pode mudar a qualquer momento.

Você já fez a atualização? Pretende fazê-la? Conte para a gente nos comentários!

Camilla Silva


Microsoft deve liberar nova atualização 10586.104 nos próximos dias.

Segundo rumores, a Microsoft estaria preparando um novo update para o sistema operacional Windows 10, o qual foi lançado em julho de 2015. Estipula-se que seja a versão 10586.104.

Ao que tudo indica, o novo update cumulativo do Windows 10 não deve trazer novos recursos aos usuários, mas sim realizar o reparo de alguns bugs em geral e proporcionar maior estabilidade do sistema. Além disso, a empresa visa aplicar melhorias na Surface, no menu iniciar e nos ícones do sistema.

Vale ressaltar que o update cumulativo será disponibilizado dentro do próprio sistema via Windows Update, para todos os usuários da plataforma, ao contrário do que ocorre no programa de testes Windows Insider Preview, onde os usuários cadastrados no programa recebem as atualizações em primeira mão.

Ainda assim, alguns especialistas alertam sobre o risco de erros após a atualização do sistema com base no patch disponibilizado pela Microsoft na última quarta-feira, o qual é exclusivo para testes. Segundo os especialistas, a versão de atualização 10586.104 deverá apresentar algumas semelhanças em relação ao problemático patch “Get to Windows”, que causou diversos erros no sistema operacional, fazendo com que vários usuários retornassem a uma versão anterior do Windows.

Os usuários do programa Insider Preview receberam uma atualização 14257 relativo à versão Redstone do Windows 10, que conta com diversas melhorias e correção de bugs, como o erro da extensão dll ao executar login em uma conta, melhorias no navegador Edge e correção do erro ao resetar o sistema.

A Microsoft também disponibilizou na última terça-feira uma atualização do Windows 10 Mobile exclusiva para usuários do Insiders Preview, que garante a correção de bugs e melhoria do sistema nos smartphones Lumia. Infelizmente não há estimativa sobre o lançamento de um patch para todos os usuários da plataforma mobile.

Segundo um levantamento oficial realizado pela NetMarketShare, o Windows 10 – após seis meses de lançamento – é hoje o segundo sistema operacional mais utilizado do mundo, tendo aproximadamente 200 milhões de usuários, ou seja, cerca de 11, 85%, sendo superado apenas pelo Windows 7, que ocupa aproximadamente 56% dos aparelhos. Já o Windows XP permanece ativo com 11,42%, mesmo após quatorze anos de seu lançamento.

Por Wendel George Peripato


Empresa testou os melhores antivírus para Windows 10.

A Av-Test, uma empresa independente alemã que avalia softwares de antivírus, divulgou os resultados de sua análise de testes contra ameaças para Windows 10. Os dados são surpreendentes.

Na avaliação, a empresa leva em conta uma série de critérios que incluem performance, desempenho  e proteção dentro de uma escala de até 6 pontos para cada categoria. Ao todo, 20 antivírus foram testados.

As únicas 4 empresas que alcançaram nota 6 nos 3 quesitos foram: Avira, Bitdefender e Kaspersky Lab e Symantec. O surpreendente aqui é que o Avira é um antivírus gratuito e que ele poder ser tranquilamente equiparado a aqueles em que o consumidor precisa desembolsar boas quantias para obter a segurança que deseja. É válido esclarecer que na listagem há alguns softwares pagos que estão em posições bem inferiores.

A McAfee, empresa bastante popular no mundo inteiro perdeu meio ponto nos quesitos proteção e performance e ocupa a sétima posição no ranking. Já o AVG, apesar das notas máximas em proteção e usabilidade, perdeu 1,5 ponto em performance, somou 16,5 pontos e ficou em nono lugar. O Avast, outro software bastante conhecido ficou em décimo lugar.

Outro dado bastante intrigante, é que a Microsoft, empresa responsável pelo Windows 10, ficou em décimo sétimo lugar com o Windows Defender obtendo a menor nota no quesito proteção quando comparada a todos os outros softwares do ranking. A pontuação de 3,5 preocupa, afinal, dentre os itens levados em consideração para o julgamento, acredita-se que a proteção é o mais importante para a segurança dos usuários.

Os últimos lugares ficaram com as empresas Quickheal e Threattrack, com 12,5 e 13 pontos, respectivamente. É bom ressaltar que a avaliação refere-se aos meses setembro e outubro de 2015.

Em tempos onde a segurança da informação é motivo de muitos investimentos por parte dos usuários, é indispensável acompanhar análises como essa. Através delas, é possível conhecer softwares pouco difundidos que se sobressaem e começar a pensar em mudanças.

Por Beatriz 

Windows 10


Atualizações do sistema serão recomendadas ela Microsoft, caso o usuário não queira utilizar a nova versão poderá fazer um downgrade e voltar ao seu sistema anterior.

Desde antes do lançamento do Windows 10, as expectativas em torno desse sistema operacional eram enormes. Isso porque a Microsoft havia prometido revolucionar o mundo da informática, integrando todos os dispositivos com seu sistema operacional. Desde os previews, liberados para os Insiders, o sistema prometia realmente cumprir tudo aquilo que a empresa prometeu.

E não foi diferente. Talvez não esperássemos um sistema tão estável, e tão rápido quanto o que foi liberado. Mas, nenhum sistema é perfeito, e o Windows 10 tem recebido diversas atualizações e melhorias no sistema.

A partir de agora, segundo o blog oficial da Microsoft (blogs.windows.com/windowsexperience/2015/10/29/making-it-easier-to-upgrade-to-windows-10), novas mudanças serão implementadas para que o Windows 10 seja cada vez melhor e mais seguro para o usuário, além de que se expanda para mais e mais computadores.

A principal grande mudança se refere justamente às atualizações automáticas. A partir de 2016, as atualizações automáticas do Windows serão descritas como “recomendadas” pela Microsoft, e, se você não quiser aquela atualização que foi baixada, você tem até 31 dias para voltar à versão anterior.

Ou seja, a atualização, antes opcional, será baixada automaticamente para quem tem computadores com os sistemas anteriores (Windows 7, Windows 8, Windows 8.1) e, depois da atualização, você tem o tempo de 31 dias para realizar o downgrade caso não opte pelo sistema.

Deixe a pirataria:

Uma outra proposta que acontecerá com a implementação das atualizações automáticas do Windows 10, é que, se você tem uma instalação pirata do Windows, poderá adquirir uma licença para seu novo Windows 10 através da Windows Store.

Esse sistema será testado, inicialmente, nos Estados Unidos. Depois, se o programa funcionar como desejam, será expandido aos poucos para outros lugares.

Essa novidade visa legalizar o sistema operacional de milhares de máquinas pelo mundo, caso realmente dê os resultados que a Microsoft deseja. Assim, milhares de usuários poderão adquirir suas licenças da tela de seus computadores.

O Windows 10 foi adotado por usuários no mundo inteiro, e, até o momento, estima-se que mais de 110 milhões de dispositivos já rodam o sistema operacional.

Entre os países que deram preferência ao novo sistema, fazendo avaliações positivas, estão Brasil, China, Estados Unidos e França.

Por Isaque Cipriano

 

Windows 10

Foto: Divulgação


Lançamento do sistema operacional sofreu atraso e deverá chegar aos novos computadores depois do lançamento oficial.

O sistema operacional mais aguardado de todos os tempos, o Windows 10, deverá sofrer um atraso para chegar aos novos computadores. Sendo assim, não há a possibilidade de comprar novos PCs com Windows 10 pré-instalado antes da data oficial de lançamento do software. O fato foi confirmado pelo diretor de marketing da Microsoft, Yusuf Mehdi.   

No dia 29 de julho, o Windows 10 poderá ser baixado gratuitamente nos computadores com Windows 7 e Windows 8.1. No entanto, os computadores à venda nas prateleiras das lojas de varejo não terão o novo sistema operacional instalado.

A Microsoft está fazendo um grande investimento de marketing no Windows 10 e realmente é frustrante não poder adquirir um computador novo com o sistema na data oficial de lançamento.   

De acordo com Mehdi, o problema será resolvido e no mês de outubro é esperado que os novos computadores tenham o Windows 10 pré-instalado. Mesmo com o atraso, algumas fabricantes de PCs, como a americana Dell, já estão aceitando encomendas de compras para sua nova linha de laptops que contará com o sistema operacional mais recente da Microsoft. Caso os clientes realizem o pagamento até o dia 29 de julho, há uma pequena chance deles já poderem contar com o notebook em suas casas no dia 30 de julho. 

No entanto, esse não deve ser um grande problema para a Microsoft. A companhia espera que seus usuários, em sua maioria, atualizem seus sistemas através do Windows Update. Além disso, há a venda tradicional de CDs de instalação, bem como de pendrives que a empresa promete disponibilizar no mercado.  

De acordo com diversas fontes, o Windows 10 já teria sido finalizado semana passada e a Microsoft enviado o software para que as fabricantes possam fornecê-lo em seus novos computadores. Se seu computador está habilitado para receber atualizações automáticas, você receberá o Windows 10 de maneira automática a partir do dia 29 de junho.

Por William Nascimento

Windows 10

Fotos: Divulgação


Novos modelos terão um botão exclusivo para acesso a Cortana.

A Toshiba está lançando uma linha de notebooks que foi projetada exclusivamente para receber o Windows 10, o novo sistema operacional da Microsoft e assim explorar todos os novos recursos que são oferecidos pelo SO. E uma das novidades da nova linha de notebooks da Toshiba é o botão disponível exclusivamente para a assistente virtual do Windows 10, a Cortana.

Toda a linha chega ao mercado com o sistema operacional Windows 8.1 instalado, mas assim que o Windows 10 for anunciado oficialmente, os usuários poderão fazer a atualização gratuitamente.

O anúncio foi no dia 22 de junho e serão 4 linhas:

– Satellite C, Satellite L, Satellite S e a híbrida Fusion sendo que cada versão terá um preço diferenciado e também um desempenho, por isso é bom que os usuários conheçam bem as 4 opções para escolher aquela que melhor irá lhe atender.

O Satellite C oferece modelos com 15" e 17" com opções de telas touchscreen. O processador pode ser o da Intel ou da AMD e o espaço de armazenamento varia de 8GB a 1TB. O preço ficará na média de R$ 1.217,00.

O Satellite L é a linha intermediária e as configurações variam, oferecendo caixas de som Skullcandy, tela 4K, Wi-Fi e memória de até 18GB com preço na média de R$ 1.633,00.

E para os usuários que precisam de um notebook de alto desempenho, o Satellite S chega para atendê-los com uma ótima configuração, tendo placa de vídeo dedicada NVidia, processador Intel Haswell e SSD e até o design é diferenciado pois é de aço escovado.  O preço, claro, será mais elevado que os demais, ficando acima dos R$ 2.200,00.

E tem ainda a linha Fusion, indicada para aqueles que gostam ou precisam utilizar o notebook como um tablet, pois a tela é touchscreen e capaz de girar em 360°. Com capacidade de até 12GB de memória, a linha Fusion oferece teclado retroiluminado e o preço fica na média dos R$ 2.000,00.

Nos Estados Unidos, os novos notebooks da Toshiba já estão nas principais lojas, mas os brasileiros terão que esperar porque a empresa não divulgou quando pretende lançar esta nova linha aqui no Brasil.

Por Russel

Notebook da Toshiba

Notebook da Toshiba

Fotos: Divulgação


Vários testes estão sendo realizados para que o sistema operacional entregue uma melhor experiência aos usuários

O Windows 10 ainda está em fase de testes e justamente por isso vem passando por uma série de melhorias, como a importante melhora que teve em relação ao touchscreen que agora está muito melhor, nos aparelhos com tela sensível ao toque, por exemplo, os tablets.

A Microsoft vem trabalhando para conseguir tornar o Windows 10 praticamente sem falhas para finalmente ser lançado oficialmente. Mas os usuários do Windows 10 em aparelhos com tela sensível ao toque já podem contar com uma melhor experiência em relação ao touchscreen que ficou, realmente, muito melhor.

Recentemente, vazou na internet a build 100056 que oferece uma série de melhorias e novidades também, principalmente para quem usar o Windows 10 no modo tablet, pois o novo sistema operacional da Microsoft ao ser ativado já mostra uma interface renovada que de forma automática já ocupa toda a tela. Isso já vinha sendo aguardado devido ao fato de que o pacote Office da Microsoft já oferece novas funções para quem utilizar o Windows 10 em aparelhos touch, seja um tablet ou um notebook que tenha display especial touchscreen ou então híbrido.

E nesta nova interface do Windows 10, os aplicativos da Barra de Tarefas não aparecem, o usuário acessa somente a tela inicial, as áreas de trabalho virtuais e também o assistente pessoal "Cortana". Pode ser configurado o Centro de Notificações e Ferramentas de Configuração, o acesso fica logo abaixo na tela que está na cor preta.

Outra mudança que pode ser percebida é quanto às novas animações ao deslizar e abrir aplicativos, sendo que os do desktop expandem de forma automática ocupando toda a tela, mas sem desconfigurá-la. Quando o usuário deixa o "modo tablet", voltando para o Desktop, vai encontrar tudo que estava aberto antes, exatamente como deixou.

E tem ainda uma última novidade nesta build 10056 que é o Menu Iniciar ter seu tamanho modificado e também a transparência que é ligada ou não, além do ícone da Lixeira que também ficou diferente. Apesar de muitos testes já estarem sendo feitos nesta build que vazou, seu lançamento oficial ainda não tem data marcada.

Por Russel

Windows 10

Foto: Divulgação


Atualização será disponibilizada gratuitamente aos usuários

A Microsoft informou que vai oferecer uma versão gratuita do seu novo sistema operacional, o Windows 10, porém, será para os usuários do Windows 7 e 8. Estes usuários poderão obter o novo sistema operacional da empresa através de atualização. A Microsoft já vem trabalhando há algum tempo para que os computadores possam receber este novo sistema.

A atualização para o Windows 10 recebeu o nome de KB3035583 e através dela será permitido obter vários recursos para as notificações do Windows Update e assim, a atualização é que irá comunicar ao usuário quando o Windows 10 estiver pronto para ser baixado e instalado no computador. Desde o dia 28 de março que o Windows 10 já vem sendo distribuído para usuários do Windows 8.1 e Windows 7 com Service Pack 1. E agora, há uma previsão de que a versão final do Windows 10 seja lançada entre os meses de julho e setembro deste ano.

Esta atualização para o sistema Windows 10 é gratuita e os usuários poderão conhecer um pouco do novo sistema operacional da Microsoft, que espera, com esta atitude, fazer testes e ter um retorno do que ainda falta ser corrigido no Windows 10, as incompatibilidades, entre outros problemas e assim possa corrigir tudo para que no lançamento da versão final do novo sistema, haja o mínimo de falhas possíveis.

Pode até parecer cedo para se falar no novo Windows 10, mas na verdade a Microsoft já está atrasada, pois há muito ainda o que melhorar, que corrigir e que se concluir no novo sistema.

A maior dificuldade da Microsoft era convencer os usuários a usarem esta versão de teste do Windows 10, afinal, quem vai querer ter em seu computador um sistema operacional com falhas e brechas? Mas disponibilizando esta atualização de forma gratuita e, principalmente, de forma fácil, a Microsoft contará com muitos candidatos que querem testar o novo sistema operacional.

O usuário poderá recusar a atualização para o Windows 10, mas a Microsoft acredita que através de banners e anúncios, conseguirá fazer com que o usuário experimente o novo Windows 10.

Por Russel

Windows 10

Foto: Divulgação


O Windows 10 já está disponível para download para testes. A Microsoft realizou um evento no último dia 21 de janeiro para mostrar oficialmente as suas novidades, que já eram alvo de muitas especulações nas últimas semanas. Os usuários poderão testar o novo SO em suas máquinas nas versões 32 ou 64 bits.

Entre as apresentações, os principais destaques foram a interface e funcionalidades da nova versão do sistema operacional, a atualização da Cortana e o navegador que vem para substituir o Internet Explorer.

O Windows 10, como já sabíamos, terá uma experiência universal. Isso significa que tanto em PCs quanto em smartphones, tablets e Xbox One, o sistema operacional será semelhante. Isso também vale para a loja de aplicativos, que estará integrada para todos os dispositivos.

O Menu Iniciar está de volta, unificando o visual do Windows 8 e permitindo ser redimensionado. O Action Center será uma barra de ações para ativar conexões bem como acessar as notificações e configurações. Essas últimas, estão unificadas, tanto os ajustes do Windows 8 quanto o clássico Painel de Controle.

Já a Cortana, que também estará integrada ao Maps, passou por uma grande evolução. Durante o evento de apresentação da Microsoft, ela demonstrou uma interação mais natural e fez até piadas. As pesquisas realizadas com a assistente são registradas, com um controle de privacidade.

Uma das novidades mais comentadas recentemente, o novo navegador do Projeto Spartan, oferecerá uma nova engine de renderização, que promete mais velocidade. Ele também estará integrado com a Cortana, e a assistente pessoal oferecerá respostas que vão desde rotas a reservas de restaurantes.

Para obter a versão de testes do Windows 10, basta se inscrever no Windows Insider Program, fazer o download da Build do Windows 10 para 64 bits ou 32 bits e gravar a ISO em um DVD ou pendrive. Depois de rodar a ISO, basta seguir as instruções do instalador.

Por Daniel Cavalcante

Windows 10

Foto: Divulgação


A Microsoft já apresentou esboços de seu novo sistema operacional, válido para computadores e smartphones. Não será o Windows 9 como todos esperavam, mas sim o Windows 10.

A empresa optou por pular o 9. Ninguém sabe porquê. A novidade do novo sistema operacional além do número, é que será mais leve e voltará a ter uma atrativa área de trabalho, diferente da versão anterior, que privilegiou os quadros, deixando a área de trabalho escondida e de difícil acesso aos usuários comuns.

O Windows 8 não obteve o sucesso que a empresa esperava em computadores e notebooks, pois muitos usuários continuaram preferindo usar a antiga versão: o Windows 7. Nesta versão o usuário contava com uma área de trabalho atraente, de fácil utilização e com um design agradável. Tudo isso desapareceu no Windows 8, que foi projetado muito mais para uso em smartphones e tabletes do que para computadores pessoais. Muitos usuários que compraram seus computadores com o Windows 8 preferiram instalar a versão antiga, pela facilidade de uso e pela maior velocidade no carregamento do sistema operacional. Avaliando essas deficiências, a Microsoft decidiu criar no Windows 10 novamente o início pela área de trabalho, porém dando alternativa ao usuário de trabalhar com as janelas como na versão anterior.

O software ainda está em fase de testes e aperfeiçoamento e tem previsão de lançamento no segundo semestre de 2015. Ele também rodará em smartphones e tablets, sendo que os fabricantes destes esperam um sistema operacional mais leve e de fácil uso.

As maiores reclamações para os usuários do Windows 8 era a dificuldade de se localizar. Onde está uma foto? Como chegar em determinado aplicativo? Desde os primórdios do Windows que os usuários se acostumaram com uma área de trabalho. E de repente ela desaparece.

A Microsoft entendeu o recado, frente o sucesso do Windows 7 perto do 8 e mudou. Agora podemos ter novamente nossa boa e velha área de trabalho.

Por Luciana Viturino

Windows 10

Windows 10

Fotos: Divulgação


Quem gosta dos movimentos rápidos feitos no notebook certamente vai aprovar a novidade que a Microsoft trouxe para o Windows 10, sendo apresentado no TEchEd Europe. Foram mostrados vários novos gestos que passam a ser utilizados nos trackpads dos notebooks, visando maior facilidade no uso destes aparelhos.

Quem está utilizando a versão teste do Windows 10 já pode conferir a novidade, contando com movimentos simples mais rapidamente compreendidos, por exemplo, se o usuário quiser minimizar todas as janelas ao mesmo tempo, só precisa deslizar 3 dedos para baixo que imediatamente o movimento é interpretado e as janelas são todas minimizadas. Para desfazer a ação é simples, basta repetir o mesmo movimento em sentido contrário.

E a Microsoft está firmando parceria com empresas fabricantes de notebooks para adicionar novos movimentos, trazendo maior precisão e maior variedade nos movimentos e para isto, outro importante aliado são os trackpads bem mais precisos, capazes de interpretarem movimentos diferenciados nos aparelhos que já estiverem rodando o novo sistema operacional da Microsoft, o Windows 10.

A Intel, mais uma vez é uma das principais parcerias firmadas com a Microsoft, mas a empresa está aberta a novos parceiros e tem feito contato com grandes empresas, no intuito de incentivá-las de forma que cada uma delas desenvolva suas próprias tecnologias para trazerem novas soluções ao mercado, pois o multitouch juntamente com os toque especiais é a grande promessa de inovação para quem usar o Windows 10.

A apresentação feita pela Microsoft na TEchEd Europe utilizou um Surface Pro para demonstrar a novidade, mas a Microsoft não quer ficar restrita a poucos aparelhos capazes de oferecerem esta novidade, pelo contrário, a empresa quer é incentivar que o maior número possível de empresas adotem o recurso oferecido pelo Windows 10.

E a Microsoft já prometeu que a partir do próximo ano estará divulgando novos gestos que irão facilitar ainda mais para os usuários e as novidades do Windows 10 não param por aí, a empresa garantiu que tem muitas novidades para serem anunciadas, novidades que promete revolucionar o mercado e garantir uma melhor experiência para os usuários, garantindo agilidade e preciso nos trabalhos.

Por Russel

Windows 10

Foto: Divulgação


De olho em um mercado cada vez mais móvel, a Microsoft anunciou  que faria o lançamento do Windows 9, mas pulou direto para a 10ª versão. Dessa forma a empresa pretende focar na união das plataformas para atender uma gama de dispositivos, de smartphones a computadores, e ainda explorar o universo mobile, além da computação nas nuvens. 

Ao contrário de todas as expectativas geradas pelo evento, a Microsoft pulou o Windows 9 e foi direto para o versão 10 da plataforma. A empresa explicou que o nome representa um novo marco. "Quando o produto completo estiver pronto, acreditamos que vão concordar que Windows 10 é o mais apropriado", afirmou o vice-presidente de sistemas operacionais, Terry Myerson, durante a apresentação em São Francisco, nos Estados Unidos.

Na última quarta-feira, dia 1º de outubro a edição especial para desenvolvedores, o Technical Preview, foi liberado. O novo sistema chega para usuários domésticos apenas no ano que vem, em 2015, e substituirá o Windows 8, lançado há dois anos, em 2012. “O novo sistema desbloqueia novas experiências para permitir que os usuários trabalhem, joguem e se conectem", afirmou Myerson. 

Um dos problemas identificados pelos usuários do sistema operacional Windows 8 e que volta na nova versão é menu “Iniciar”.  O botão volta a aparecer em sua forma original, exibindo os últimos programas e documentos acessados, o que facilita e agiliza o uso do sistema, além de opções para desligar e reiniciar o dispositivo. Porém, o botão também vem com novidades, ele é composto por blocos dinâmicos personalizáveis e conta com o recurso de busca, que vai funcionar de maneira integrada, incluindo arquivos do computador ou páginas da web.

Outra novidade, é o recurso semelhante ao do MacOS X, sistema da Apple para computadores. O Windows 10 também conta com múltiplas áreas de trabalho, que podem ser alternadas de forma a permitir o uso de diferentes aplicativos em execução ao mesmo tempo. Na parte inferior da tela, será possível visualizar as interfaces, como miniaturas dos programas. 

Por Vivian Schetini

Windows 10

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: