Para começar precisamos saber quais as diferenças entre um notebook e um ultrabook. Os primeiros geralmente são maiores, possuem baterias com maior autonomia e maior capacidade de processamento, armazenamento e itens de hardware, como leitores de DVD. Os ultrabook´s ganharam mercado por serem mais leves, mais compactos e mais fáceis de carregar. É uma boa opção para quem viaja muito e detesta carregar peso. São mais finos e muito mais apresentáveis que os notebooks, além de integrarem novas tecnologias de armazenamento, acesso a memórias e novos itens de hardware.

Encontramos hoje no mercado uma série de marcas com os mais variados valores. A Lenovo tem apresentado aparelhos interessantes e com boa configuração, com tela de 14”, Windows 8 starter e processador Intel, com preços a partir de R$ 1.000,00. A mesma empresa também oferece modelos mais completos com configurações mais robustas com 8GB de memória, processador Intel i7, HD 500 GB mais cartão de memória de 16 GB, com preços a partir de R$ 2.500,00. A LG tem no mercado equipamentos de alta performance com valor de R$ 2.800,00. Com este investimento podemos adquirir um Ultrabook com processador Intel i7, com 4GB de memória, armazenamento de 128 GB, porém uma tela de 13,3” pode deixar você incomodado.

A Asus sempre surpreende em seus modelos, além de ter ao seu favor o histórico de produtos confiáveis e duradouros que agradam o cliente. Em sua linha de notebooks temos equipamentos a partir de R$ 2.000,00 com processador Intel i5, tela 14”, armazenamento de 500GB com cartão opcional e Windows 8.

A Sony oferece um modelo aparentemente igual a LG, mas com preço superior aos R$ 3.000,00.

Se comparados aos notebooks os ultrabooks podem parecer caros, mas cada usuário pode encontrar suas vantagens: tamanho, peso, ser top de linha, enfim, existem muitas vantagens em se ter um ultrabook.

Os notebooks não sairão tão fácil de circulação, pois ainda possuem estrutura superior aos ultrabooks, com vantagens de hardware. Mas na área de tecnologia tudo pode mudar da noite para o dia.

Por Luciana Viturino

Notebook da Llenovo

Ultrabook da Asus

Notebook x ultrabook

Fotos: Divulgação


Os ultrabooks estão conquistando principalmente os usuários que precisam de um equipamento com mais poder de processamento e mais espaço para armazenamento e com a concorrência aumentando a cada dia, está cada vez mais em conta comprar um ultrabook. E mesmo pagando menos é possível encontrar modelos com uma boa configuração.

O Asus S400CA-CA194H é um excelente ultrabook e seu preço fica na média de R$ 1.500,00. Apesar deste valor reduzido, ao comprar um Asus S400CA-CA194H você estará levando um excelente ultrabook, confira só a configuração do modelo: Processador Intel Core i5 1,7GHz, 4GB de memória, 500GB de espaço em disco, tela sensível ao toque de 14", câmera HD com excelente qualidade, conectividade HDMI e vem com o Windows 8.

A LG também está disputando este mercado e para garantir melhores vendas disponibilizou o LG U460-G.BK32P1 por apenas R$ 1.600,00. O processador é um Intel Core i3, com 4GB de memória, espaço em disco de 500GB mais 32GB de armazenamento SSD. O LG U460-G.BK32P1 conta com tela de 14" e roda o Windows 8.1. É uma excelente opção tanto para o usuário comum, como também para quem precisa de um ultrabook para o trabalho.

A Lenovo também está apostando no mercado brasileiro de ultrabook e por apenas R$ 999,00 disponibilizou o Lenovo LNV L40-30, um ultrabook com processador Intel Dual Core, 2GB de memória, 500GB de espaço em disco e tela de 14". O sistema operacional é o Windows 8.1 e o Lenovo LNV L40-30 vem com câmera HD, além de reproduzir conteúdo em formato 3D! Já vem com os óculos. Não é um ultrabook top de linha mas consegue atender boa parte dos usuários, principalmente aqueles que não precisam trabalhar com gráficos pesados.

E tem o ultrabook da HP, um excelente modelo que custa somente R$ 1.600,00. O HP Pavilion 14-b060br é um ultrabook com design arrojado, processador Intel Core i3, 2GB de memória e espaço em disco de 500GB mais 32GB de SSD. Um modelo que atende perfeitamente os usuários que precisam acessar internet, conferir e-mails, assistir a vídeos e rodar games e programas que não sejam muito pesados.

Por Russel

Asus S400CA-CA194H

LG U460-G.BK32P1

Lenovo LNV-L40-30

HP Pavilion 14-b060br

Fotos: Divulgação


A fabricante de eletrônicos Acer é conhecida por disponibilizar bons aparelhos no mercado brasileiro. Os ultrabooks fazem parte de uma crescente nos números de computadores portáteis, e provavelmente, em um futuro breve, poderão substituir os notebooks.  

Os modelos de ultrabooks disponibilizados pela empresa taiwanesa têm conquistado espaço entre os consumidores brasileiros. Então, vale a pena analisarmos alguns dos principais modelos que a Acer oferece no Brasil.  

– Aspire M5-481-PT 6851:

Este modelo apresenta uma tela de 14 polegadas touchscreen. Na linha de ultrabooks ele não é considerado um portátil caro, custando cerca de R$ 2.999. Por baixo de sua aparência está um processador Intel i5, 6 GB de memória RAM e um espaço interno de 500 GB. Ou seja, o Aspire M5-481 PT 6851 não é um aparelho básico. Se você gosta de jogos, ele pode ser uma excelente versão.  

Aspire M5-481-PT 6851

– Aspire M5-481-T 6885:

Se você acha que uma tela touchscreen é um luxo desnecessário em um ultrabook, talvez essa seja a melhor opção dentro dos modelos oferecidos pela Acer. Basicamente ele apresenta as mesmas configurações do Aspire M5-481 PT 6851, no entanto não possui tela sensível ao toque. Por não apresentar essa tecnologia ele é mais barato, custando R$ 2.199.  

Aspire M5-481-T 6885

– Aspire M5-481-T-6650:

Se você precisa de portabilidade apenas para editar textos e navegar na internet, sem precisar de um hardware potente, o M5-481T-6650 da linha Aspire é um ótimo aparelho. Ele apresenta 4 GB de memória RAM, um processador Intel i3 e 500 GB de armazenamento interno. Seu preço varia entre R$ 1,5 mil e R$ 1,9 mil.

Aspire M5-481-T-6650

– Aspire M5-481-T-6195:

Esta versão acompanha uma tela de 14 polegadas com processador Intel Core i5 e 500 GB de espaço no HD. Ele pesa apenas 2,1 kg e é indicado para aqueles que precisam de mobilidade para redes sociais, edição e produção de textos e navegação na internet. Com 4 GB de memória RAM ele custa R$ 2.099.  

Aspire M5-481-T-6195

– Aspire S7-391-9604:

Este é o modelo mais caro da linha. Ele pode ser encontrado por um preço que varia entre R$ 5 mil e R$ 7 mil. Ele apresenta configurações de um ultrabook potente como uma tela Full HD com touchscreen e 13,3 polegadas. Seu processador é um Intel i7, indica para executar games pesados. O portátil é um dos mais finos do mercado com apenas 12, 2 milímetros de espessura. Algo assustadoramente atraente. O produto ainda acompanha um SSD de 128 GB e 4 GB de memória RAM. Vale a pena salientar que a tecnologia SSD é consideravelmente mais rápida que os HDs tradicionais. Isso permite um acesso aos arquivos de maneira mais rápida e eficiente.

Aspire S7-391-9604

Fotos: Divulgação

Por William Nascimento


Como a maioria já sabe, a Sony é uma das fabricantes mais influentes do planeta no setor de Notebooks e Ultrabooks. Em uma sala com alguns jovens presentes, basta fazer a pergunta: “Que marca de notebook você gostaria de ter?”, com certeza você perceberá que mais de um jovem responderá que a preferência está nos Sony Vaio.

Há algum tempo atrás, a Sony já havia lançado sua segunda geração de ultrabooks em território estrangeiro. No entanto, tudo aparenta que os fãs brasileiros da nova geração de ultrabooks Sony Pro 13 poderão tornar seus sonhos em realidade.

Os ultrabooks Sony Pro 13 começaram a ser vendidos em território nacional a partir de sexta-feira passada (24 de janeiro de 2014), contando com uma grande diversidade de recursos capaz de tornar este ainda mais potente do que a primeira geração.

Notebooks.

Já que o propósito dos ultrabooks, é o desenvolvimento de um computador portátil leve mas ao mesmo tempo capaz de operar em alta velocidade, nada mais justo que a empresa japonesa investir seu tempo em pesquisas para desenvolver um dispositivo extremamente leve e prático de ser carregado. De acordo com a Sony, o ultrabook Pro 13 tem estrutura em fibra de carbono, aumentando sua resistência em 200% e diminuído seu peso em 30% quando comparado ao alumínio.

Não só o peso de menos de 1 kg é surpreendente na máquina, mas também suas configurações, que tornam-no um dispositivo digno do mercado de computadores em 2014. O Sony Pro 13 possui tela de 13 polegadas com tecnologia TRILUMINOS para melhoria da qualidade de imagens, processador de 1.8 Ghz e turbo boost de até 3 ghz Intel Core i7 da quarta geração e sistema operacional Windows 8.1 da Microsoft.

Além disso, a tela do novo ultrabook da Sony possui sitema multitouch, uma tecnologia que dá a possibilidade de usar vários dedos ao mesmo tempo para criar comandos de toque.

No momento, quem se interessa em levar o novo ultrabook da Sony para casa, precisa tirar R$ R$ 6.999,00 do bolso. O ultrabook Sony Pro 13 já está à venda na loja online da Sony, em Sony Stores físicas, ou através de revendas autorizadas pela marca no país. Os compradores contam ainda com uma promoção em que podem concorrer ingressos para a Copa do Mundo 2014, que ocorrerá no Brasil.


Equipado com o processador Intel Core i7 de segunda geração (1,9 GHz), 8 GB de memória RAM, 500 GB para armazenamento no HD e um placa de vídeo com 1GB de memória dedicada (GeForce GT) o novo ultrabook da Dell dá conta da maior parte das tarefas que o usuário pode exigir dele.

Para quem gosta de uma máquina rápida e precisa realizar muitas coisas ao mesmo tempo, essa nova linha da Dell vai cair como uma luva. O usuário terá uma inicialização ultra-rápida e terá um desempenho mais do que estável se executar múltiplas tarefas.

Não seria a máquina mais indicada do mercado para gamers, no entanto, deve rodar com folga todos os principais títulos disponíveis no mercado.

A tela de 14 polegadas LED e o sistema de som Waves Maxx Audio4, garantem uma experiência mais do que satisfatória e nenhum opcional faltará (Câmera, Leitor de Cartão e entradas USB e HDMI).

Os únicos pontos negativos dessa máquina são o seu peso (2,1 kg), que é maior que os concorrentes do mercado, e o valor, que no site da Dell é de R$ 4.500 na versão mais completa.

Por Bruno Hardt


De espessura suave e leve, os novos ultrabooks da marca Qbex chegam para causar impacto nas pessoas que amam computadores na versão compacta e precisam do seu aparelho para seguirem suas atividades aonde quer que estejam.

Com 19 mm de espessura e 1,8 kg de peso, pode-se dizer que os ultrabooks são ultraportáteis. Mas, além desta característica física, os modelos têm processador Intel, 4 GB de memória, bateria que dura seis horas seguidas e tem quatro células.

No Ultrabook Touch UX640 há suporte para o recurso touchscreen no display, sistema operacional Windows 8, teclado chocolate, bateria prolongada, monobloco em alumínio e uma velocidade de processamento incrível. Com toda esta tecnologia, você pode pensar que a Qbex é uma empresa multinacional detentora de grandes conhecimentos tecnológicos, mas, na verdade, trata-se de uma companhia 100% nacional que conseguiu fabricar algo tão fino e leve através de muita pesquisa.

Todas estas inovações também são colocadas em outros produtos Qbex, como netbooks, tablets,  all-in-ones, desktops, entre outros.

O preço médio dos ultrabooks Qbex varia de R$ 1.800,00 a R$ 1.999,00, valor que pode ser parcelado tanto em compras em lojas físicas quanto em lojas pela internet.

Por Michele de Oliveira


O site Digitimes anunciou que a Intel está trabalhando a todo vapor para desenvolver novas tecnologias de armazenamento SSD. A ideia da companhia é conseguir aprimorar o uso desta tecnologia especialmente em ultrabooks, pois estes dispositivos são os que estão utilizando cada vez mais este recurso.

Segundo as informações reveladas pelo site, a empresa visa unir todos os padrões mSATA em apenas uma especificação. O nome do novo padrão deverá ser Generation Form Factor (NGFF) e a promessa é que ele traga diversas melhorias.

A Intel afirmou que é preciso combater as limitações existentes atualmente no mercado, como por exemplo, o fato de que a grande maioria dos mSATA permite a utilização de até quatro ou cinco chips de memória NAND, aproveitando apenas um dos lados da PCB. No entanto, o NGFF poderá ser utilizado em ambos os lados, ou seja, o teto máximo de 512 GB de memória encontrados atualmente será banido e dará lugar a uma capacidade de armazenamento dos ultrabooks muito maior.

Este projeto conta com a colaboração de diversas outras companhias de tecnologia, inclusive as que produzem este tipo de memória, como a  SanDisk, a Samsung e a Micron. A nova tecnologia deverá ser finalizada até o final de setembro, mas deverá surgir somente em 2013 nas novas linhas de ultrabooks.

Por Guilherme Marcon


Mais uma novidade interessante está disponível no mercado de eletrônicos, pois a Megaware (empresa basileira especializada na fabricação de computadores) apresentou os seus primeiros ultrabooks entrando, assim, neste nicho de mercado.

Estas inovações foram apresentadas durante a Eletrolar Show 2012 e possui dois modelos: o Horus e Atract que possuem em comum um perfil fino, uma bateria que consegue funcionar por até oito horas sem carregamento e uma boa capacidade para armazenar dados.

De forma mais específica, estes novos ultrabooks possuem uma tela de quatorze polegadas, processador Ive Bridge da Intel, 1,5 terabyte de capacidade para armazenamento de dados – que é o seu grande diferencial, visto que os outros modelos de ultrabooks existentes no mercado possuem capacidades bem menores do que esta.

Outras características interessantes destes modelos da Megaware são a memória RAM que pode ser de até 16 gigabytes em DDR3, leitor de cartões, Bluetooth 3.0, duas portas de entrada para dispositivo USB, opção para conexão via porta Ethernet, dentre outras.

Além disso, o Horus possui uma espessura de 17 milímetros e o Atract de 21 milímetros, com relação ao peso, o Horus possui 1,5 quilos enquanto que o Atract pesa 1,6 quilos.

Para aqueles que gostaram destes novos ultrabooks, eles vão chegar ao mercado brasileiro em agosto de 2012 e com preços a partir de R$2.000 reais.

Por Ana Camila Neves Morais


A fabricante nacional de computadores, Megaware, anunciou seus dois primeiros ultrabooks nomeados de Horus e Atract durante a Eletrolar Show 2012. Os dois aparelhos realmente surpreenderam em configurações e se mostraram competidores de força no novo nicho de atuação da empresa.

Ainda assim, outra novidade foi apresentada durante o evento. A Megaware expôs dois tablets na sala de coletiva de imprensa. Ambos os modelos ainda encontram-se em fase Beta de desenvolvimento e, portanto, não possuem configurações técnicas bem definidas, porém deverão sair de fábrica com o sistema operacional do Google, o Android Ice Cream Sandwich (4.0).

Conforme Camilo Stefanelli, diretor de operações da Megaware, a finalização dos tablets e a definição final de suas características deverão acontecer de acordo com o feedback que a empresa tiver da Eletrolar Show 2012, sendo que os protótipos apresentados possuíam telas de 7 polegadas e 9.1 polegadas, além de processadores ARM. O modelo com tela maior possuía câmera traseira, porém o menor ainda está em tempo de receber uma.

Não há previsão de lançamento dos novos tablets no mercado, tendo em vista que ainda seus desenvolvimentos não foram concluídos.

Por Guilherme Marcon


Com a evolução do mercado e a melhoria dos dispositivos disponibilizados para compra, o desejo por aparelhos finos e potentes é constante. Para as pessoas que não podem pagar dois mil dólares ou mais em um MacBook com tela de Retina, a saída perfeita são os ultrabooks.

Conforme o NPD Group, estes aparelhos estão colaborando na manutenção do mercado de notebooks dos Estados Unidos. Isso, porque os ultrabooks com Windows e preços acima de US$ 700 corresponderam a 11% das vendas no varejo dos EUA, nos cinco primeiros meses de 2012. Fato que também colaborou para uma queda de apenas 3% na venda de notebooks de linhas Premium com o sistema operacional da Microsoft e um crescimento de 39% (com relação a 2011) nas vendas de notebooks com valores superiores a US$ 900.

Ainda assim, de acordo com o NPD, a queda na venda de computadores que rodam com o Windows no mercado global foi de 17%, para máquinas com preços mais acessíveis. Estes números indicam que as pessoas têm investido mais em computadores melhores, do que se preocupado em economizar dinheiro quando se trata de um novo computador.

Por Guilherme Marcon





CONTINUE NAVEGANDO: