Para quem espera ansiosamente pela terceira geração do novo iPad, fabricado pela Apple, abril será um mês bastante importante, ao menos para os 21 novos países que receberão o novo tablet. A lista com o nome dos países que irão receber o dispositivo foi divulgada na última segunda-feira, 16 de abril, pela própria fabricante.

O lançamento do iPad terá duas datas, uma parte dos países da lista receberá o novo modelo no dia 20 de abril, enquanto que a outra parte receberá o dispositivo apenas no dia 27 de abril. Entre os países que receberão o novo iPad estão Guatemala, Coreia do Sul, Croácia, República Dominicana, El Salvador, Chipre, Malásia, Panamá, África do Sul e Tailândia.

Aqui no Brasil o novo iPad já foi homologado pela ANATEL, sendo que o processo é que primeiro é realizada a homologação e só após isso a venda do aparelho é liberada no nosso país. Mesmo assim, ainda teremos que aguardar mais um pouco para a chegada do novo dispositivo. Isso, porque para nós brasileiros, a nova geração do tablet da Apple está com lançamento confirmado pela empresa apenas para maio, ou seja, os consumidores brasileiros terão que aguentar a ansiedade por mais um mês.

Por Guilherme Marcon


O novo iPad, que teve seu lançamento no começo de março de 2012, ainda não possui previsão de chegada ao Brasil.  Em três dias foram vendidos 3 milhões de unidades apenas nos dez países em que o aparelho foi lançado.

Com tela de 9,7 polegadas, câmera traseira 5 megapixels, processador Apple A5X com 1 GHz, sistema operacional iOS 5.1  e disponível nas versões com 16 GB, 32 GB e 64 GB, o novo iPad é mesmo revolucionário.

Mas será que vale a pena trocar o iPad 2 pelo novo iPad? A troca depende muito do usuário e para qual fim que ele utilizará o produto. Se o objetivo é jogar, tirar fotos, filmar e assistir filmes no tablet, com certeza o novo modelo é uma ótima aquisição, por ter uma qualidade bem superior ao seu antecessor. Porém se o objetivo é apenas ler livros e realizar tarefas mais básicas, a troca acaba sendo desnecessária.

Os aparelhos da Apple são sempre muito sedutores e os usuários acabam vendo seus aparelhos como uma grande necessidade, e que sem eles estão atrasados.

O preço do novo iPad  nos Estados Unidos gira em torno de US$ 499, cerca de R$ 900. É claro que assim que o produto chegar ao Brasil esse valor provavelmente ficará duas vezes maior.

Por Guilherme Marcon


Apesar da internet nos países de primeiro mundo ser muito melhor do que a que é oferecida aqui no Brasil, os usuários que navegam por lá ainda têm uma certa dificuldade com alguns dispositivos e também com a quantidade de banda larga que é oferecida.

Recentemente muitas pessoas estão reclamando que não conseguem usar a conexão 4G no novo iPad, porque a franquia é consumida muito rapidamente.

A reportagem foi feita pelo Wall Street Journal, uma das principais publicações dos Estados Unidos, que disse que os usuários estão reclamando muito principalmente quando assistem um filme em HD via streaming, dizendo que isso acaba consumindo completamente a franquia da internet. Isso acaba ficando muito caro no bolso do norte-americano, que gasta, em média, US$ 30,00 por um pacote de dados de 2GB, sendo que isso é consumido em um filme HD via streming, e cada GB a mais pode sair pelo preço médio de US$ 10.

As empresas de telefonia móvel já estudam oferecer pacotes maiores para os usuários de iPad e outros dispositivos móveis que vão utilizar a conexão 4G.


Parece que uma tradição negativa com relação aos tablets lançados pela Apple segue com o lançamento de novos equipamentos. Segundo alguns depoimentos de pessoas que compraram as primeiras versões do iPad 3, que chegou às lojas há duas semanas, o equipamento está sofrendo com um problema de superaquecimento.

Os usuários que estão postando este tipo de conteúdo em fóruns específicos na internet estão relatando que o aquecimento do iPad 3 está causando o desligamento do mesmo.

Segundo os relatos, o principal foco de calor do iPad fica localizado no canto esquerdo do tablet, onde está localizado o processador do equipamento. Alguns usuários chegaram a relatar que o superaquecimento foi tanto que o aparelho chegou a emitir uma mensagem para o usuário dizendo que ele precisará ser desligado para que se resfrie.

Mas alguns usuários que relataram o problema também estão cometendo alguns erros na utilização do equipamento, como por exemplo, usar ele contra a luz solar, o que não pode ser feito de acordo com o manual de utilização.

A Apple ainda não se comunicou sobre os acontecimentos.


Novidade tecnológica é sucesso de vendas: sobretudo se for lançamento da Apple! É o que o mercado tem mostrado nos últimos anos e, sobretudo, nos meses que sucederam a morte de Steve Jobs, empresário fundador da marca americana.

No dia 16, na última sexta-feira, iniciaram as vendas do novo iPad nos Estados Unidos e em outros noves países. O aparelho foi oficialmente lançado no dia 7 e inúmeros comentários já foram publicados em revistas, sites, blogs e meios de comunicação especializados em tecnologia.

Esta é a terceira geração do tablet da Apple e traz algumas novidades. Além da tela de altíssima resolução, comparada aos demais, possui conexão 4G LTE, câmera de 5 megapixels e uma bateria melhorada.

Apesar disso, há muitos críticos que afirmam que essas diferenças não justificam a diferença de preço. Desta forma, quem comprasse o iPad 2 economizaria em média US$ 100 e não sairia perdendo. Essa ideia também desmotiva quem pensa em substituir o iPad 2 pela nova versão.   

Algumas críticas ficam em torno, justamente, de uma característica que deveria ser boa: o tempo de duração da bateria. Isto porque, embora dure mais, o tempo necessário para carregar também aumentou consideravelmente. Além disso, o  tamanho e o peso também aumentaram (1 mm e 51g a mais, respectivamente).

Enfim, com tanta tecnologia e ansiedade por lançamentos, está cada vez mais difícil surpreender o consumidor. Quanto ao novo iPad, o certo é que, com ou sem defeitos, a procura pelo aparelho foi grande!

Por Géssica Valentini


Como era de se esperar, o evento “misterioso” – mas nem tanto – da Apple em São Francisco era para divulgar o lançamento do iPad 3, que chegará ao mercado dos Estados Unidos no dia 16 de março.

Conforme o site Engadget, as novidades do iPad terceira geração são que ele agora tem tela de altíssima resolução, compatibilidade com internet 4G, processador mais potente, 9,4 mm de largura, chegando a pesar até 662 g e versões de 16 GB, 32 GB e 64 GB.

A tela do iPad, feita de retina, tem resolução de 2048 x 1536, o que chega a ser superior a uma televisão Full HD. Para completar, a Apple fez uma comparação com o tablet Tegra 3, da NVIDIA, dizendo ser até quatro vezes melhor.

Além disso, agora a câmera possui 5 megapixels, tendo lente com filtro infravermelho. Novos recursos para a câmera incluem detecção de face, autofoco e balanço de branco. Quanto aos vídeos gerados, a resolução igualou ao iPhone 4S com seus 1080p.

Apesar de contar com internet 4G, os brasileiros não precisam se desesperar, pois a Apple manteve os iPads 4G compatíveis com 3G.

Por Guilherme Marcon


Vem aí o novo iPad 3 da Apple. O lançamento do novo modelo da famosa marca está previsto para breve. Por isso mesmo, as especulações em torno das características do aparelho não param de crescer.

Uma recente fuga de informação fez circular um rumor que o iPad 3 será o mais rápido tablet do mercado. Ele deverá estar equipado com um processador ARM A6 quad-core com quatro núcleos. Se as informações se confirmarem, além de igualar o estatuto de rapidez prometido pelo Eee Pad Transformer Prime da Asus, o iPad 3 passa a ser o primeiro dispositivo iOS quad-core.

Além disso, o tablet também terá a inclusão da conectividade por 4G LTE, uma novidade amplamente aguardada, já que a marca não vai querer ficar atrás da concorrência.

Vale a pena reforçar que tudo não passa de especulações. Resta esperar (até março) para confirmar se a terceira geração de tablets da Apple será, de fato, capaz de tudo isso.


A Apple deve lançar a nova versão do iPad em março desse ano, a afirmação foi feita pelo jornalista Paul Kedrosky no site Bloomberg.

O iPad 3 terá tela de alta definição e contará com um processador mais rápido que o atual, a previsão é que a produção inicial seja finalizada em fevereiro, para que o equipamento chegue às lojas em março.

O tablet usará um chip quad-core, isso permitirá que os usuários possam ir de uma aplicação para outra de forma mais rápida. Outra informação é de que a empresa tem trabalhado para tornar o iPad 3 compatível com um padrão sem fio chamado long-term evolution, ou LTE. O novo padrão permitirá que usuários tenham acesso mais rápido aos dados. Mas essas informações ainda não foram confirmadas pela gigante da informática, de acordo com um porta-voz da Apple, a empresa não comenta rumores e especulações.

Essa é mais uma iniciativa da Apple para continuar sendo líder no segmento de tablets, vale lembrar que o iPad foi pioneiro nesse setor.

O aparelho é considerado a segunda maior receita da empresa, perdendo apenas para o iPhone. A Apple já vendeu cerca de 40 milhões de iPads o que corresponde a pelo menos US$ 23,3 bilhões em vendas.

Por Joyce Silva





CONTINUE NAVEGANDO: