A startup finlandesa Jolla está tentando conseguir fundos para o lançamento de um novo tablet. O Jolla Tablet apresenta um design bastante atraente, já conhecido devido ao smartphone já lançado pela empresa.

O tablet tem 7,8 polegadas e pode ser considerado um bom concorrente para o iPad Mini da Apple. Sua tela apresenta uma resolução de 2048 x 1536 pixels projetada para disponibilizar uma ótima qualidade de imagem para seus usuários.

A empresa estreou uma petição para conseguir fundos com o objetivo de financiar a produção do tablet. No site Indiegogo a empresa colocou uma meta inicial de US$ 380.000. Apenas nas duas primeiras horas esse número foi superado, demonstrando que há uma demanda bastante interessada no dispositivo. No site do Indiegogo é possível notar que até o momento a empresa já arrecadou mais de US$ 650 mil.  

As primeiras unidades do Jolla Tablet serão vendidas por US$ 189 e as demais por US$ 199. No papel ele é um tablet com especificações bastante interessantes. Seu sistema operacional é o Sailfish OS, baseado em Linux w construído em torno do framework QT. Ele ainda apresenta 2 GB de memória RAM, um processador Intel Quad-Core rodando a 1,8 GHz, uma câmera traseira de 5 MP e uma frontal de 2 MP. Sua bateria tem capacidade de 4300 mAh e conta com Bluetooth 4.0, Wi-Fi (a, b, g, n / dual band), acelerômetro, sensor de luz, sensor de proximidade e GPS. O tablet é aparentemente fino com 8,3 mm de espessura e 384 gramas.   

A ideia de lançar um tablet pequeno pode não ser uma das melhores estratégias, visto que as vendas deste tipo de aparelho não apresentam números muito animadores. Os phablets estão canalizando e tomando espaço dos tablets menores e isso pode ser um problema para o sucesso do Jolla Tablet.   Além disso, a empresa contará com grandes concorrentes no mercado como os tablets da Samsung, Apple e o recém-lançado Nokia N1.

Por William Nascimento

Jolla Tablet

Jolla Tablet

Fotos: Divulgação


Se você está pensando em comprar um iPad, prepare-se: escolher uma opção dentre as disponíveis atualmente pode ser uma dor de cabeça. Conforme esperado, a Apple anunciou novos modelos do tablet na última semana, em sua sede, em Cupertino (Califórnia / EUA), mas não retirou do mercado as versões antigas. Isso dá aos compradores cinco opções de iPads, digo, de modelos. E cada modelo vem em diferentes versões de memória, cores, conexão Wi-Fi e celular.

As mais novas opções são o iPad Air 2 e o iPad Mini 3. O primeiro vem no tamanho oficial, porém mais fino, e conta com um novo sensor de impressão digital Touch ID. Câmera melhor, processador melhor, placa de vídeo melhor, barômetro e uma série de outras melhorias que no fundo não vão interferir na escolha do dispositivo como a cor, a quantidade de memória e o tipo de conexão.

Nos Estados Unidos, o modelo começa a partir de US$499 na versão com apenas conexão Wi-Fi e 16GB de armazenamento, chegando a US$829 na versão com Wi-Fi / celular e 128GB de armazenamento.

O modelo Mini 3 também segue a mesma linha de pensamento, com algumas melhorias em relação à última versão dos modelos “mini”, também vem com o sensor de impressão digital, câmera melhor, porém continua com o mesmo processador de seu antecessor. Os preços variam de US$399 (Wi-Fi, 16GB) até US$729 (Wi-Fi / celular, 128GB).

Os modelos antigos também continuam à venda, e partem de US$249 para a primeira versão do iPad Mini, US$299 o Mini 2 e US$399 a primeira versão do “Air”.

O grande questionamento dos novos lançamentos girou em torno dos modelos com 16GB de memória, já considerada pouca pra quantidade de aplicativos e mídia que os usuários utilizam nos tablets, bem como a falta de um modelo com 32GB, mas a Apple deixa claro com isso que a intenção é concorrer com os aparelhos mais em conta de outras marcas, tentando atrair um público maior a comprar seu primeiro “iDevice” (apelido para dispositivos da Apple).

Vale lembrar que os valores são da loja online da fabricante nos EUA. Na loja online oficial da Apple no Brasil os novos modelos ainda não estão disponíveis. E quando estiverem, provavelmente terão o preço no mínimo 3 vezes maior do que no seu país de “origem”.

Por Felipe Foureaux Freitas

iPad Air 2

iPad Mini 3

Fotos: Divulgação


Em um evento na cidade de Cupertino, a empresa liderada pelo CEO Tim Cook, anunciou a nova geração de tablets da empresa, incluindo o novo iPad Mini.

O novo tablet da Apple virá com tela retina com a mesma exibição da versão anterior. Uma novidade bastante esperada e que está presente no novo modelo é o Touch ID. Mas no geral, há poucas mudanças em relação ao iPad Mini 2.  

O iPad Mini 3 chegará ao mercado em uma nova cor, a dourada, como já existente nas versões tradicionais do iPhone. Para complementar a paleta de cores a empresa continuará a oferecer o cinza espacial, além do prateado.

Há poucas mudanças visuais no aparelho, o que pode decepcionar quem estava esperando por mudanças.  

Em relação ao hardware, o iPad Mini 3 tem a mesma câmera de seu antecessor, com 5 megapixels e tecnologia iSight. O tamanho da tela e resolução também é similar. Na verdade, a única coisa que o torna diferente do Mini 2 é o Touch ID e o NFC. Só para constar, o processador A7 também já estava presente na versão anterior do tablet.  

Preço e disponibilidade:

O novo gadget virá com um preço de US$ 399 para a versão de 16 GB Wi-Fi, US$ 499 para a versão de 64 GB e US$ 599 para a versão de 128 GB. Assim como fez recentemente com os novos iPhones, a Apple removeu a versão de 32 GB. 

A pré-venda do iPad Mini 3 começa a partir do dia 17 de outubro nos Estados Unidos. Os produtos chegarão ao mercado na semana seguinte. Outros países como Austrália, Canadá, Reino Unido, Alemanha, França, Hong Kong, Japão, Porto Rico e Singapura também farão parte das datas mencionadas.  

Podemos notar que a Apple fez muitas melhorias na nova geração do iPad Mini. Por outro lado isso pode se tornar uma boa notícia, visto que o iPad Mini 2 se tornará muito mais barato e praticamente com as mesmas especificações.

Por William Nascimento

iPad Mini 3

Foto: Divulgação


Os Tablets estão tomando o mundo. Apenas alguns anos atrás, eles eram uma incógnita para muitas pessoas, mas hoje em dia você tem mais opções do que você pode cogitar nestes dispositivos móveis.

Para aqueles que ainda são novos no universo dos tablets, veja algumas instruções do que de fato é:

Em termos gerais, os tablets são aparelhos touchscreen que variam em  tamanho de 7 até 13 polegadas. Essas dimensões não são fixas, e os limites podem ser borrados como variar, há inclusive alguns aparelhos smartphones que obtêm telas maiores, de 5,7 polegadas , como exemplo, podemos citar o Samsung Galaxy Note 3 e o Sony Xperia Z Ultra.

Os teclados físicos também são uma raridade, mas existem as exceções, como o Asus Transformer Pad Infinity e Mircosoft Surface Pro , que vem com um de teclado para os tablets. Tal como acontece com os  melhores smartphones , os aplicativos desempenham um grande papel em tablets – uma vez que você tenha decidido qual desses tablets é o ideal para você.

Foto: Divulgação

Confira os tablets apontados como os melhores no mercado:

Tablet Sony Xperia Z: Elegante, poderoso,  estas são as palavras usadas para descrever o tablet impressionante da Sony. A marca tem vindo a suprir necessidades no espaço móvel por alguns anos, mas agora a combinação da Sony Xperia Tablet Z  mostra que a marca japonesa está trazendo dispositivos que o público pode finalmente realmente cobiçar. Com um super chassis slim, tela impressionante e todo os benefícios extras da Sony o Tablet  Xperia Z é uma das melhores peças que vimos em 2013.

Google Nexus 7: O novo Nexus 7 finalmente desembarcou para assumir o esforço de 7 polegadas do Google, e embala um processador quad core 1.5GHz, 2GB de RAM e vem com ou 16GB ou 32GB de armazenamento. Se você está pensando em um tablet agora e já estão engatinhando no ecossistema Android, nao vemos razão pela qual não deve mergulhar com um Nexus 7.

iPad mini: Ex-CEO da Apple Steve Jobs famoso pela criação de tablets, levou muitos a acreditar que a empresa nunca iria mexer com do orçamento do mercado, mas aqui estamos. O mini iPad é a melhor  iPad  que a Apple já criou. A Apple ira atualizar sua mini-criação com a melhor tela e melhores apps em breve.

Por Jaime Pargan


iPad Mini com tela de RetinaChegará em breve ao mercado brasileiro mais um lançamento da Apple. Dessa vez a empresa programa a apresentação do mais novo tablet intitulado iPad Mini.

Um dos diferenciais dessa nova versão é sua tela em Retina, capaz de gerar imagens em alta resolução. Uma novidade também está no seu processador, que diferentemente dos anteriores conta com um upgrade turbinado. Outro fato espantoso está no fornecedor de tais telas de Retina, que é nada mais nada menos do que sua maior rival do segmento, a Samsung. Vale lembrar que além de disputarem o mesmo mercado de tablets e smartphones, Apple e Samsung disputam na justiça a patente sobre determinados dispositivos comercializados por ambas, além da Samsung a Apple conta com a LG e a Sharp em sua cartela de fornecedores.

A previsão é que o novo iPad Mini chegue ao mercado em meados de setembro ou outubro.

O formato do aparelho segue o modelo básico da marca mudando apenas a gama de cores comercializada até então. Especialistas afirmam que é grande a possibilidade desse novo dispositivo superar a potência do seu arque rival, o Nexus 7.

Por Fernando Setoue


A Apple anunciou recentemente o lançamento do iPad Mini no Brasil. As lojas FNAC, Saraiva e Fast Shop já divulgaram que venda do gadget será realizada a partir de 25 de junho de 2013.

Com tela de 7,9 polegadas, conexão Wi-Fi ultrarrápida, Câmera Insight e Face Time, o iPad Mini já é desejado pelo público brasileiro antes mesmo de chegar às lojas.

Quem gosta de inovação, também irá adorar o iPad Mini. Isso porque ele traz como opção as “smart covers”, que são capas magnéticas coloridas que se transformam em apoio.

Apesar de já ter data de lançamento confirmada, nenhuma das lojas informou qual será o valor brasileiro de revenda. A propósito, a loja brasileira da Apple também não tornou público o valor do iPad Mini. Lançado nos Estados Unidos em Outubro de 2012, o valor original do tablet é de US$ 329 dólares, em média.

A FNAC informou que o gadget estará disponível para venda a partir das 8:00 do dia 25 de junho de 2013. Além disso, a loja virtual da rede já aborda o lançamento do iPad Mini em suas campanhas.

Para informações adicionais sobre o aparelho, acesse a página oficial da Apple.

Por Tatiane Andrade


Finalmente o iPad mini poderá chegar ao Brasil. Em novembro do ano passado o aparelho já havia sido homologado pela Anatel, porém, este mês o tablet recebeu uma certificação nova, que acrescenta a unidade da Foxconn em Jundiaí como uma unidade que pode fabricar o aparelho.

O novo certificado substitui o anterior e tem validade ilimitada para o modelo A1454 da Apple Computer Brasil LTDA, responsável pela solicitação da documentação em nome da Apple Inc dos Estados Unidos. A novidade do novo certificado, com certeza, é a presença da fábrica nacional da Foxconn como possível indústria que pode fabricar o aparelho.

O modelo foi lançado em outubro do ano passado nos Estados Unidos, e possui configurações de hardware bem mais simples do que as do modelo tradicional e uma tela de apenas 7,9 polegadas.

Ainda que o aparelho tenha recebido essa nova certificação, não há nenhuma menção a possíveis datas de lançamento e preços sugeridos para o aparelho no mercado brasileiro. O aparelho está sendo aguardado ansiosamente pelo público brasileiro.

Um fato interessante e que mostra que o iPad Mini pode estar próximo de chegar ao Brasil é que no site oficial da Apple já existe uma página dedicada ao tablet, na qual aparecem suas principais características. 

Por Felipe Santos Bonfim


De olho no mercado de tablets de menor porte a taiwanesa Acer, terceira maior faricante de computadores do planeta, prepara mais um membro da sua família de Tablets Iconia. A previsão é que o equipamento chegue ao mercado no fim deste mês na tentativa de abocanhar uma fatia do mercado que tem tudo para ser do iPad Mini. O Modelo se chamará Acer Iconia  ARM MT8125.

O modelo terá 7.9 polegadas com resolução de 1024×768 e medidas totais de 208,7 x 145,7 x 10,5 mm, pesando 460 gramas. Virá equipado com processador quad-core de 1,2 GHz. 1GB de memória RAM para processamento e 16GB de memória interna para armazenamento expansíveis através de cartão microSD. Câmera de 5 Megapixels, entradas USB, saída HDMI, conectividade Bluetooth, Wi-Fi completam o pacote. 

O sistema operacional será o Android 4.2.2 Jelly Bean personalizado pela fabricante do aparelho.

O aparelho já está em pré-venda na loja francesa da Acer e sai por 199 euros (Aproximadamente 510 reais). Em outros países ainda não há previsão de quando irá iniciar as vendas. O preço acessível será um bom diferencial na competição pelo mercado.

Por Bruno Hardt


No mês passado, a Apple lançou o iPad Mini, tablet que vai concorrer com os aparelhos das fabricantes Amazon e Google. De acordo com as comparações, esse novo lançamento é mais leve que o iPad, além de ser mais portátil, dando mais mobilidade na hora de carregá-lo e segurá-lo.

Com uma tela de 7,9 polegadas, a decepção fica para quem imaginava uma tela de Retina. Se comparado com o Nexus 7 (Google) e Kindle Fire HD (Amazon), o iPad Mini possui uma densidade e resolução menor.

Além da tela, o iPad Mini tem outros problemas, como por exemplo, em relação ao seu processador, que está bem atrás do processador de um iPad de quarta geração, que coincidentemente foi lançado no mesmo dia.

Porém, o iPad Mini tem também suas características positivas, como em relação ao seu design, sua espessura e também sua bateria mais fina. 

Mesmo depois de ter lançado o iPad Mini, a fabricante já corre para lançar no segundo semestre de 2013 uma nova tela para o aparelho, aumentando sua resolução para 2.048×1.536 pixels.

Apesar do alto preço, a fabricante (Apple) diz que o seu novo lançamento é competitivo, mesmo com seu modelo mais barato custando US$ 329. Já os seus principais rivais no mercado estão negociando seus modelos por preços a partir de US$ 199.

Segundo dados repassados pela Apple, foram vendidos cerca de 3 milhões de modelos no final de semana de lançamento, lembrando que os estoques dos iPads Mini estão quase esgotados.

A empresa busca continuar dominando o mercado dos produtos tecnológicos, onde lidera o segmento desde o lançamento do iPad original.

Por Renato Benevenuto


No dia 23 de outubro, a Apple finalmente revelou o seu iPad Mini, confirmando a especulação de que o aparelho realmente existia. O lançamento foi feito em um evento na Califórnia.

O iPad Mini é o menor tablet já lançado pela Apple até então, com tela de 7.9 polegadas. O sistema operacional é o recém-lançado iOS 6 e o design é exclusivo, sendo um pouco parecido com o iPod Touch, tendo 7.2 milímetros de espessura e pesando 308 gramas.

Na realidade, o iPad Mini não é simplesmente uma versão menor do iPad, porque além do design exclusivo, as configurações são inferiores ao iPad de terceira geração. O novo tablet possui processador de dois núcleos A5, resolução de 1024 x 759 pixels e compatibilidade com 3G, além de capacidade de armazenamento de 16 GB, 32 GB e 64 GB. Essas características são idênticas ao iPad de segunda geração. Entretanto, o iPad Mini supera o iPad 2 em outras configurações, como o 1 GB de memória RAM, bateria que é capaz de durar até 10 horas e câmera traseira de 5 MP. Mesmo assim, uma das principais características é o design exclusivo, que foi feito especialmente para o iPad Mini, com corpo leve e de alta resistência, nas cores branca e preta.

Uma jogada da Apple foi apresentar o iPad Mini como um ótimo leitor de e-books, o que amplia mais a sua concorrência com os famosos e-readers do mercado, indo além dos tablets. Com isso, o iBooks também foi atualizado e agora é compatível também com português.

O novo tablet da Apple chega às lojas dos EUA já no dia 26 de outubro, mas está em pré-venda no site da Maçã. O valor inicia em US$ 329, na versão com 16 GB e Wi-Fi, e vai até US$ 659, na versão completa com 64 GB, 3G e Wi-Fi.

Por Guilherme Marcon


iPad Mini ou iPad Air, ninguém sabe ao certo qual é o nome do tablet que a Apple supostamente irá lançar. Os rumores sobre esse dispositivo continuaram mesmo após a conferência da Maçã ter acontecido dando foco ao iPhone 5, sem mostrar nada de um iPad com tamanho reduzido.

Os boatos antigos afirmavam que o aparelho seria anunciado junto do iPhone, porém, não foi o que aconteceu. Ainda assim, informações continuam circulando cada vez com mais força sobre o novo tablet. Recentemente, um vídeo disponibilizado no YouTube mostrou diversos detalhes do suposto iPad Mini.

O vídeo em questão foi disponibilizado pelo site Macotakara e exibe um mockup (que é uma espécie de maquete do produto feita em tamanho real) do suposto iPad Mini. As imagens revelam um aparelho extremamente parecido com o Novo iPad, porém, com uma tela de 7 polegadas. Um dos destaques do protótipo é a utilização de uma porta Lightning, que será o novo padrão da Apple para seus produtos.

Entretanto, não é possível identificar se esse é um mockup feito realmente pela Maçã ou se foi criado pelo próprio site, para alimentar mais ainda os rumores. Até o momento, a Apple não se manifestou sobre a existência de uma versão de 7 polegadas do iPad.

Por Guilherme Marcon


Diversos rumores sobre o possível lançamento de um iPad com 7 polegadas, mais conhecido como iPad Mini, vem surgindo e ganhando força na internet. Recentemente, para reforçar ainda mais os indícios do possível lançamento de um produto deste tipo pela Apple, um dos membros de uma rede social chinesa chamada Sina Weibo publicou algumas imagens de uma suposta carcaça traseira do produto.

De acordo com o responsável pelas fotos, elas ainda não são as imagens do produto final, mas sim de uma versão para teste de produção, algo que explica a ausência do buraco para a câmera fotográfica traseira. Ainda que a proteção aparente seja um pouco duvidosa, ela tem a seu favor o fato de ter a mesma qualidade de outros produtos da Apple.

O site MacRumors não acredita na veracidade destas imagens. O motivo disso é que o rapaz que as publicou não possui nenhum histórico estabelecido no que diz respeito a revelar produtos antes do lançamento. Sendo assim, ao que tudo indica, os fãs da Apple terão que aguardar até o anúncio oficial da companhia para saber se realmente a carcaça presente nas imagens é real ou não.

Vale lembrar que até o momento a Apple nem sequer confirmou se realmente irá lançar uma versão menor do iPad.

Por Guilherme Marcon





CONTINUE NAVEGANDO: