De acordo com dados divulgados pela Gartner, no ano de 2013, a venda de tablets com Android superou a venda de iPads. Muito embora o dispositivo da Apple tenha apresentado dados positivos, surgiram vários novos aparelhos com o sistema da Google, que atende a grande demanda dos mercados em desenvolvimento.

O Android arrebatou 61,9% do setor, o que equivale a 120,9 milhões de aparelhos entregues no ano passado, enquanto que seu rival ficou com 36%, equivalendo a 70,4 milhões de aparelhos com iOS. No ano de 2012 a situação, embora equilibrada, era contrária. A Apple estava na frente com 52% de participação no mercado, ou seja, 61,4 milhões de aparelhos, enquanto que o Android tinha 45,8% de participação, equivalendo a 53,3 milhões de tablets.

A representatividade da Apple caiu 16,8% no período destes dois anos e a grande motivação desta queda está ligada ao fato do iPad não vender tão bem em países em desenvolvimento, exatamente onde se encontra os maiores compradores de tablets, onde ocorreu um crescimento de 145% no ano passado. Já nos mercados desenvolvidos a alta foi de 31%.

No comparativo entre os anos de 2012 e 2013, houve um aumento de 68% na comercialização de tablets de um ano para o outro. Em 2012 foram vendidos 116,3 milhões, enquanto que no ano passado este número aumentou para 195,4 milhões de aparelhos vendidos. O Windows se encontra como o terceiro sistema mais utilizado, passando de 1,1 milhão de vendas em 2012 para 4 milhões em 2013.

Mesmo não tendo o software mais utilizado no mercado, a Apple ainda é a maior fabricante de tablets no mundo. Em 2013 foram vendidos 70,4 milhões de iPads, representando 36% do setor. Em seguida temos a Samsung, que vendeu  37,4 milhões, obtendo 19,1% do mercado. Atualmente a terceira fabricante do mercado é a ASUS (com 5,6% de participação), seguida pela Amazon (com 4,8%) e pela Lenovo (com 3,3%).

Por Jaime Pargan


Mesmo com brusca queda neste seguimento, a gigante Apple continua na liderança em vendas de tablets, deixando as principais concorrentes de mercado para trás. Com certeza, um grande trunfo para a Apple que poderia estar ampliando esta vantagem se não fosse a queda brusca de vendas de seu sistema operacional, o iOS.

De acordo com pesquisas recentemente publicadas pela Empresa Internacional de Consultoria Tecnológica, CIOs e Executivos da área de TI (Gartner) a Multinacional Google vem desbancado a empresa da Maçã nos referidos sistemas operacionais.

A praticidade, interatividade e facilidades do sistema Android estão cada vez mais conquistando adeptos entre os exigentes usuários de tablets, em todo o mundo. Já a Apple tem pecado justamente neste acompanhamento de necessidades e simplicidades exigidas pelos seus clientes.

Comparando a realidade de 2012, em que o iOS liderava o mercado dos SOs de tablets com 52,8% em escala mundial, contra 45,8% para o Android e 1% para o sistema Windows Phone/Windows 8, conforme a tabela a seguir, temos os seguintes dados atualizados pela Gartner (2014):

1.    Android – 61,9%;

2.    iOS – 36%;

3.    Windows Phone/Windows 8 – 2,1%;

Essas informações demonstram a preocupação das empresas em alcançar patamares progressivos de tecnologias aliadas ao bem estar de seus clientes, neste segmento.

Apesar de não estar na liderança, a Apple não demonstra pessimismo em relação ao atual sistema e às sucessoras atualizações do iOS, prometendo, ainda, novas mudanças e facilidades que poderão ser vistas nos próximos lançamentos previstos para 2014. O público fã e cliente assíduo da empresa já aguarda ansioso pelas novidades.

Vale ressaltar que a concorrente Google também promete muitas novidades e inovações em sua nova geração de tablets que estão por vir neste ano, variando desde telas inteligentes a funcionalidades jamais vistas.

Resta aos consumidores e adeptos a novas tecnologias aguardarem pelo o que há por vir, não abrindo mão da exigência sobre qual empresa ofertará melhor o custo-benefício.

Por Jaime Pargan

Tablets com iOS

Foto: Divulgação


Após ter perdido o posto na pesquisa de satisfação, a Apple perdeu também para o Google, pois o Android conseguiu ultrapassar o iOS no mercado de tablets. Segundo um estudo feito no segundo trimestre deste ano, o número de aparelhos com o sistema operacional do Google superou os do iPad.

De acordo com os dados da pesquisa, o marketshare da Maçã teve uma queda de 60% para 32% comparado ao mesmo período do ano passado. Já a presença do Android no mercado foi o inverso, subindo de 38% para 64%.

Os número são bastante surpreendentes. Não só pelo Android ter conseguido dominar o segmento de tablets, mas pela Apple ter sido a única companhia a apresentar uma queda nas vendas de tablet neste período. Claro que vale a pena ressaltar que a concorrência está maior e o Android está presente em muito mais aparelhos.

Ainda assim, os números podem assustar a Apple. A Acer teve um crescimento de 248% e a Lenovo de 314%, mas as duas empresas só lançaram seus dispositivos principais agora, o que torna esse crescimento mais compreensível. Porém a Samsung, maior rival da Apple, apresentou um aumento de 277%.

De forma geral, nenhuma empresa superou a Apple no quesito tablets vendidos, mas a pesquisa revela que o domínio dela em relação a concorrência está caindo. A expectativa é que nos próximos meses sejam lançados novos iPad.

Por Felipe Santos Bonfim


Parece que a sexta versão do sistema operacional da Apple pode chegar ao mercado antes do que muitos esperam. Há rumores circulando pelas mídias de que o lançamento da nova plataforma será no mês de junho deste ano.

O site 9To5Mac disse que alguns usuários já estão testando o software desde abril e essa informação foi confirmada pelos desenvolvedores dos aplicativos da própria Apple.

A ideia da Maçã é disponibilizar algumas versões de avaliação para que os engenheiros de aplicativo da Apple Store possam testá-las. Esse mesmo procedimento foi feito com o iOS 5 no ano passado, antes de ser divulgado.

Com certeza o que muitos devem estar se perguntando o que terá de diferente no iOS 6, mas até o momento todas as informações disponíveis não passam de rumores, sendo que apenas um deles já foi confirmado.

De acordo com a Apple, a nova versão da plataforma terá um novo sistema de mapas que irá substituir o Google Maps e, como diferencial, terá tecnologia 3D. Ainda, algumas notícias revelam que o iPad receberá a assistente pessoal, Siri, e que o iCloud ganhará algumas atualizações importantes.

A estimativa dos especialistas em tecnologia é receber informações mais sólidas a partir do dia 11 de junho, data em que acontecerá o Worldwide Developer Conference, o evento para desenvolvedores da Apple.

Por Guilherme Marcon


Para quem não quer correr o risco de perder páginas, textos e vídeos para uma leitura posterior, o Read It Later, que agora será chamado de Pocket, promete ser uma ótima solução. Isso porque ele salva links de vídeos, páginas e textos para que estes sejam vistos ou lidos posteriormente.

Com a intenção fazer com que seus aplicativos continuem fazendo parte dos mais populares do mercado, seus desenvolvedores decidiram fazer grandes reformulações para deixá-los com um conteúdo muito mais atrativo, como ícones, fontes e painéis muito mais bonitos, além de cores muito mais suaves, tornando muito mais fácil a leitura e o acesso às informações.

A mudança não foi pela queda de usuários, tendo em vista que o número destes que permanecem ativos chega a 4,5 milhões, mas aconteceu para manter a posição de mercado, ou até mesmo elevá-la.

Entre as mudanças que foram feitas no aplicativo, sem dúvida a mais interessante é poder filtrar sua lista por tipos de conteúdo. Além de que a visualização de vídeos no site YouTube ficou muito melhor, quando comparada ao aplicativo anterior.

O Pocket já está disponível para as plataformas iOS, da Apple, e Android, do Google, nas suas respectivas lojas oficiais, sendo que agora é totalmente gratuito. E também, o app pode ser baixado para o Kindle Fire e para o Google Chrome

Por Guilherme Marcon


A empresa de marketing IDC realizou uma pesquisa e revelou que o Windows perderá seu espaço aos poucos nos próximos anos. O motivo disso é a grande procura por aparelhos móveis, e por isso a previsão é que o sistema operacional da Microsoft seja ultrapassado pelo Android e iOS até 2016.

Segundo a projeção, o market-share do Windows irá cair para 25,1%, sendo que ano passado era de 35,9%, e o resultado disso será a perda de liderança no mercado.

Ainda de acordo com a pesquisa do IDC, o sistema Android, do Google, irá subir 31,1% até 2016, e será o líder do mercado, e o iOS aumentará para 17,3% em cinco anos.

Ainda, estima-se que este ano sejam vendidos mais de 1 bilhão de aparelhos móveis no mundo todo. Já em 2016 a previsão é que esse número aumente para 1,84 bilhão.

O vice-presidente do IDC, Bob O’Donell, explicou o motivo desta mudança e, de acordo com ele, os dispositivos têm a capacidade de realizar as mesmas atividades que um computador, mas com um grande diferencial: a praticidade. E isso está sendo cada vez mais fundamental na vida de todas as pessoas, o que impulsiona ainda mais o mercado.

Por Guilherme Marcon





CONTINUE NAVEGANDO: