Aparelho pode ficar até 60 minutos embaixo d\’água e conta com display de 7,8 polegadas.

A empresa de tecnologia Amazon, na maioria das vezes é lembrada por seu leitor eletrônico e também por ser uma das pioneiras no segmento. Este fato faz com que os concorrentes melhorem seus dispositivos com recursos diferenciados. É o que ocorreu com o Kobo Aura One, um novo leitor eletrônico com capacidade de ficar 60 minutos embaixo d’água e um display e-ink de 7,8 polegadas.

Sem contar o fato do aparelho ser à prova de água, o leitor tem boas especificações. Possui um peso de 226 gramas, com uma espessura de 6,9 milímetros, além de ter 8GB de armazenamento interno. De acordo com a companhia, a bateria dura até um mês sem que seja necessário recarregar.

A maioria dos e-readers possuem tela iluminada, mas o novo Aura One agora conta com recursos diferentes para leitores, que são derivados de smartphones, para que o display possa ser personalizado. O aparelho, por exemplo, adéqua a iluminação da tela de acordo com a luz ambiente detectada. Outra função que veio dos telefones móveis é a iluminação que é alterada depois que o sol se põe, como funciona nos aparelhos da Apple num recurso chamado Night Shift. A ideia é que o leitor realize a atividade no período noturno sem que as luzes tirem seu sono.

O leitor eletrônico Aura One, nos Estados Unidos, irá ser integrado com o serviço OverDrive, que realiza empréstimo de livros. Isso que dizer que o usuário terá a oportunidade de realizar empréstimos de livros em uma livraria local. Óbvio que não deverão ser disponibilizados muitos títulos recentes e também há um tempo de empréstimo, mas é uma vantagem, assim não precisando assinar o serviço da Amazon.

O novo Kobo Aura One será lançado no mercado estadunidense no dia 6 de setembro no valor de 230 dólares, o seu principal rival, Kindle Oasis, é vendido por 290 dólares, já no mercado brasileiro, o valor sugerido será de 1.399 reais. Levando em consideração os recursos, o aparelho é sem dúvida top de linha e deve ser vendido por aproximadamente mil reais, caso venha a ser lançado por aqui.

A Kobo já está presente aqui no Brasil e comercializa seus aparelhos por meio da Livraria Cultura. De acordo com a assessoria da livraria, o dispositivo chegará aqui no primeiro semestre do ano que vem.

FILIPE R SILVA


Kobo Aura HD-E-InkA Kobo, principal rival da Amazon e do Kindle, lançou há pouco tempo o seu novo e-reader, o Aura HD E-Ink.

O novo leitor e-ink é uma edição limitada com a melhor resolução de tela do mercado de e-readers. Em comparação com o Kindle Paperwhite, que até então era o leitor de livros digitais com melhor resolução, o Aura HD possui 53 ppi a mais, além de 2 cm a mais de tela – o que totaliza em uma tela de 17,2 centímetros e em uma resolução de 265 ppi.

O Aura HD foi lançado com a promessa de proporcionar textos mais legíveis aos usuários, apesar de exibir somente em preto e branco, e não causar o cansaço dos olhos do leitor – pelo fato de utilizar a e-ink.

Não se sabe ainda se o Aura HD é realmente uma edição limitada ou um produto que veio para testar o mercado visando a chegada de outro aparelho, semelhante ou melhor. O preço pelo qual o Aura HD será vendido é 140 euros, o equivalente a R$ 370, e inicialmente estará nas lojas somente no Reino Unido e nos EUA.

Até então não há informações por parte da Livraria Cultura, parceira da Kobo no mercado brasileiro, sobre o possível lançamento do Aura HD E-Ink em nosso país.

Por Guilherme Marcon


Para os que já aderiram à leitura em formato digital, um dispositivo específico para leitura é  algo necessário. Há quem faça opção pelos tablets, que servem como e-readers e têm outras muitas possibilidades. No entanto, os e-readers tradicionais específicos para leituras oferecem algumas vantagens que são essenciais aos leitores mais assíduos.

A bateria dos dispositivos para leitura é muito superior às poucas horas que um tablet ou um celular oferece, além da tela ser específica para se passar grandes períodos lendo, gerando assim menos fadiga visual.

No incipiente mercado brasileiro só temos duas opções mais populares, o Kindle (da Amazon) e o Kobo (da Rakuten). Escolher entre essas duas opções pode não ser tão simples, deve-se levar em conta onde você irá adquirir seus e-books.

Caso você seja um fã do imenso catálogo de livros da Amazon, o Kindle torna-se sua escolha mais óbvia, no entanto, ele lê exclusivamente arquivos no formato gerado pela Amazon, tornando usuário refém da livraria virtual, tendo seu aparelho necessariamente vinculado à sua conta no site. Apesar disso, o Kindle é um dispositivo estável e esta no mercado há bastante tempo, adequando-se às necessidades dos consumidores.

O Kobo é também uma ótima opção e seu diferencial principal é ser mais democrático, ele lê arquivos no formato EPUB, utilizados por muitos outros sites como a Google Play, Saraiva, Cultura e disponíveis aos montes por diversos sites de livros gratuitos. Seu principal defeito é não ler os arquivos de seu principal concorrente, o Kindle.

Se você já se acostumou a utilizar a Amazon, o Kindle é o e-reader certo para você. Se você for mais inquieto e costuma pesquisar mais antes de comprar os e-books, o Kobo passa a ser sua melhor opção.

Por Bruno Hardt


Com a estréia da loja virtual da Amazon no Brasil, o seu famoso e-reader Kindle poderá ser adquirido no país.

A partir desta entrada, será possível comprar este dispositivo para leitura de livros digitais por cerca de R$500,00 além do seu catálogo com mais de 10.000 e-books em português.

Por questões de logística e de tributação excessiva no Brasil, a Amazon irá oferecer inicialmente apenas produtos digitais, mas com a tendência de no futuro estender estas ações para a compra e venda de vários tipos de produtos.

Fonte: O Globo

Por Ana Camila Neves Morais


As inovações tecnológicas não param e a novidade do momento vem da Livraria Cultura que lançou neste dia 26 de novembro de 2012 o Kobo Touch.

Este aparelho consiste em um e-reader (leitor digital) que oferece na tela do computador uma qualidade de página de livro real através do recurso e-ink que retira o brilho da tela.

O Kobo Touch tem 6 polegadas e 2 GB de capacidade que permitem o armazenamento de 1.000 livros, aproximadamente, no formato eletrônico.

Além deste modelo, a Livraria Cultura planeja para o ano de 2013 disponibilizar outros produtos para leitura como o Kobo Arc (tablet com Android), o Kobo Mini que terá 5 polegadas e o Kobo Glo que oferece iluminação diferenciada na tela.

A pré-venda do Kobo Touch teve início no site da Livraria Cultura já nesta terça-feira – dia 27 de novembro de 2012 – por apenas R$399,00.

Por Ana Camila Neves Morais


O concorrente do leitor eletrônico da Kindle o Nook lançou nesta quarta-feira dia 27 de outubro de 2010 uma versão com tela colorida.

O Nook Color chegará ao mercado em novembro e custará US$249, e a principio será vendido somente nos Estados Unidos.

O modelo possui tela de 7 polegadas, colorida, é sensível ao toque e suporta a versão 2.1 do Android (sistema usado em smartphones), vem com 8 GB de memória e conexão wireless mas não vem com conexão 3G.

O Nook Color rodará alguns aplicativos da loja da Android Mark mas não poderá executar programas. A compra de livros será realizadas on-line.

Por Ana Carolina


A concorrência no mercado de e-readers segue bem acirrada. No Brasil ainda poucas opções e a concorrência parece mais baixa. Tanto que a Positivo vendeu todo o estoque de seus aparelhos em apenas 3 dias. Nos Estados Unidos, porém, a situação é outra.

Por lá o Kindle domina. E assim como aconteceu com o e-reader brasileiro, a terceira geração do leitor de e-books da Amazon vendeu todo o seu estoque em poucos dias.

Por isso os outros fabricantes estão tentando ganhar espaço. A livraria Borders, por exemplo, agora oferece o e-reader Aluratek Libre eBook Pro por 99,99 dólares.

Já a gigante Sony deve oferecer uma versão mais avançada do seu e-reader. O novo aparelho deve ganhar tela sensível toque. A empresa revelou que não deve entrar numa guerra de preços com outros fabricantes num futuro próximo.

Por outro lado analistas preveem que os e-readers custarão até 50 dólares no ano que vem por causa dessa disputa.

Por Maximiliano da Rosa


Ler livros em papel já não é a única maneira de apreciar literatura, os e-readers vieram pra ficar e ganham cada vez mais variedade e qualidade. O mercado deve crescer quase 80% impulsionado pelo lançamento do iPad da Apple. O tablet iria alavancar a produção de conteúdo digital, o que seria bom para o mercado de e-readers.

Mas não são somente os aparelhos multimídia que irão vender, os aparelhos específicos para leitura tem seu lugar garantido no gosto do consumidor. Quem afirma isso é o fabricante de telas LG Display, empresa que fabrica telas para os aparelhos. As vendas de e-readers deram um salto de 1 milhão para 5 milhões de unidades em 2009. A empresa prevê que o mercado cresça entre 76 e 78% este ano, subindo para 8 mlhões de unidades.

Os modelos de e-readers que mais vendem são o Kindle da Amazon e o Sony Reader mas existem outras marcas como o Nook, da Barnes & Noble, o Que, da Plastic Logic, e o Skiff, da Hearst. Todos estão crescendo em vendas.

Por Mauro Tavares

Fonte: Folha de São Paulo


O e-reader Kobo, que foi anunciado em Março, acaba ser lançado no Estados Unios, e é mais um na briga pelo mercado dominado pelo iPad. Na verdade, ele não tem cacife para isso, e está destinado a disputar espaço mesmo é com o Kindle, da livraria Amazon e o Nook, da Barnes & Noble.

O Kobo, assim como seus rivais, é fabricado por uma rede de livrarias, as Borders. As especificações são as mesmas que foram anunciadas anteriormente, ou seja 1GB de memória (suficiente para mil edições em formato Epub ou PDF). Ele ainda conta bluetooth e USB.

Pesando pouco mais de 200 gramas, um ponto interessante é a duração da bateria: 2 semanas. O preço também ficou dentro do anunciado: 149 dólares. Quem comprar o produto agora começará a recebê-lo a partir de 17 de Junho.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: G1


Para quem é fã de Minority Report e outros filmes do gênero, baseados na obra do escritor francês Phillip K. Dick (vide Blade Runner, O Pagamento, o Exterminador do Fututro, etc), e espera ansioso pelo dia em que veremos um futuro onde as coisas serão simples e todos estarão conectados, não dá para não ficar com água na boca com o Skiff.

O que, não sabe o que é isso? Ah, já sei. Você é uma daquelas pessoas que acha que o mundo gira em torno da gigante Microsoft e sua arquirival Apple. Não, não estou falando também do Google.

O mundo é muito maior, e mais vasto que isso. Acesse o site www.skiff.com e descubra do que estou falando.

Se não quiser, ou não estiver disposto, eu lhe digo: trata-se de um leitor de livros digitais ultra-fino. A tela é flexível e sensível ao toque. Com ele será possível acessar a internet e baixar livros através de uma rede 3G.

A briga entre o Skiff e o iPad promete, embora não haja previsão do lançamento deste primeiro.

Por Maximiliano da Rosa





CONTINUE NAVEGANDO: