Confira aqui o que fazer para usar o Windows Photo Viewer no Windows 10.

O aplicativo de foto oficial do Windows 10 não vem se mostrando como um recurso muito popular entre os usuários da Microsoft. O antigo Windows Photo Viewer é considerado melhor que Foto for Windows 10 atual, então seria possível obter o Photo Viewer de volta?

O aplicativo Fotos for Windows 10 vem com vários recursos, ele é capaz de classificar automaticamente suas fotos em álbuns, também vem com ferramentas de edição de imagem para melhorar e aumentar suas fotografias. Mesmo assim não parece fazer sucesso. Alguns usuários do Windows 10 ainda preferem o antigo Windows Photo Viewer. Caso você seja uma destas pessoas, saiba que será possível reutiliza-lo.

Se você atualizou seu computador a partir do sistema Windows 7 ou Windows 8.1 operacional, o Windows Photo Viewer pode ainda estar escondido fora da vista no computador depois de ter sido trocado pelo aplicativo Photos.

Uma maneira de verificar se você ainda tem o Windows Photo Viewer é através do botão direito do mouse em um arquivo de foto, selecione o comando Abrir no menu contextual e verifique se o Windows Photo Viewer está na lista de programas para usar em vez do aplicativo padrão. Se estiver disponível, você poderá usá-lo para abrir o arquivo neste momento ou ir para a área de sistema no Windows 10 em aplicativos, Configurações e selecionar Windows Photo Viewer como aplicativo padrão para fotos.

Se você instalou uma nova versão do Windows 10 no computador e não fez o upgrade de uma versão mais antiga do Windows, o Windows Photo Viewer não estará disponível e desta forma ficará mais difícil de obter o aplicativo. Vários sites direcionados para Windows publicam instruções para restaurar o Windows Photo Viewer em seu computador, mas para isso você precisa alterar seu Registro do Windows. A partir deste ponto, caso queira se arriscar a recomendação é fazer um backup do sistema no caso de haver erros. Se mesmo assim desejar proceder os sites informam que você estará a seu próprio risco, sem garantia de sucesso.

Mas se você decidir seguir em frente sem o Windows Photo Viewer, a loja de aplicativos da Microsoft Windows tem vários programas de edição de imagem, incluindo o Fhotoroom e o Adobe Photoshop Express, que estão livres e com algumas extensões pagas para recursos adicionais. Se você preferir um programa de foto viewer mais ágil, poderíamos recomendar aplicativos como o XnView, Imagine Picture Viewer, IrfanView e FastStone Visualizador de Imagens, todos tipicamente usados para abrir e ver imagens em uma ampla variedade de formatos de arquivo.

Roberto Linck Pontes


O programa Gimp é um editor de imagens gratuito, mas que oferece vários recursos de edição ao usuário. O editor pode até mesmo mudar a cor da pele de uma pessoa em uma imagem qualquer. A opção é fácil de ser realizada e pode ser feita com a tonalidade preferida do usuário. Tanto uma pessoa pode ter a sua cor da pele mudada como um objeto qualquer que estiver na foto.

Depois de baixar o programa Gimp, que pode ser encontrado em alguns sites seguros de download, o usuário deve abrir o programa e ir a parte escrita “Arquivo” para importar a imagem desejada que está no computador para o editor. A imagem vai aparecer na parte principal do programa e, para começar o trabalho, o usuário precisa clicar com o botão direito do mouse sobre a camada e selecione “Duplicar camada”. Depois que a camada foi duplicada, com o botão direito do mouse é preciso selecionar a opção “Adicionar canal alfa”. Aperte mais uma vez com o botão direito do mouse sobre a camada copiada e escolha “Alfa para seleção”.

Para começar a desenvolver a mudança de cor na pele da pessoa na foto, é preciso ainda selecionar a “Ferramenta de seleção livre” e certificar que o modo selecionado é o “Substituir seleção atual” e que as caixas “Anti-serrilhamento” e “Enevoar bordas” estão marcadas. Para que o processo saia de forma correta, o usuário vai selecionar apenas a parte da fotografia em que a pele da pessoa está exposta, ou seja, sem roupas ou qualquer tipo de acessório. Para que a marcação fique de forma uniforme e não perca o processo correto, o usuário pode alternar, na opção de ferramentas, o modo de edição para “Adicionar à seleção atual” quando estiver no fim da edição. Isso serve para a imagem em que há várias não sequências cores de pele que serão mudadas.

Depois que a pele estiver marcada, o usuário vai no quadrado “Cor de frente” e escolhe a cor que seja da sua preferência. Depois “Ferramenta de preenchimento”, “Opções de ferramentas”, escolher “Preencher toda a seleção” no campo “Área afetada”. Feito esse processo, é preciso voltar no menu e clicar em “Selecionar” e depois em “Nada”. Na aba “Camadas”, mude o modo para “Multiplicar”. Para que a imagem fique perfeita e que a cor escolhida seja adaptada no corpo da foto para não parecer mal feita, é preciso escolher a ferramenta borracha, selecionar o pincel “Hardness” e apagar a área dos olhos e da boca.

Por Carolina Miranda

Gimp

Foto: Divulgação


Para você que gosta de criar álbuns de fotos no seu iPad mais sem esquecer de dar aquele retoque caprichado nas imagens o Over HD é o aplicativo certo. Além de correções na qualidade das fotos o usuário pode também inserir legendas com um grande número de fontes diferentes tornando o álbum personalizado ao seu estilo.

O forte do aplicativo de fato são as fontes, pois também é possível que as suas fotos se tornem apenas planos de fundo para os textos, que pela variedade de tipos de letras podem ter resultados fantásticos. Os textos podem ser inseridos em diferentes posições e com diversas cores.

É possível compartilhar o resultado final no seu Twitter, Facebook, Instagram, Flicker ou e-mail de forma simples, pelo próprio aplicativo.

O aplicativo pode ser baixado na App Store e custa apenas US$ 0,99.

Existem diversos aplicativos com funções similares, mas este merece uma atenção especial pelo capricho no desenvolvimento e suas funcionalidades, além de proporcionar resultados ótimos com poucos toques na tela.

Com ele você vai fazer bonito no seu Instagram.

Por Bruno Hardt


O Hipstamatic, um aplicativo utilizado para tirar fotos diferentes e divertidas, anunciou recentemente uma parceria com uma das empresas responsáveis por outro dos aplicativos mais famosos do mundo em termos de fotografia, o Instagram.

Agora, as duas contas dos aplicativos poderão ser sincronizadas. Desta forma, as pessoas que tirarem uma foto pelo Hipstamatic poderão postá-la diretamente no Instagram. Para isso, basta que o usuário faça a última atualização do aplicativo que já está disponível para os usuários de todas as plataformas.

Quando o usuário fizer a instalação, o aplicativo passa a exibir uma nova opção de compartilhamento, além de postar no Facebook e também no Twitter (opções que já existiam antes de fazer esta atualização).

Quando o usuário fizer o compartilhamento pelo Instagram, automaticamente as fotos poderão aparecer na rede social de imagens com uma tag: TakenwithHipstamatic. Desta forma, a empresa espera que aumente consideravelmente o tráfego. Mas, segundo os profissionais responsáveis do Instagram, os usuários já postam fotos do outro aplicativo o tempo todo, e esta parceria visa facilitar esta postagem entre os dois aplicativos.


A rede social Facebook ganhou notoriedade por meio de suas ferramentas de fácil utilização por qualquer pessoa medium-user de internet. Com layout amigável, o sistema pretende, em breve, melhorar o atendimento das necessidades da população brasileira, dado o aumento de usuários no Brasil.

Em poucos dias os navegantes norte-americanos terão novidades no Facebook.. Trata-se de uma tecnologia de reconhecimento facial para promover identificação e marcação de fotos de maneira mais facilitada. Com a tecnologia, o sistema varrerá cada imagem encaminhada à rede social e sugerirá, automaticamente, o nome de amigos presentes nas fotos.

Como justificativa a essa implementação o Facebook alega que diariamente seus usuários geram mais de 100 milhões de tags em imagens. Enquanto a novidade não chega ao Brasil, os usuários podem realizar o processo manualmente.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Terra


Quando as pessoas baixam as fotos de suas respectivas máquinas, ou pegam imagens da internet, geralmente esses arquivos ficam no formato conhecido JPEG. Porém esse famoso formato pode ter um novo concorrente no mercado.

Nesta última semana de setembro o Google apresentou para o público sua nova criação, o WebP. Segundo informações vindas diretamente da empresa, este novo formato de imagens conseguiria a geração de arquivos em tamanho reduzido, até 40% menos que o JPEG.

Outro dado é que a qualidade destes arquivos não seria afetada de maneira perceptível. Para a compressão das imagens, o WebP utiliza técnicas do codec de vídeo VP8. O tempo para carregar uma foto, por exemplo, seria menor. Já que o número de bytes teria uma redução.

O formato PNG também poderá ter novo concorrente, pois o WebP, em breve, deve suportar transparências. Os internautas podem comparar imagens do novo formato com JPEG, basta clicar aqui e ver a galeria criada pelo Google.

Por Oscar Ariel





CONTINUE NAVEGANDO: