Sem anunciar antes, a gigante Apple aumentou o preço dos produtos destinados ao mercado brasileiro. Nesta terça feira, dia 2 de dezembro, vários produtos sofreram reajuste nos preços, entre eles MacBooks Air, Macbooks Pro e iPods.

Alguns deles tiverem o surpreendente acréscimo de mais de R$ 1.000 no valor total. Até mesmo os dispositivos mais baratos, como o iPod Shuffle, sofreram acréscimos consideráveis.

Pode ser devido à proximidade do Natal que os valores foram reajustados, tornando mais complicada a vida de quem queria um aparelho da maçã para presente de fim de ano. Alguns clientes chegaram a demonstrar sua insatisfação nas redes sociais devido ao aumento.

A lista engloba as variantes das linhas MacBook Air, Pro, iPod Nano, touch e Shuffle. A empresa afirmou que a mudança ocorre devido a alteração no valor do dólar. O acréscimo oscila entre 12% até 20% nos aparelhos comercializados. 

Um exemplo ocorre com o Macbook Pro de tela com 13 polegadas e processador de 2,5 GHz, que custava R$ 5.299 e, com o reajuste, passou a ser vendido por R$ 6.399. Outro aparelho, o iPod Nano de 16 GB, custava R$ 829 e agora passou a R$ 949.

O iPod touch teve um acréscimo, partindo de R$ 999 para R$ 1.149 na versão com 16 GB, e o Shuffle teve aumento no valor de R$ 279 para R$ 329.

O peso no bolso do comprador ainda é maior aqui no Brasil, onde os produtos da Apple já tem preços bem superiores aos praticados em outros países. Isso por conta dos impostos e taxas nacionais.

Mesmo com a mudança, o site oficial da Apple ainda está identificando preços com diferenças, enquanto uma página mostra o valor antigo, a plataforma de compra ajusta o preço para o valor atual. O aumento aconteceu no mesmo dia em que começaram as vendas dos iPads Air 2 e iPad mini 3, com preços de R$ 2.079 e R$ 1.729, respectivamente.

Por Ana Rosa Martins Rocha

Foto: divulgação


Os ultrabooks estão conquistando principalmente os usuários que precisam de um equipamento com mais poder de processamento e mais espaço para armazenamento e com a concorrência aumentando a cada dia, está cada vez mais em conta comprar um ultrabook. E mesmo pagando menos é possível encontrar modelos com uma boa configuração.

O Asus S400CA-CA194H é um excelente ultrabook e seu preço fica na média de R$ 1.500,00. Apesar deste valor reduzido, ao comprar um Asus S400CA-CA194H você estará levando um excelente ultrabook, confira só a configuração do modelo: Processador Intel Core i5 1,7GHz, 4GB de memória, 500GB de espaço em disco, tela sensível ao toque de 14", câmera HD com excelente qualidade, conectividade HDMI e vem com o Windows 8.

A LG também está disputando este mercado e para garantir melhores vendas disponibilizou o LG U460-G.BK32P1 por apenas R$ 1.600,00. O processador é um Intel Core i3, com 4GB de memória, espaço em disco de 500GB mais 32GB de armazenamento SSD. O LG U460-G.BK32P1 conta com tela de 14" e roda o Windows 8.1. É uma excelente opção tanto para o usuário comum, como também para quem precisa de um ultrabook para o trabalho.

A Lenovo também está apostando no mercado brasileiro de ultrabook e por apenas R$ 999,00 disponibilizou o Lenovo LNV L40-30, um ultrabook com processador Intel Dual Core, 2GB de memória, 500GB de espaço em disco e tela de 14". O sistema operacional é o Windows 8.1 e o Lenovo LNV L40-30 vem com câmera HD, além de reproduzir conteúdo em formato 3D! Já vem com os óculos. Não é um ultrabook top de linha mas consegue atender boa parte dos usuários, principalmente aqueles que não precisam trabalhar com gráficos pesados.

E tem o ultrabook da HP, um excelente modelo que custa somente R$ 1.600,00. O HP Pavilion 14-b060br é um ultrabook com design arrojado, processador Intel Core i3, 2GB de memória e espaço em disco de 500GB mais 32GB de SSD. Um modelo que atende perfeitamente os usuários que precisam acessar internet, conferir e-mails, assistir a vídeos e rodar games e programas que não sejam muito pesados.

Por Russel

Asus S400CA-CA194H

LG U460-G.BK32P1

Lenovo LNV-L40-30

HP Pavilion 14-b060br

Fotos: Divulgação


O notebook por seu tamanho, peso e design tornou-se muito mais prático para aqueles que passam por diversos lugares durante o dia e precisam de um computador à mão para realizar tarefas urgentes. Entretanto, nem todos exigem um aparelho com configurações de última geração.

É exaustivo realizar uma busca específica por um equipamento de qualidade, porém com o preço acessível. As opções disponíveis podem confundir o consumidor, desta forma, para aqueles que necessitam de um notebook para realizar trabalhos rápidos diariamente, e não sabem ao certo que tipo de configuração escolher, aqui vão algumas dicas de aparelhos bons, que custam até R$ 2 mil.

As opções abaixo contêm especificações básicas de cada aparelho que são de diversas marcas, cada uma com seu tipo de configuração específico, o que torna mais fácil a escolha do consumidor.

A primeira é o Samsung Ativ Book 2. Por R$ 1,8 mil, o notebook tem tela de 14 polegadas, resolução HD, processador Intel Core i3 3110M de 2.4 GHz, além de conter placa de vídeo Intel HD Graphics 4000, memória RAM de 4GB, HD de 500 GB, e Windows 8 instalado no aparelho. A bateria autônoma do notebook dura 6 horas em uso moderado e 4 horas quando o uso é mais intenso.

O Asus X450LA, sai por R$ 1,9 mil, possui tela de 14 polegadas, processador de dois núcleos Intel Core i5 4200U, com 1.60 GHz de velocidade e 2.60 GHz de frequência turbo máxima. O notebook vem com o Windows 8.1 instalado de 64-bit, 4 GB de memória RAM, placa de vídeo Intel HD Graphics 4000, além de um HD com 500 GB para armazenamentos.

O Lenovo G40, pelo mesmo valor do Asus X450LA, R$ 1,9 mil, é caracterizado por seu display LED HD, também de 14 polegadas, processador Intel Core i5 4200U, memória RAM de 4 GB, placa de vídeo AMD Radeon R5 M230 e 1 TB de HD. O notebook tem o Windows 8.1 instalado, além de outros aplicativos personalizados.

Por último, o HP Pavilion, por R$ 1.990, possui tela LED de 14 polegadas, processador Intel Core i5 4200U, com 1,6 GHz de velocidade e 2,6 GHz de frequência turbo máxima e gráficos da Intel HD 4400.

Por Bruna Pereira

samsung Ativ Book 2

Asus X450LA

 

Lenovo G40

HP Pavilion

Fotos: Divulgação


Em tecnologia, assim como em quase todos os setores, tudo tem um início, meio e fim. Ao que tudo indica os híbridos não agradam mais tanto o consumidor quanto antigamente.

Embora tenham capacidades de processamento e armazenamento cada vez melhores, os tablets têm encontrado dificuldades para ganhar o espaço dos notebooks. Um bom exemplo disso são os híbridos da linha Surface da Microsoft, que tiveram uma queda considerável de preço ultimamente.

Assim como a maioria dos híbridos, o Surface Pro é um tablet que possui um dock station para o teclado e um sistema operacional mais amigável à utilização pelo usuário. Um dos seus maiores problemas do aparelho ainda é o seu peso ao ser utilizado como um tablet, algo que pode se tornar desconfortável caso o usuário tenha que passar um tempo prolongado com o dispositivo em mãos.

Com o lançamento da terceira geração, a companhia fundada por Bill Gates resolveu baixar os preços do Surface Pro 2, algo que pode atrair mais usuários que ainda não conhecem o híbrido.

Para aqueles que desejam economizar na hora de adquirir um modelo da linha Surface, a hora é essa. A Microsoft vem cortando os preços de todos os seus tablets com o Windows e os descontos podem chegar a US$ 200,00 (cerca de R$ 440,00) em alguns produtos.

Embora nem todos os produtos tenham um corte tão acentuado assim, vale a pena acessar a loja oficial da companhia para conferir as novidades. As reduções mais evidentes ficaram por conta dos dispositivos com maior capacidade de armazenamento, como os aparelhos de 256GB e 512GB de armazenamento, que custam US$ 1.099 e US$ 1.599, respectivamente.

Os descontos devem ocorrer enquanto durarem os estoques das versões mais antigas, já que a Microsoft vem renovando frequentemente a linha Surface em busca de garantir o seu lugar no mercado.

Por Ebenezer Carvalho

Microsoft Surface Pro 2

Foto: Divulgação


A Apple é uma das empresas de tecnologia que mais se destaca no mercado atualmente. Seus produtos são conhecidos no mundo inteiro pela qualidade que apresentam ao consumidor e também pelos preços que não costumam ser baratos.

Desde o princípio, a companhia fundada por Steve Jobs tem trabalhado o seu marketing de forma a criar um universo de adoradores, verdadeiros fãs da empresa que virou sinônimo de ostentação. Com essa política, a Apple seguiu em frente e abriu espaço num mercado cada vez mais disputado, ainda assim com preços mais altos que a concorrência. Aparentemente, essa forma de administração não funciona mais tão bem quanto antes, já que o consumidor tem ótimas opções em diversas outras companhias.

Para garantir a sua fatia no mercado de computadores, a companhia da maçã resolveu modificar a sua política e agora pretende disponibilizar alguns modelos de iMacs de baixo custo. Dessa forma, ela pretende alavancar as vendas e recuperar uma parte do mercado que foi dominada por outras marcas como a Sony e a Samsung.

Recentemente, a companhia revelou um iMac de 21 polegadas ao custo de US$ 1.099,00, cerca de US$ 200,00 mais barato que a versão anterior. Infelizmente, essa queda acentuada de preço é devido a algumas modificações no hardware da máquina. O processador é o mesmo encontrado nos MacBook Air, um Core i5 de 1,4GHz, que não é tão poderoso quanto aqueles presentes nas versões mais caras. A capacidade de armazenamento também foi modificada. Nas versões mais baratas do iMac é possível encontrar um HD com capacidade de até 500 GB, já o modelo mais caro tem armazenamento de 1 TB.

Embora algumas dessas características não venham agradar os fãs mais exigentes, elas são ideais para organizações como escolas e empresas que desejam ter os produtos da Apple como base e, de quebra, ainda economizar no processo.

A companhia ainda não revelou se vai repassar essa versão mais barata a outros países.

Por Ebenezer Carvalho

iMac de 21 polegadas

Foto: Divulgação


Nesta última sexta-feira (29/11), o país passou por uma das maiores promoções do comércio varejista: a Black Friday.

Conhecida pelo enorme frisson causado, principalmente nos EUA, a Black Friday de 2013 foi diferente de 2012 por um atrativo – as lojas físicas também aderiram a mega liquidação, a exemplo dos sites e-comercce.

Os produtos mais procurados são os eletroeletrônicos, como aparelhos de telefone celular, telas e monitores LCD e consoles de videogame, principalmente os recém-lançados Xbox One e PlayStation 4.

No caso dos consoles de videogame, chamam a atenção os atrativos multimidiáticos oferecidos pelas plataformas e a promessa de incríveis experiências de jogo, com gráficos em alta resolução e tudo mais. 

O PS4 tem o preço estipulado em R$ 3.999, totalmente o contrário do que muitos executivos da Sony haviam proposto: em agosto, Jack Tretton, CEO da Sony Computer Entertainment of America, a Sony propôs formas de sugerir preços abaixo de R$ 1.000 para que o console tivesse o número de vendas esperado. Infelizmente, com a elevação da taxa de juros e carga tributária, os preços exorbitantes ainda assustam muitos dos apaixonados pelo console.

Dentre os atrativos positivos do PS4, destacam-se o sistema de navegação, opções de transmissão de partidas em tempo real e chat de voz e vídeo entre amigos,  possibilidade de realizar multitarefas, sem interromper o jogo, e sistema de  conectividade com outros aparelhos, como consoles portáteis – OS Vita – tablets e smartphones.

Outra questão atrelada ao PS4 é o dia do lançamento coincidir com a Black Friday:  a loja oficial da marca Sony localizada no Rio de Janeiro, disponibilizou apenas cinco unidades do PS4, que foram arrematadas na pré-venda, resultado muito mais da baixa oferta do que a alta procura. Mesmo com o preço elevado, poucos compradores tiveram a chance de adquirir o console, tido por muitos como atual sonho de consumo.

Por enquanto, muitos compradores aproveitam para adquirir o PS3, visando uma relativa queda nos preços, condições de pagamento facilitadas, aliadas à Black Friday, e ao considerável número de jogos para o aparelho. Tanto na internet quanto nas lojas físicas, os preços variam entre R$ 799 e R$ 1.000.

Por Junior Almeida

PlayStation 4

Foto: Divulgação


A Microsoft já definiu o preço da versão mais nova do seu sistema operacional. O Windows 8.1 será lançado oficialmente no dia 18 de outubro, contudo a empresa já tem divulgado uma gama de informações sobre o lançamento.

Os interessados poderão comprar a versão de entrada do Windows 8.1 por US$ 119, enquanto a versão Pro será de US$ 199, cerca de R$ 273 e R$ 457, respectivamente, caso não haja cobrança de impostos.

Entre as novidades do sistema operacional está a melhoria da ferramenta de busca e a possibilidade de personalização, além de 21 novas mudanças significativas. A versão de entrada e a versão Pro, apresentam diferenças sensíveis ao usuário.

Não haverá versões mais acessíveis do SO, por essa razão, a Microsoft irá disponibilizar somente a versão completa do sistema. A boa notícia fica por conta do upgrade para quem possui o Windows 7, porém será necessário reinstalar os programas, até mesmo o pacote Office.

Quem já possui o Windows 8 instalado no computador pode realizar o upgrade gratuito para rodar o 8.1. Quem possui o Windows Vista ou XP no PC, pode ter dificuldade para instalar a nova versão. Para esses usuários, a Microsoft irá lançar um DVD oficial explicando como fazer a instalação de maneira adequada.

Por Robson Quirino de Moraes


HP Slate 7 TabletA HP tenta se reestruturar após um período difícil. A empresa, que ainda não havia disponibilizado um tablet competitivo em relação aos preços de outros modelos de melhores características, lançou recentemente o Slate 7, um modelo acessível e com boas configurações.

O modelo vem equipado com um processador de 1,6 GHz e armazenamento de 8 gigabytes, podendo ser expansível até 32 GB usando cartão MicroSD. A câmera de 3 MP apresenta um bom desempenho, além da possibilidade de fazer vídeos em 720p em HD.

O diferencial do Slate 7 fica por conta do áudio desenvolvido juntamente com a Beats, fabricante de fones de ouvidos. O sistema operacional é o Android, na versão 4.1 Jelly Bean. Até então não haviam sido lançados modelos com essa plataforma no Brasil, somente como sistemas operacionais Windows. Somados ao Android, estão aplicativos como HP ePrint, para envio de imagens para uma impressora HP compatível.

O Slate 7 é vendido nos Estados Unidos por US$ 170, contudo ele foi lançado no Brasil pelo preço de R$ 699. O que representa R$ 200 a mais em relação aos diferentes modelos na faixa dos R$ 500. Contudo, vale a pena desembolsar um pouco mais pela qualidade da marca HP.

Por Robson Quirino de Moraes


Todos já conhecem as câmeras Tekpix da fabricante Tecnomania, agora é a vez do tablet que se chama Tekpix i-WF7A-4.0 com o sistema Android e configurações bem modernas. Mas o que surpreende é o preço muito elevado que está na faixa de R$ 2.999 a versão simples e R$ 3.499 o tablet com TV digital. Vale bem mais do que o iPad 4 da Apple que está na faixa de R$ 1.749.

O Tekpix i-WF7A-4.0 tem a tela de 7 polegadas (800×480), Android 4.0 e câmera de 0,3 megapixel (resolução VGA), não é um aparelho que impressiona tanto quanto deveria, se comparado ao preço estabelecido pela empresa. Ainda existe uma diferença de preço enorme ente os dois tablets, afinal o tablet  i-TVWF7x-4.0 apenas tem como diferencial o recurso de TV Digital.

Possui o sensor de gravidade, parecido com o tradicional acelerômetro encontrado na maioria dos tablets e também contém a entrada para o cartão micro SD. O custo do cartão de memória de 2 GB também assusta, pois custa pelo menos R$ 300 na loja oficial.

No site da fabricante Tecnomania foi anunciado que esses aparelhos seriam o lançamento mais aguardado do ano e que o consumidor ‘precisaria’ ter, mas os aparelhos ficam devendo e muito quando falamos em tecnologia e não existem justificativas pelos preços tão elevados.

Por Mariana Rodrigues


Quem estava esperando para comprar um MacBook, da Apple, no mercado brasileiro agora pode ter uma chance de efetuar a aquisição. Isso porque a fabricante reduziu o preço do MacBook Pro com display de Retina em todas as lojas brasileiras.

Esse anúncio foi feito logo na sequência da informação de queda dos preços no mercado norte-americano para o mesmo produto. Parece que essa redução nos preços foi motivada pela queda de valores que houve no Natal do ano passado, que chegou a quase 21%.

No território brasileiro, a queda do valor chega a cerca de R$ 1.300 e, com isso, o MacBook Pro com 13 polegadas e capacidade de armazenamento em SSD de 128 GB pode ser comprado nas lojas oficiais da Apple, incluindo a loja online, pelo preço de R$ 6 mil. A versão com armazenamento de 256 GB pode ser comprada por R$ 7 mil. Os preços anteriores eram R$ 7 mil e R$ 8.300, respectivamente.

Além da queda de preços, novas versões do MacBook Pro com 15 polegadas foram lançadas, sendo esta com processador de quatro núcleos com 2.4 GHz e 2.7 GHz, e também memória RAM de 16 GB. Os valores dessas versões variam entre R$ 10 mil e R$ 12.600.

Por Guilherme Marcon


Na CES 2013, alguns diretores de grandes fabricantes falaram sobre as suas apostas para este ano. Um deles foi o diretor de Marketing da Asus no Brasil, Marcel Campos, que contou um pouco sobre o que a empresa fará no mercado brasileiro.

De acordo com o diretor, a Asus pretende investir nos dispositivos mais finos e de menor peso, começando com os modelos que rodam processadores Celeron e são mais baratos. Além disso, a intenção da empresa é de deixar o mercado mais competitivo reduzindo os preços e vendendo aparelhos que saiam por valores mais baixos, como R$ 1.299 para notebooks.

Com isso, a Asus tem a intenção de trazer um conceito de que os ultrabooks podem custar preços acessíveis, tendo em vista que atualmente o seu preço é extremamente alto. Assim, para reduzir os preços no Brasil, a fabricante quer realizar a produção dos dispositivos em território brasileiro, o que fará com que o preço seja reduzido em até R$ 400.

Outra aposta da empresa são as telas sensíveis ao toque, como os aparelhos que rodam Windows 8 e já contam com a tecnologia, que são vendidos por menos de R$ 2 mil – mas a expectativa é reduzir o valor ainda mais com a produção local.

E, ainda, uma das principais apostas da Asus com certeza são os tablets, como o Nexus 7 que começou a ser vendido no mercado brasileiro em dezembro do ano passado. Porém, a aposta da empresa é que com o lançamento da versão 3G o sucesso do gadget aumente. E também, a fabricante pretende lançar tablets que custem no máximo R$ 1 mil, dentre outros produtos como all-in-ones e aparelhos híbridos.

Entretanto, mesmo com a intenção de realizar a produção local para reduzir os custos no Brasil, a Asus ainda não encontrou o “parceiro ideal” para tal feito.

Por Guilherme Marcon


Ao que tudo indica o futuro no mercado de processadores serão os modelos com oito núcleos e é com base nesta idéia a empresa AMD iniciou as vendas do seu modelo FX-8300.

Este processador é do tipo octa-núcleo com arquitetura Vishera de 32 nanômetros e um TDP de 95 W que proporciona um consumo menor.

Fonte: Techtudo

 

Além disso, o FX-8300 tem como características interessantes cachê L2 com 2 MB para cada um dos seus quatro módulos, modo TurboCore com 3,6 GHz, clock de 3,30 GHz, dentre outras.

Para quem deseja adquirir um processador como o FX-8300, a AMD já disponibilizou este produto no mercado mundial com valores a partir de 190 dólares.

Por Ana Camila Neves Morais


Aconteceu nesta quarta-feira, dia 26 de dezembro de 2012, mais uma edição do Boxing Day no Brasil.

Este evento consiste na oferta de produtos no comércio eletrônico após as compras de Natal e neste ano o e-commerce registrou um lucro de aproximadamente R$81,6 milhões com cerca de 201.573 pedidos realizados pela internet.

Este valor consiste em um crescimento de 39% em relação ao ano de 2011 com os produtos mais vendidos sendo os eletrodomésticos, roupas, acessórios e produtos de beleza.

Fonte: Infomoney

Por Ana Camila Neves Morais


Nesta quinta-feira, dia 13 de dezembro de 2012, o IBGE apresentou pesquisa sobre o uso de softwares pelas microempresas do Brasil.

Segundo o estudo no ano de 2010 cerca de 48,3% destas empresas usavam softwares livres e 96,6% das microempresas utilizam programa já prontos para uso.

Além disso, apenas 3,3% destas pequenas empresas criaram seus próprios programas sendo que este percentual sobe para apenas 8,5% em empresas com maior porte.

Ao considerar o uso de tecnologias, no ano de 2010 cerca de 78% das microempresas utilizaram computador em suas atividades e 73,7% fizeram uso da internet para atender às demandas do trabalho.

Por Ana Camila Neves Morais


A Asus apresentou mais um lançamento no mercado de computadores e desta vez a novidade é um novo modelo da série de placas Crosshair V.

Esta nova placa, com o nome de Crosshair V Fórmula-Z, vem com um dois slots PCIe x1 de segunda geração, quatro slots PCIe x16 de terceira geração e quatro slots de memória do tipo DDR3; além disso, esta placa apresenta um chipset990FX+ e  soquete do tipo AM3+.

A nova placa possui como características interessantes o suporte a processadores FX da AMD, o recurso GameFirst II que determina a melhor forma de conexão para jogos online, a presença do SupremeFX III que amplia a saída de áudio bem como 10 portas SATA, conexões para áudio, saídas para Gigabit Ethernet e entradas para USB 2.0 e 3.0.

A Crosshair V Formula-Z vem ainda com o selo Republic of Gamers sendo a mais preparada placa para oferecer o suporte de overlocks e para o uso em CPU´s do tipo Piledriver.

Para aqueles que desejam adquirir esta nova placa da Asus, ela já pode ser comprada em outros países – como Estados Unidos – por cerca de R$580.

Por Ana Camila Neves Morais


A acessibilidade a opções tecnológicas está disponível para mais pessoas a cada dia e desta vez os beneficiados são as pequenas e médias empresas do país.

Isto porque a Serasa Experian lançou nesta semana a Lista Online que consiste em uma ferramenta de marketing que gera listas de clientes para prospecção.

Este sistema oferece às pequenas e médias empresas acesso direto à base de dados da Serasa Experian com informações de milhares de empresas e consumidores para a realização de atividades como marketing direto, promoção, serviços, lançamentos, envio de convites e catálogos, dentre outros.

Com isto, as pequenas e médias empresas terão uma potencialização de seus negócios, sendo que o pagamento será feito com base no consumo com um valor de R$0,76 para listas de consumidores e R$0,92 para cada unidade em listas de empresas.

Fonte: IDGNow

Por Ana Camila Neves Morais


No final de outubro, o Google anunciou um novo integrante para sua linha de aparelhos Nexus. Trata-se do tablet Nexus 10 com tela de 10.1 polegadas, fabricado em parceria com a Samsung.

O novo Nexus 10 possui configurações interessantes, sendo elas: memória RAM de 2 GB, conexão com Wi-Fi, processador com 1.7 GHz dual-core, resolução de 2560 x 1600 pixels, sistema operacional Android Jelly Bean, câmera na parte da frente com 1.9 MP, peso de 603 gramas, câmera traseira de 5 MP e capacidade interna de armazenamento que inicia em 16 GB.

Inicialmente, o novo tablet será lançado apenas em alguns países, como: Alemanha, Austrália, Canadá, Espanha, Estados Unidos, França, Reino Unido e Japão. A data de lançamento oficial é 13 de novembro.

A versão do Nexus 10 com 16 GB de capacidade de armazenamento custará US$ 400, enquanto que o modelo com 32 GB sairá por US$ 300.

Além disso, o Google também mostrou a nova versão do seu tablet Nexus 7, porém o novo modelo conta com compatibilidade com 3G e tem capacidade de armazenamento de 32 GB. Será lançado no mesmo dia que o Nexus 10, porém apenas nos EUA e pelo valor de US$ 300.

Por Guilherme Marcon





CONTINUE NAVEGANDO: