VTech alerta os pais para que acompanhem seus filhos enquanto as crianças estiverem usando as suas tecnologias.

Segundo o site da BBC, a empresa fundada em Hong Kong, VTech, alerta os pais para que boicotem ou acompanhem seus filhos enquanto as crianças estiverem usando as suas tecnologias. O aviso surgiu depois que foi constatado que mais de 6,3 milhões de contas foram hackeadas no ano passado, dando aos invasores acesso aos chats e fotos do usuário.

Um porta-voz da empresa afirma que a VTech tem trabalhado duro para melhorar a segurança dos seus sites e serviços e para salvaguardar as informações de seus clientes. Este continua falando ainda que nenhuma empresa que funciona online pode dar a garantia de 100% de que seu usuário não será hackeado.  E mais,  a VTech simplesmente está reconhecendo o fato de que há o risco e limita a responsabilidade da empresa por ações de hackers,  afirmando ainda que , tais limitações são comuns na web.  Desta forma, para se proteger, a VTech incluiu nos termos de condição de uso em seus produtos, a cláusula de que, se houver qualquer violação, a responsabilidade será dos seus usuários. A cláusula diz o seguinte:

"Você confirma e concorda que você assume toda a responsabilidade pelo seu uso no site ou qualquer software ou Firmware baixado". (Nota da autora: Firmware são programações diretas no hardware).

"Você confirma e concorda que qualquer informação que você envia ou recebe durante o seu uso no site talvez não seja seguro e talvez possa ser interceptado ou mais tarde adquirido por pessoas não autorizadas".

" Você confirma e concorda que o uso no site ou qualquer software ou Firmware baixado é de seu próprio risco".

O  Dr. Steven Murdoch, da University College London's, afirma a existência das vulnerabilidades de segurança da VTech é decepcionante, assim como sua reação ao ocorrido, levantando sérias questões a respeito de seus produtos, o que segundo o Dr. Murdoch, dará a chance aos concorrentes de ganharem o mercado.

Já  Rik Ferguson,da Trend Micro's, afirma que o comportamento da empresa é "Imperdoável, ignorante e insustentável". Já Callum Murray, diretor comercial da Kemp, por sua vez diz que essas cláusulas nos termos de uso são raros e que seriam questionáveis se são passíveis de execução. Billy Langsworthy, editor da Toy News, já nos afirma que, os olhos estão todos sobre a VTech, pois este tipo de acontecimento nunca acontecera na indústria de brinquedos anteriormente.

Por Ana Rosa


Uma iniciativa desenvolvida por uma startup portuguesa, que poderia ser adotada no Brasil, promete oferecer mais opções de conexão aos usuários. A empresa quer tornar os carros em antenas wi-fi, usando a estrutura de conexão dos veículos com acesso à internet.

A ideia é da startup Veniam, com sede na cidade do Porto, Portugal. Segundo ela, todos os carros conectados ao sistema serão equipados com um tipo de hotspot wi-fi, carregado pelo próprio veículo, assim, qualquer pessoa pode se conectar à rede.

A intenção é que o projeto seja financiado por prefeituras e governos que tenham interesse em criar redes de internet gratuitas para seus habitantes. Trata-se de uma iniciativa inovadora (e ambiciosa) da companhia, que quer conectar todos os automóveis do mundo em seu sistema.

Será uma tarefa difícil, uma vez que existem mais de um bilhão de carros no planeta e a previsão é que esse número aumente.

Pouco mais de 660 veículos particulares já foram cadastrados no serviço oferecido pela Startup, contudo, todos em Portugal. A empresa já atua no país operando um serviço de internet com mais de 95 mil usuários. Algumas prefeituras, como a da cidade de Porto, já anunciaram que adotarão o sistema, inicialmente na frota de ônibus, táxis e caminhões da prefeitura.

João Barros, presidente da Veniam, está feliz com os possíveis resultados e afirmou que este é o primeiro passo da "internet das coisas que se movem":

Ele ainda acredita que essa é a forma mais adequada de levar internet a locais em que a infraestrutura não permite as conexões convencionais. Sem contar que o serviço pode funcionar nos locais onde não há energia elétrica, pois depende somente da baterias dos veículos.

Por Ana Rosa Martins Rocha

Foto: divulgação


É verdade que quando uma empresa começa a crescer incomoda suas concorrentes. Atualmente, esse é o caso da Xiaomi. A empresa tem crescido muito, principalmente no mercado da China.

No país asiático é a líder em comercialização de smartphones, e este é um dos principais mercados do mundo para o setor de aparelhos móveis. Além dos seus concorrentes diretos, outras companhias estão começando a ficar preocupadas com a rápida expansão dos negócios da empresa.

Em cinco anos de vida, a marca chinesa tem conquistado muitos desafios, um deles é incomodar a Apple. Se a marca da maçã está se sentindo incomodada com o desenvolvimento dos negócios da Xiaomi é porque, com certeza, esta fabricante chinesa oferece ameças para a manutenção no topo da companhia fundada por Steve Jobs.

Mesmo que a Apple seja a companhia que mais esteja preocupada, a Android e a Google também estão abrindo os olhos perante o crescimento da chinesa. Estas empresas estão preocupadas com a forma que a Xiaomi está usando o sistema operacional Android nos seus dispositivos.

A chinesa usa a versão que não é certificada, sendo assim, os aparelhos da marca não possuem as ferramentas de busca mais conhecidos. Este problema não é tão grave, porque na China muitos dos aplicativos do Google estão proibidos. O "problema" maior – aos olhos das poderosas – é que ela pretende entrar em mercados de novos países com esses dispositivos. 

Se a Xiomi entrar em mercados de países que não bloqueiam o uso dos apps da Google, a gigante das buscas poderá perder usuários. 

O impasse continua, pois não se sabe qual será o passo que a Google e a Android irão dar, nem como a Xiaomi lidará com o assunto, mas uma coisa é bem possível: que a Google e a marca do sistema operacional comecem a exigir a utilização do Android original para que os aplicativos possam ser baixados e utilizados. Esta situação demorará alguns meses para ser resolvida.

Por Melina Menezes

Foto: divulgação


Os notebooks da Samsung presentes no Brasil disponibilizam modelos com preços menores e até com especificações mais qualificadas. Entre as opções, a série ATIV Book é a mais barata da empresa, com alternativas distintas de processador, tamanho de tela e performance.

1) ATIV Book 2.2 com Intel Celeron (modelo: 270E4E-KD6)

Para as pessoas que contestam menos, o ATIV Book 2.2 possui o processador Intel Celeron de 1,5 GHz. Ele não é muito qualificado, entretanto, permite a execução de todas as funcionalidades mais comuns, como navegação na internet, acesso a redes sociais, armazenar fotos e vídeos.

O modelo disponibiliza uma tela de 14 polegadas antirreflexiva com resolução de 1366 x 768 pixels e já possui o sistema operacional Windows 8.1 instalado.

Foto: divulgação

2) ATIV Book 2.4 com Core i3 (modelo: NP270E4E-KDA)

O modelo possui uma qualificação maior, através do processador Core i3 de 2,4 GHz, tendo também 4 GB de memória RAM, 500 GB de armazenamento interno e a placa gráfica integrada Intel HD 4000, em conjunto com a tela de 14 polegadas.

3) Notebook Samsung ATIV Book 2.2 com AMD Dual Core (modelo: 275E4E-KD1)

O modelo proporciona um desempenho mais comum e fornece uma tela de 14 polegadas LED HD, com resolução de 1366 x 768 pixels. Ele possui o processador MD dual-core de 1,48 GHz e 2 GB de memória RAM.

4) Notebook Samsung ATIV Book 2.4 Intel Core i3 (modelo: NP270E5G-KDW)

O modelo proporciona uma performance mais qualificada, com o processador Intel Core i3 de 2,4 GHz, 2 GB de memória RAM, sistema operacional Windows 8.1 e armazenamento interno de 500 GB. Ele é direcionado para funcionalidades mais completas.

5) Notebook Samsung ATIV Book 2.6 com Core i5 (modelo: NP270E5G-KER)

O ATIV Book 2.6 é recomendado para pessoas que optam por um notebook mais qualificado e com bom preço. Ele possui o processador Core i5 de 2,6 GHz. Embora tenha especificações melhores, seu valor é a partir de R$ 1.399. 

Por Felipe Couto de Oliveira


Os usuários de diferentes tipos de plataformas já devem ter sofrido com a quantidade de periféricos de entrada, todos diferentes uns dos outros. Por exemplo, computadores e smartphones possuem teclados bem distintos (físico e touch screen), e a adaptação de um para o outro costuma levar um tempo.

A vantagem dos teclados touch screen é que eles são versáteis e podem servir para diversos fins, além de podermos configurar comandos, aplicar temas e instalar recursos. A desvantagem é a ausência de uma resposta tátil aos comandos, mas é bem provável que essa necessidade que às vezes sentimos seja devido ao costume com teclados físicos.

Se assim for, em futuras gerações, as pessoas sentirão cada vez menos falta disso, acostumando-se a telas sensíveis ao toque.

Para avançar rumo a essa realidade, vamos imaginar: e se essa tecnologia fosse aplicada aos teclados de computador? Pois bem, não é mais preciso usar a imaginação para isso, pois é essa a ideia que o grupo 101touch pretende tornar realidade, com seu projeto no Kickstarter. Eles estão arrecadando fundos para lançar um teclado para computadores que seja totalmente touch screen.

O produto tem o formato de um teclado comum, mas é espécie de tela na qual são exibidos as teclas. Mas as vantagens é que poderemos personalizar, exibir caracteres especiais, e configurar para interagir como controlador para diversas finalidades, desde softwares de edição de vídeos a jogos.

Tudo isso porque nele há uma memória interna de 16 GB, e pode-se instalar temas e aplicativos. Imagine configurar seu teclado para as funções que você desejar, sem estar limitado às teclas físicas dos teclados tradicionais.

Se a plataforma for aberta a outros desenvolvedores para criar seus apps, as possibilidades podem ser infinitas. Quem sabe, com algumas adaptações no formato, o produto também possa substituir o mouse?

O dispositivo tem 18,3 polegadas, e o projeto precisa arrecadar 180 mil libras esterlinas até a metade de Janeiro.

Por Daniel Cavalcante

Foto: divulgação


De acordo com uma pesquisa feita pela Escola de Medicina de Harvard, nos Estados Unidos, os usuários que leem livros ou artigos antes de dormir podem atrapalhar o sono e ter efeitos negativos sobre a saúde. 

Alguns pesquisadores da Universidade de Harvard compararam a diferença entre realizar uma leitura de livros de papel e outra em leitores digitais antes de dormir. Eles descobriram que as pessoas que possuem o hábito de ler livros digitais, consequentemente levam mais tempo para dormir e não tinham um sono de qualidade. E, por essa razão, se sentiam bem mais cansados ao acordarem na manhã seguinte.

Mas por que isso acontece? Segundo os pesquisadores, o motivo está na luz  azul (faixa de onda) emitida pelos aparelhos digitais (e-readers), que podem prejudicar o relógio biológico. A exposição excessiva à luz azul à noite desacelera ou impede a produção de melatonina, hormônio que regula o sono.

Esta pesquisa foi realizada com 12 pessoas que ficaram dentro de um laboratório na universidade por duas semanas. Eles passavam cinco dias lendo em um iPad e cinco dias lendo em livros de papel.

Logo após passar os dez dias, foram realizados exames de sangue que confirmaram que a produção de melatonina era menor quando as pessoas liam no tablet. Essas pessoas tinham um sono leve e se sentiam mais cansadas que as outras.

De acordo com o coordenador da pesquisa, Charles Czeisler, dormir mal aumenta o risco de doenças cardiovasculares, doenças metabólicas, como a obesidade, diabetes e o câncer. Por esse motivo, os resultados obtidos nesta pesquisa preocupam os médicos.

Czeisler comenta que há uma preocupação especial com os jovens que já possuem deficiência do sono e ficam ligados em seus aparelhos eletrônicos de madrugada. 

Segundo a pesquisadora Victoria Revell, que realiza pesquisas sobre o impacto da luz sobre o corpo na Universidade de Surrey, no Reino Unido, recomenda aos adolescentes que reduzam o uso excessivo dos dispositivos eletrônicos que emitem luz à noite, para evitar problemas de saúde futuramente.

Por Raquel Alice Moreira

Foto: Thinkstock


Em 2010, no Brasil, havia apenas 4 modelos disponíveis de tablets e atualmente possui quase 20 opções entre marcas renomadas e outras menos conhecidas. Diante de tantas opções, o consumidor pode ficar perdido na hora da compra. Portanto, para você não ter dúvidas na hora de adquirir um tablet listamos abaixo algumas dicas que irão ajudar você nesta escolha:

– Se você for apenas utilizar a internet, ler livros ou assistir a vídeos, por exemplo, um tablet com 16GB resolve suas necessidades. Entretanto se você precisa armazenar inúmeros vídeos, arquivos mais pesados, baixar jogos, os modelos a partir de 32GB são interessantes;

– Se você quer um tablet portátil que caiba tranquilamente em bolsas femininas ou no bolso traseiro de calças masculinas, opte para o tamanho da tela de 7 polegadas. Mas, se você prefere um aparelho que oferece melhor resolução escolha um de 10 polegadas;

– Se você gosta de tirar fotos, as câmeras dos tablets permitem fazer videoconferências, utilizando, por exemplo, o Skype. Existem aplicativos que usam esse recurso e permitem que o usuário brinque com as imagens clicadas;

– Se você precisa de um tablet que execute as tarefas de forma mais rápida, o processador de dois núcleos (dual-core) é o melhor. Para o uso simples do aparelho (ler livros, instalar alguns jogos e aplicativos, navegar na web), um tablet com processador de um núcleo resolve;

– É interessante que o seu tablet ofereça as duas opções de navegação, Wi-Fi e 3G;

– Observar se o aparelho traz uma porta mini-USB (não confundir com a USB tradicional), no caso de você precisar transferir imagens ou carregar a bateria. Alguns tablets possuem uma porta mini-HDMI, que possibilita ligar o tablet diretamente à televisão;

– Faça uma pesquisa de preços antes de adquirir o aparelho;

– Atualmente , existem três plataformas disponíveis no mercado: Android (do Google), BlackBerry (da RIM) e o iOS (da Apple). A sua escolha depende dos aplicativos que você deseja ter no seu tablet;

– Fique atento ao prazo de garantia oferecido pelo fornecedor do aparelho.

Independente da sua escolha, é possível achar um  tablet na medida certa para suas tarefas.

Por Raquel Alice

Tablets

Foto: Divulgação


A Samsung divulga a fabricação da tecnologia Wi-Fi de 60 GHz, através de uma velocidade que pode atingir 4,6 Gbps. A quantidade é equivalente a cinco vezes mais do que o valor atingido pela tecnologia anterior.

Existe a possibilidade de passagem de filmes de 1GB em somente três segundos, através dos aparelhos ligados na mesma rede. Esta nova linha, que é denominada como 802.11ad, poderá ser iniciada nos dispositivos a partir de 2015.

O lançamento colocará a sinal com a possibilidade do contorno de barreiras físicas e com a eliminação de interferências. A tecnologia também irá permitir streaming de qualidade elevada através de um media center com uma TV interligada.

O comunicado oficial da empresa relatou que diferentemente das tecnologias de 2,4 GHz e 5 GHz vigentes, a linha Wi-Fi 802.11ad de 60 GHz da Samsung permanecerá a velocidade no nível máximo, impedindo que ocorra interferência do mesmo canal, sem contar com a quantidade de aparelhos interligadas na rede.

A tecnologia é permitida por antenas especiais reunidas, que não precisam de interferências, como paredes e portas, para continuarem a ter o sinal de velocidade alta ativo. Uma rede onde estão presentes diversos computadores interligados ocorre o mesmo.

Se os sinais recentes de alta velocidade são propensos a terem queda de qualidade ao serem interligados em sinais iguais, a nova tecnologia da empresa tende continuar tudo inalterado a 60 GHz.

A empresa Samsung tem o objetivo de interligar a nova tecnologia Wi-Fi com vários produtos, onde pode-se citar os dispositivos audiovisuais, médicos e equipamentos de telecomunicações. Entretanto, em um primeiro momento, a escala dos 60 GHz necessita ser licenciada para utilização comercial, fato que apenas tenderá a acontecer nos Estados Unidos, na Europa e em parte da Ásia, no ano de 2015.

Não foi informado ainda qual será o prazo estipulado para que ocorra utilização comercial para o Brasil.

Por Felipe Couto de Oliveira

Foto: divulgação


De acordo com a Intel, a partir do final de 2015 começarão a serem lançados notebooks sem cabos e fios para a carga da bateria.

A companhia fez uma reunião de desenvolvedores, denominada de Intel Developers Forum (IDF), onde ela permitiu a demonstração das tendências e tecnologias que estão sendo desenvolvidas nos seus laboratórios.

Kirk Skaugen, vice-presidente sênior e diretor geral do grupo PC Client da Intel, informou ao longo de sua apresentação no IDF que não serão mais necessários aos notebooks as fontes de força e cabos para conexões com monitores externos.

Skaugen também afirmou que será intitulado no começo de 2015 um notebook wire-free, com o objetivo de que os fabricantes de hardware tenham a possibilidade de produzirem componentes e periféricos que usufruam das tecnologias wireless de conexão e carregamento.

O vice-presidente sênior mostrou a transferência de streaming de vídeo 4K de um notebook sem fio para uma TV HD da LG. Skaugen relatou em outra demonstração que o notebook terá a possibilidade de recarga de suas baterias através do contato por meio de uma superfície especial, que também foi apresentada no encontro.

O diretor geral também citou como exemplo que quando cafés, restaurantes, aeroportos e outros lugares públicos instalarem estações de recarga wireless para as pessoas visitantes, a computação livre de fios irá se expandir pelas cidades e locais de trabalho.

Os notebooks wire-free precedentes possuirão chips relacionados com a arquitetura Skylake, que irá suceder a arquitetura Broadwell. O notebook referente fornecido aos desenvolvedores também possuirá conectividade LTE e uma câmera 3D com sensor de profundidade RealSense, que irá possibilitar a identificação da distância, tamanho, dimensões, cores e contornos de um determinado objeto.

A Empresa Intel divulgou as primeiras amostras de seu objetivo com o wire-free computing na feira computel, em junho desse ano. Ela passou a produzir uma dock inteligente, que permite a recarga de notebooks sem fio, possibilitando a passagem de dados entre eles com partes externas de armazenamento.

Por Felipe Couto de Oliveira

Foto: divulgação


O ENIAC (Electrical Numerical Integrator and Computer) foi o primeiro computador do mundo. Criado em 1946. Graças aos cientistas norte-americanos John Eckert e Mauchly da Electronic Control Company nossas vidas possuem tanta agilidade e dinamismo.

No tempo do ENIAC acredito que nem mesmo os pesquisadores acreditavam que fôssemos capaz de chegar onde estamos hoje, com computadores ultrafinos, leves, designs bonitos e sofisticados, porque o ENIAC era a tecnologia da época e em quesito beleza, peso, tamanho e complexidade ele não era nada comparado ao que temos hoje. Graças à era digital é possível que façamos coisas que na época de nossos avós não seriam possíveis. Tudo isso irá avançar ainda mais até o ano de 2020.

Quem não se lembra que, para se comunicar com um parente distante tínhamos que ir até uma central de telefones, onde tínhamos de pagar por uma ligação, e só então conseguíamos falar com um parente ou amigo? Tínhamos também a opção de escrever cartas, ir até os correios e fazer a postagem, aguardar dias para que a carta chegasse às mãos do destinatário. Quanta dificuldade não? Graças a essa tecnologia, hoje possuímos computadores, notebooks, tablets e smartphones que nos permite ter tudo isso ao nosso alcance. Um e-mail, por exemplo, demora apenas poucos segundos para chegar ao destinatário e obtermos a resposta.

Acredito que todos nós pensamos: O que faríamos se não fosse a tecnologia?

Ainda bem que vivemos nessa era em que todas essas facilidades são possíveis, onde podemos realizar transações bancárias sem sair de casa, ligar para outros países e ainda conseguir ver a pessoa com quem estamos conversando através de uma webcam. Além disso, enviamos comunicados, e-mails (substitutos das antigas cartas) e o receptor recebe essas mensagens exatamente no mesmo instante que são enviadas. Tudo isso, conseguimos fazer através de computadores, celulares, tablets, entre outros.

Por Luciana Viturino

Computadores

Foto: Divulgação


A informática tomou conta do mundo atual, de forma que as pessoas não conseguem mais se imaginarem em um mundo em que as inovações tecnológicas computacionais não existissem mais. É estranho pensar que a revolução computacional ocorreu dentre os últimos 20 a 25 anos, praticamente, e que a humanidade antes dependia de meios muito mais manuais para as tarefas cotidianas.

Para os jovens, que já nasceram em um mundo informatizado, a dependência humana pela internet ou pelo processamento de dados de forma informatizada pode não assustar, mas para a maior parcela da sociedade, que assistiu à revolução tecnológica de perto, pode se assustar com os rumos que isso pode tomar.

Inicialmente, os computadores populares conhecidos eram os chamados computadores de mesa, que precisavam estar conectados na tomada e serviam como uma forma de facilitar trabalhos de digitação, por exemplo, substituindo a máquina de escrever que precisava de uma jornada de datilografação para cada cópia de um documento que quisesse.

A internet ainda estava longe de estar disseminada nessa época e os sistemas operacionais, assim como o desempenho de hardware, eram ainda muito rudimentares, o que não permitia um bom trabalho com imagens, por exemplo, nesses computadores.

Após anos de estabelecimento dos computadores de mesa, chegaram ao mercado os notebooks, que eram versões de computadores feitas para serem transportadas, eliminando as barreiras físicas que os desktops proporcionavam.

Essas formas também contavam com diversas inovações, como a redução do tamanho dos componentes físicos, as telas finas e a presença de bateria que permitia o uso em locais que não tinham suprimento de energia elétrica.

A revolução tecnológica nos últimos anos avançou com o desenvolvimento de telas sensíveis ao toque, permitindo a criação de tablets, que executam funções nunca imagináveis na época dos computadores de mesa e que permitem que os usuários tenham um computador na palma das mãos, com a facilidade de manipular sua tela usando os dedos, com baterias que duram muito mais do que as dos notebooks e tiram totalmente a barreira física imposta pelos computadores, já que inclusive podem ser transportados dentro de bolsos de roupas.

Por Rannier Ferreira Mendes

Foto: divulgação


A Microsoft é uma empresa americana conhecida mundialmente, que foi fundada em 1975, sendo Bill Gates um de seus fundadores, o qual é uma personalidade que tem seu nome hoje totalmente relacionado à marca.

Ela foi responsável pela popularização de computadores pelo mundo e, ainda hoje, as máquinas que estão dentro das casas das pessoas e em empresas rodam prevalentemente o sistema operacional da Microsoft, o Windows.

Hoje existem diversas marcas que foram adquiridas ou criadas pela Microsoft, que têm distribuição mundial, assim como seu sistema operacional. O Xbox é o console de games da marca, que atualmente está na versão One, um videogame da quarta geração, altamente desenvolvido, que proporciona gráficos e experiência em jogo bastante realistas.

Outros nomes conhecidos da marca são o Bing, um motor de busca na internet concorrente do Google, o Skype, um aplicativo capaz de realizar videochamadas e chamadas de voz entre dispositivos em que está instalado, sem custo algum para o usuário, bastando apenas estar conectado a uma rede de internet.

Existem também muitos aplicativos desenvolvidos nos laboratórios da empresa, como a linha Office, que é uma suíte de aplicativos para escritório amplamente distribuída em PCs, smartphones, tablets e até em computadores de sua maior concorrente, a Apple.

Outra parte da empresa relacionada ao entretenimento é o desenvolvimento de jogos, como os da franquia Halo, Age of Empires, Forza, Fable e Fligt Simulator.

A última aquisição notória da Microsoft foi a fabricante de aparelhos celulares Nokia, após ter introduzido inicialmente seu sistema operacional para dispositivos móveis, o Windows Phone, nos aparelhos da linha Lumia da Nokia.

Hoje, a marca já chama seus projetos de novos aparelhos de Microsoft Lumia, ou seja, a tendência é que haja cada vez mais uma unificação entre as diversas empresas adquiridas pela marca e que ela entre no mercado com o mesmo nome, assim como sempre foi feito pela Apple, que tem seu símbolo de “maçã mordida”, internacionalmente reconhecido, em todos seus aparelhos e serviços.

Por Rannier Ferreira Mendes

Foto: divulgação


As resoluções 4K começaram a ser implantadas primeiramente nos desktops, onde há um espaço físico para uma placa gráfica potente capaz de manter a boa taxa de resolução. Poucas fabricantes até o momento inseriram a tecnologia 4K em notebooks. Mas parece que a empresa taiwanesa Acer chegou lá, ou quase, conforme seu ponto de vista.

O notebook Acer V Nitro Black Edition é equipado com uma tela de 15,6 polegadas com resolução de 3840 x 2160 pixels.  

O laptop apresenta configurações de computador premium como seu processador Intel Core i7-4710HQ de quarta geração aliado a uma placa gráfica Nvidia GeForce GTX860M, capaz de garantir uma boa experiência de uso em alta resolução. Mas as especificações do modelo não param por aqui. O V Nitro Black Edition tem um conjunto de excelentes especificações que o tornam bastante atraente para gamers. A quantidade de memória RAM presente é de 16 GB, o SSD conta com 256 GB mais um disco rígido de 1 TB. A conectividade Wi-Fi do notebook suporta duas bandas, 2,4 e 5 GHz. 

O notebook da Acer também conta com quatro alto-falantes (potência total de 8W) e com suporte para tecnologia Dolby Digital Plus Home Theater.  

A questão levantada é se realmente a resolução apresentada pelo notebook faz a diferença em uma tela de apenas 15,6 polegadas. A mesma questão é abordada com smartphones com telas com resolução superior a 2K.   

Segundo Eric Ackerson,gerente de marketing de produto sênior da Acer, "a adição de uma tela de alta definição para o V Nitro Black Series Edition o torna mais atraente para os consumidores, além de sua boa performance".  

O equipamento estará disponível no final deste mês nos Estados Unidos, mas sem datas de venda em outros países. O que sabemos até o momento é que seu preço estará em torno de US$ 1.500, não muito caro pelas especificações apresentadas.

Por William Nascimento

Acer V Nitro Black Edition

Acer V Nitro Black Edition

Fotos: Divulgação


Na queda de braço contra a avalanche de notícias sobre a espionagem e coleta de dados de usuários da internet, empresas e até mesmo iniciativas privadas têm se mobilizado e lançado na internet os já famosos projetos de crowdfunding, ou no bom português, financiamento coletivo, para lançar no mercado ferramentas que protejam os usuários da rede.

O Anonabox chega com tudo nessas linhas de pensamento. Com um objetivo inicial de arrecadar US$ 7.500,00 para o desenvolvimento de seu produto, alcançado facilmente e já chegando aos incríveis US$ 350.000,00 (até o fechamento do artigo, 2 dias depois de lançado no kickstarter), o dispositivo parece um simples hub, mas na verdade é um roteador de hardware plug and play (ou seja, não necessita da instalação de nenhum programa) de código aberto, projetado para criptografar e rotear os dados dos usuários da rede Tor, garantindo a navegação e localização anônimas.

O fabricante do aparelho garante que é mais simples utilizá-lo do que passar por configurações complexas para deixar aplicativos não preparados para a rede, como o Skype ou Safari, ou deixar de utilizar outros que não oferecem suporte para aquela.

A alta procura pela iniciativa no kickstarter supera as expectativas do fabricante e comprova que os usuários tentam cada vez mais garantir a segurança de suas informações e sua privacidade.

O equipamento pode ser conectado ao roteador atual do usuário, via Ethernet, conectando-se ao computador pela rede sem fio ou por outro cabo Ethernet. Uma vez conectado, ele intercepta todo o tráfego de dados da rede Tor realizando a encriptação e garantindo o anonimato, sem a necessidade dos usuários terem que configurar nenhum software adicional.

Vale ressaltar que, mesmo com a utilização de gadgets como o Anonabox (no início deste ano alguns dispositivos semelhantes foram lançados, como o iCloak Stik e Linux Box), o Tor já teve alguns problemas, inclusive com sua criptografia e anonimato sendo comprometidos.

Por Felipe Foureaux Freitas


A fabricante de eletrônicos Acer é conhecida por disponibilizar bons aparelhos no mercado brasileiro. Os ultrabooks fazem parte de uma crescente nos números de computadores portáteis, e provavelmente, em um futuro breve, poderão substituir os notebooks.  

Os modelos de ultrabooks disponibilizados pela empresa taiwanesa têm conquistado espaço entre os consumidores brasileiros. Então, vale a pena analisarmos alguns dos principais modelos que a Acer oferece no Brasil.  

– Aspire M5-481-PT 6851:

Este modelo apresenta uma tela de 14 polegadas touchscreen. Na linha de ultrabooks ele não é considerado um portátil caro, custando cerca de R$ 2.999. Por baixo de sua aparência está um processador Intel i5, 6 GB de memória RAM e um espaço interno de 500 GB. Ou seja, o Aspire M5-481 PT 6851 não é um aparelho básico. Se você gosta de jogos, ele pode ser uma excelente versão.  

Aspire M5-481-PT 6851

– Aspire M5-481-T 6885:

Se você acha que uma tela touchscreen é um luxo desnecessário em um ultrabook, talvez essa seja a melhor opção dentro dos modelos oferecidos pela Acer. Basicamente ele apresenta as mesmas configurações do Aspire M5-481 PT 6851, no entanto não possui tela sensível ao toque. Por não apresentar essa tecnologia ele é mais barato, custando R$ 2.199.  

Aspire M5-481-T 6885

– Aspire M5-481-T-6650:

Se você precisa de portabilidade apenas para editar textos e navegar na internet, sem precisar de um hardware potente, o M5-481T-6650 da linha Aspire é um ótimo aparelho. Ele apresenta 4 GB de memória RAM, um processador Intel i3 e 500 GB de armazenamento interno. Seu preço varia entre R$ 1,5 mil e R$ 1,9 mil.

Aspire M5-481-T-6650

– Aspire M5-481-T-6195:

Esta versão acompanha uma tela de 14 polegadas com processador Intel Core i5 e 500 GB de espaço no HD. Ele pesa apenas 2,1 kg e é indicado para aqueles que precisam de mobilidade para redes sociais, edição e produção de textos e navegação na internet. Com 4 GB de memória RAM ele custa R$ 2.099.  

Aspire M5-481-T-6195

– Aspire S7-391-9604:

Este é o modelo mais caro da linha. Ele pode ser encontrado por um preço que varia entre R$ 5 mil e R$ 7 mil. Ele apresenta configurações de um ultrabook potente como uma tela Full HD com touchscreen e 13,3 polegadas. Seu processador é um Intel i7, indica para executar games pesados. O portátil é um dos mais finos do mercado com apenas 12, 2 milímetros de espessura. Algo assustadoramente atraente. O produto ainda acompanha um SSD de 128 GB e 4 GB de memória RAM. Vale a pena salientar que a tecnologia SSD é consideravelmente mais rápida que os HDs tradicionais. Isso permite um acesso aos arquivos de maneira mais rápida e eficiente.

Aspire S7-391-9604

Fotos: Divulgação

Por William Nascimento


No início do ano a NVIDIA surpreendeu o mercado com o lançamento da tecnologia Maxwell, que substituiu a tradicional Kepler, utilizada por anos.

Desde o lançamento da tecnologia Maxwell (no lugar das tradicionais Kepler), no início do ano, a NVIDIA não anunciava alguma novidade no mercado de placas de vídeo.

Com prováveis (e incríveis!) 3.200 núcleos gráficos, que são utilizados para acelerar o processamento das imagens, rumores nos indicam que a GeForce GTX 980 seja lançada no próximo evento da empresa, a ser realizado ainda em setembro.

A não produção da família 800 pode ser explicada graças ao lançamento de novos chips para notebook, baseados na nova tecnologia estrutural, a Maxwell. A ausência da família daria-se graças ao fato da empresa estar buscando uma alternativa aos nomes, destacando a qualidade superior da Maxwell. Como a série 800 nunca chegou a possuir nenhum produto para computadores, chips equivalentes com nomes distintos poderiam acabar confundindo o consumidor. Deste modo, "pular" uma família de produtos seria a forma mais viável de padronizar as versões para Notebook e PC.

Sobre a tecnologia Maxwell:

Introduzida no mercado de games no início deste ano, a tecnologia Maxwell conta com uma GPU de design mais estreito, além de não ser necessária a utilização de conectores de alimentações internos.  Isso permite que os jogadores aumentem as resoluções para até 1080p sem sobrecarregar os componentes, o que exigiria uma descarga maior de energia elétrica e, consequentemente, o superaquecimento. Além disso, como a refrigeração necessária é bem menor, o componente é extremamente silencioso, sendo ideal para Home Teather PCs (HTPCs).

Outras vantagens da Maxwell são as possibilidades tecnológicas que elas proporcionaram. Tais placas contam com recursos como:

– ShadowPlay: permite com que os jogadores gravem seus movimentos e compartilhem diretamente em sites de jogos;

– G-SYNC: tecnologia de exibição de imagem que proporciona continuidade e um visual mais transparente;

– GameStream: maximização da performance quando em trânsito.

Por  Rodrigo Alves de Oliveira

NVidia Geforce

Foto: Divulgação


A AOC é uma fabricante de monitores LCD e LED para televisões e monitores, que tem sede em Taiwan e possui uma fábrica em Jundiaí, interior de São Paulo. A empresa anunciou nesta quarta-feira, 20 de agosto de 2014, que está lançando três novos modelos de máquinas All-in-One.

Os modelos All-in-One são aqueles que apresentam o monitor e a máquina do computador no mesmo lugar, ou seja, acoplado à tela.

A grande inovação da AOC está em apresentar aparelhos com sistema operacional da Android, o sistema móvel da Google. Outra novidade são os preços, bastante acessíveis, na base dos R$ 800.

A novidade da marca já tem alguns modelos, chamados de EVO, disponíveis no Brasil, como o de 19.5”, que pode ser encontrado nas cores branca e preta, por R$ 899, e o modelo de 21.5”, disponível somente em branco, por R$ 1.199.

Os monitores da AOC podem ser colocados em pé, sobre uma mesa, ou podem ser parafusados à parede (eles vêm com furos no padrão VESA) com a possibilidade de ser usado como uma televisão.

A configuração dos aparelhos contam com processador dual-core de 1.5 GHz, 1 GB de memória RAM, 8 GB de memória interna, tela de 19.5 ou 21.5” (este último com tela touchscreen), entradas para cartões de até 2 TB, alto-falantes com 2 watts de potência, entradas HDMI e VGA, quatro portas USB 2.0, conexão Wi-Fi e RJ45, webcam e Android 4.1.

O computador chega a parecer um tablet, e é justamente esse o apelo, uma vez que tem o Android instalado, e o layout do aparelho apresenta os atalhos como o de um tablet. A AOC instalou ainda o Kingsoft Office em seus aparelhos, trazendo programas para editar textos, planilhas e slides.

No entanto o Android apresentado pelos computadores está desatualizado, uma vez que hoje temos a versão KitKat com Android 4.4. Mas o grupo que responde pela AOC divulgou que deverá em breve atualizar o Android. Outro ponto que deverá ser atualizado em breve é a conexão Bluetooth, que não está presente nos aparelhos.

Por Joana Junqueira Borges

AOC All-in-One

AOC All-in-One

AOC All-in-One

Fotos: Divulgação


Segundo informações que circulam pela internet, a gigante mundial Microsoft, está trabalhando para seu novo lançamento tecnológico: uma tela sensível ao toque que desperta no usuário sensações físicas de verdade. Uma tecnologia, principalmente, útil para o display de tablets e celulares.

De acordo com um dos responsáveis pelo projeto, baseado em conceitos de eletrovibração, a novidade "funciona como mágica" e pode ser aplicada de diversas formas.

Há alguns anos atrás não era nada comum ver alguém utilizando um dispositivo com tela sensível ao toque, especialmente um celular. Atualmente, smartphones, tablets, GPS e até mesmo monitores que fazem parte do dia a dia trazem telas do gênero. Seja na rua ou dentro de casa, em caixas eletrônicos espalhados pela cidade, por exemplo, não é tão incomum ver alguém usando os dedos (ou uma caneta especial) para manipular o conteúdo mostrado no display.

Apesar de ter caído nas graças dos fabricantes e utilizadores há pouco tempo, a história das telas sensíveis começou há cerca de 50 anos, na Inglaterra, com o inventor E. A. Johnson. De lá pra cá, o conceito evoluiu bastante por meio de contribuições de vários cientistas ao redor do mundo.

Os touchscreens “táteis” foram elaborados para possibilitar que os usuários tenham sensações como a do clique de um mouse, mas ao tocar na tela. O artifício é capaz de fazer, por exemplo, com que a pessoa “sinta” o “peso” virtual das pastas (conforme o seu número de arquivos) ao arrastá-las no visor.
 “É muito, muito legal. É pegar um pequeno pedaço de vidro e fazê-lo ser algo diferente. É quase como mágica”, diz o desenvolvedor.

Segundo ele, o projeto foi criado para proporcionar aos usuários uma experiência “multisensorial”, que difere dos mecanismos de interação “bidimensionais” existentes até hoje. Para isso, eles aplicaram voltagem à superfície do display, o que cria uma fricção entre os dedos do usuário e a tela.

No entanto, essa tecnologia ainda está no estágio inicial e não tem previsão de chegar a dispositivos finais, por enquanto.

Por Michelle de Oliveira

Novidade tecnol?gica da Microsoft

Foto: Divulgação


Os híbridos têm se tornado cada vez mais comuns no dia a dia do consumidor. Com o avanço da tecnologia, é possível incorporar a versatilidade dos tablets com o poder de processamento dos notebooks para criar um aparelho ideal para qualquer situação.

Embora não sejam tão potentes quanto os notebooks mais modernos da atualidade, os híbridos tornaram-se muito mais acessíveis ao usuário.

Recentemente, a Dell, uma das maiores empresas de tecnologia da atualidade, anunciou o seu próprio modelo híbrido que possui telas de 11 e 13 polegadas. Seu grande diferencial, entretanto, fica por conta do design, que permite um giro de 360 graus na tela e transforma todo o conjunto em um dispositivo que pode ser usado apenas com o toque na tela. Apesar de ser um diferencial, um dos seus maiores problemas é justamente o fato de ser maior e mais pesado que outros concorrentes como o Surface da Microsoft, por exemplo.

Os modelos Inspiron 11 3000 e o Inspiron 13 7000 foram apresentados na feira Computex deste ano e possuem como grande diferencial a já mencionada tela com capacidade de girar 360 graus, que permite uma transformação rápida entre notebook e tablet. A série 7000 virá equipada com processadores Intel Core i3 e i5, além de uma tela Full HD. Já a série 3000 terá o Intel Pentium e resolução de tela de 1366 x 768. Por enquanto, os preços da série 7000 ainda não foram revelados e, segundo informações, ela deve aparecer no mercado apenas em meados de setembro. Por outro lado, a série 3000 custa 450 dólares (cerca de R$ 1mil sem os prováveis impostos) e já se encontra disponível para a compra desde o dia 19 de junho.

Os modelos chegam para concorrer com outros dispositivos do mercado como o Asus Transformer Book que também tem se mostrado forte nesse segmento. Tanto os modelos 3000 quanto os 7000 vêm equipados com o Windows 8.1 como sistema operacional padrão.

Por Ebenezer Carvalho

Dell Inspiron 11 3000

Foto: Divulgação


Recentemente, o Google revelou sua mais nova investida no mundo da tecnologia, o Google Domains.  O serviço colocará a empresa no mercado de registro de domínios na internet, além de outras propostas futuras para inovar o ramo.

A proposta da gigante da internet é oferecer uma experiência mais simples e transparente na hora de gerenciar seu domínio. Tarefas como pesquisar, comprar e transferir um domínio prometem ser bem intuitivas e de fácil utilização independente do seu grau de conhecimento da área.

Para que tudo isso aconteça da forma mais precisa possível, o Google ainda oferecerá produtos adicionais como criação de sites através da ferramenta Wix e comércio eletrônico através do Shopify.

Domínios:

Entre os planos do Google está a criação de novas terminações de websites. Para você que está acostumado com os velhos “.com” e “.net”, em breve a empresa pretende trazer à web domínios com terminações de todo o tipo. O própria Google já entrou na fila para obter alguns domínios próprios como o “.google” e “.android”, tudo isso depois que a ICANN (organização sem fins lucrativos que é responsável pela alocação de espaços de endereços do protocolo da internet) permitiu que empresas pudessem ter essas terminações.

Fase de testes:

Infelizmente o serviço ainda está em fase de testes, disponível apenas para convidados. Ou seja, a utilização do serviço só estará disponível se alguém que já utiliza o serviço lhe enviar um convite para entrar. Porém, se você quer tentar a sorte pode tentar ganhar um convite.

O procedimento é simples, clique no link de registro no Google Domains, como você poderá perceber há um campo para preencher com o código do convite e, mais abaixo, uma opção “I’d like to request an invitation code”. A opção nada mais é do que uma solicitação de um convite ao próprio Google. Clique no link e preencha os dados e aguarde um e-mail do Google com o seu código de ativação. Porém, não há nenhuma garantia de que terá retorno.

Por Felipe Henrique de Souza

Google Domains

Foto: Divulgação


A Toshiba anunciou que o mercado terá um novo chip de memória cachê para tablets, computadores e smartphones. Esse novo chip chega com a função de economizar a bateria dos dispositivos que eles estiverem inseridos. O segredo e uma nova forma de guarda a memória temporária. De acordo com a fabricante japonesa, esse novo chip pode gastar até 60% a menos da CPU.

Tudo isso por causa do seu princípio de funcionamento. O chip anterior possuía o cachê L2 que usa a gravação de informação volátil e o mesmo processo que permite o computador perder as informações de depois de desligado. Agora, com a nova tecnologia da Toshiba  os dados vão ficar guardados de acordo com o spin dos elétrons. É considerado assim um método mais eficiente e não vai perder nada quando o aparelho for desconectado.

O sistema operacional usa a memória cachê para guardar as informações. Mas precisa acessar com  frequência durante o seu funcionamento. É uma forma de criar um atalho interno. Não será mais preciso ir ao armazenamento todas as vezes que precisar buscar as informações. O novo chip promete informações mais rápidas, algo em torno de 4,1 nanossegundos para ler e 2,1 nanossegundos para gravar os dados. O melhor é que fará tudo isso sem gastar muita energia.

Quanto a estar disponível no mercado, a Toshiba diz que o próximo passo é investir em ideias para adaptação da tecnologia também para os chips de memória RAM. Isso fará com que as futuras gerações de computadores, tantos os portáteis e os que não são muito mais eficientes do ponto de vista energético.

Resta esperar para que a bateria de nossos aparelhos possa ser ainda mais resistente a cada dia, sem a necessidade de ter que ficar carregando o aparelho várias vezes por dia.

Se estamos cada vez mais tecnológicos, imagina quanto as baterias durante mais tempo ainda?

Por Douglas Lima dos Anjos

Novo chip da Toshiba

Foto: Divulgação


O mercado tecnológico sempre está em destaque devido a sua originalidade e também pela competitividade. A cada nova temporada, as empresas lançam novos produtos, com diversas funções e ferramentas para continuarem na disputa de vendas e lucro.

Portanto o que vale não é apenas a venda pela venda, é preciso conhecer seu cliente, estar atento ao que lhe interessa, sem abrir mão de qualidade e bom preço.

Os produtos que mais ganham notoriedade nesse quadro são sem dúvidas, os notebooks, que a cada ano, ganham novas formas e modelos. Antes, preocupados apenas em apresentar produtos com resoluções em HD de qualidade, hoje, as empresas seguem na corrida com novos lançamentos cheios de números, siglas e termos que interessam muito quem entende do assunto.

Um dos poucos notebooks com tela Retina e resolução Full HD de 2880×1800, é o MacBook Pro. Contudo, vendo a necessidade de inovar e avançar nesse quesito, muitas companhias estão querendo correr atrás do prejuízo.

Novos lançamentos em breve:

A multinacional Sharp, empresa japonesa e mundialmente reconhecida como uma das maiores na categoria apresentou na conferência SID, uma tela de 13,3 polegadas com 7680×4320 pixels, que pode ser traduzido como 8K. Porém, vale informar que essa tela não será comercializada, mas foi criada apenas para demonstrar que há a possibilidade em ter altas resoluções em telas pequenas.

O protótipo serviu para identificar alguns problemas com relação à resolução, já que para altas resoluções darem certo são necessárias grandes placas de vídeo.

Já a taiwanesa Asus, anunciou que até o final do ano irá lançar o modelo Zenbook NX500. A tela do notebook será de 15,6 polegadas, com resolução de 3840×2160, que é também conhecida como 4K. O Zenbook NX500, por exemplo, será equipado com uma GeForce GTX 850m, para conseguir suportar uma resolução 4K. De acordo com especialistas, seria preciso uma placa 4 vezes mais poderosa para lidar com o display da Sharp com o mesmo desempenho.

Para os consumidores animados e apaixonados por tecnologia, a informação é de que não há ainda, data de lançamento e nem valor fechado para o notebook da Asus, aqui no Brasil. Já o Macbook Pro com 15, 4 polegadas é vendido a partir de R$ 10 mil.

Por Juliana Alves de Souza

Asus Zenbook NX500

Foto: Divulgação


A empresa Asus disponibilizará em breve no mercado o ultrabook Transformer Book T300 Chi. O aparelho é considerado o mais fino do mundo, no que se refere à categoria de ultrabooks, segundo matéria publicada no site norte-americano sobre tecnologia “CNET”. O ultrabook é tradicionalmente mais fino que o notebook e também apresenta hardware mais potente.

Além da “magreza” aparente, como cita o “CNET”, o novo ultrabook da Asus carece de portas USB no tablet, e possui apenas um micro-USB. Também não há slot para cartão micro SD. Neste caso, para obter mais armazenamento, uma das opções para o usuário é utilizar um leitor externo.

Após ter acesso ao produto, a reportagem do portal norte-americano observou que o teclado é bastante plano, o que pode dificultar um pouco a digitação. Contrapondo as questões mencionadas sobre o teclado do produto, uma das vantagens do ultrabook é a resolução que tende a favorecer atividades como a leitura de histórias em quadrinhos e também a reprodução de vídeos.

A Asus ainda não divulgou informações oficiais sobre a data de lançamento do Transformer Book T300 Chi e nem a estimativa de custo para o consumidor, entretanto os especialistas calculam que o produto, de fato, não sairá barato.

Outro produto ultrafino que será lançado é um novo tablet da Samsung.

A Samsung disponibiliza em breve uma nova linha de tablets, de acordo com informações do “CNET”. Os tablets Samsung Galaxy Tab S – com cerca de 10.5 polegadas- apresentam fina espessura, além de peso total de 465 gramas. A parte traseira do aparelho tem o mesmo padrão de textura do Samsung Galaxy S5.

Dentre as novidades do Tab S, um dos destaques é a função que possibilita a sincronização de ligação do aparelho celular Samsung Galaxy para o novo tablet. Neste caso, o usuário poderá atender chamadas telefônicas a partir do Tab S. As novas linhas dos modernos tablets da Samsung devem ser anunciadas mundialmente em 12 de junho.

Por Letícia Veloso

Asus Transformer Book T300 Chi

Foto: Divulgação


A Intel pretende eliminar todos os cabos do computador sem comprometer qualquer funcionamento, será possível inclusive recarregar ou conectar aparelhos celulares sem a necessidade de usar qualquer tipo de cabo, isso se deve graças a uma nova plataforma chamada Skylake.

Um mundo sem fios, esse é o sonho de diversas pessoas que encontram dificuldades nas aglomerações de aparelhos em um ambiente, para eliminar esse pesadelo será usado um padrão chamado WiGig que se propõe em ter uma velocidade de transferência de 7 Gbps que possibilitará a conectividade entre aparelhos apenas pela proximidade.

Através de diversas pesquisas para a construção da tecnologia Skylake a Intel esbarrou na necessidade de que todo o dispositivo precisa necessariamente ser alimentado por alguma fonte de energia, a partir dessa necessidade a empresa criou a tecnologia Rezence que recarrega os aparelhos sem a necessidade de conexão a uma fonte de energia elétrica. O sistema pode ser instalado em qualquer superfície, como uma mesa e terá a capacidade de carregar dispositivos variados que estão sobre a superfície por meio de ressonância magnética, o sistema é capaz de carregar qualquer número de aparelhos ao mesmo tempo e tem a capacidade de carregar aparelhos que estejam a até cinco centímetros de uma superfície de madeira.

A expectativa da Intel no lançamento da tecnologia Skylake é grande e já tem uma previsão que o produto seja lançado depois da metade de 2015, mas é bem provável que os aparelhos com a tecnologia só comecem a chegar ao mercado mundial a partir de 2016 prometendo ser uma das maiores inovações tecnológicas da década, com proposições nunca imaginadas em um passado não muito distante.

É claro que as inovações tecnológicas não irão parar por aí, monitores holográficos já estão em fases de testes nos corredores da Intel, é esperar para ver!

Por Paulo Victor Bragança

Computador sem cabos

Foto: Divulgação


A tecnologia muitas vezes evolui de várias formas diferentes e estamos constantemente sendo bombardeados por uma diversidade enorme de gadgets e ferramentas que nem sabíamos que precisávamos. Pois é, isso tem sido cada vez mais real, graças às incansáveis buscas das empresas de tecnologia por algo novo, que possa ajudar e ao mesmo tempo ter um potencial lucrativo para a companhia.

O Google, através do Project Tango busca o desenvolvimento de uma tecnologia capaz de mapear os arredores através de sensores tridimensionais. Com isso, seria possível criar uma série de recursos interessantes como mapas de interiores e obter imersão diferenciada em jogos.

O Project Tango havia sido anunciado em fevereiro deste ano para smartphones. A grande novidade é que agora a gigante das buscas na internet resolveu expandir a sua funcionalidade e incluiu a nova tecnologia também em tablets.

O projeto ainda está em fase de desenvolvimento, com cerca de 4.000 protótipos que serão distribuídos para que os desenvolvedores possam criar novas aplicações.

De acordo com o Wall Street Journal, o projeto deve ser anunciado oficialmente durante a I/O que deve ocorrer em junho, evento no qual também serão distribuídas as unidades de protótipos aos desenvolvedores.

O tablet possui 7 polegadas e vem equipado com uma série de sensores infravermelhos de profundidade, duas câmeras traseiras de alta tecnologia e um conjunto de softwares capazes de capturar essas imagens com alta precisão.

Segundo os próprios desenvolvedores as possibilidades para a utilização da nova tecnologia são variadas e vão desde a navegação por interiores de prédios e shoppings, obter as dimensões exatas de sua casa antes de comprar móveis até jogos com uma experiência diferenciada. O projeto é conduzido pela divisão ATAP (Advanced Technology and Projects) liderada por pesquisadores da Motorola que já trabalharam na DARPA.

Se tudo ocorrer conforme o Google planeja, em breve teremos tablets e smartphones capazes de proporcionar uma experiência completamente nova de navegação em interiores. 

Por Ebenezer Carvalho

Projeto Tango do Google

Foto: Divulgação


Já imaginou uma TV com a possibilidade de ter as mesmas funções de um PC ou tablet? A Apek, empresa brasileira de eletrônicos pensou em algo assim e desenvolveu o MaxPad, um aparelho que é um misto de televisão, PC e tablet. E suas configurações não são nada modestas, podendo competir com outros modelos semelhantes de outras empresas. Conheça mais sobre o produto e suas configurações.

O MaxPad vem equipado com o Windows 8, possui tela sensível ao toque e pode ser usado como um computador, bem potente por sinal. Isso porque ele está equipado com um processador QuadCore de 3.8 GHz, com o desempenho melhorado por meio de placa gráfica ATI Radeon HD 7660 e para armazenar os arquivos o modelo vem equipado com um SSD de 60 GB e HD de 500 GB.

O modelo ainda oferece uma gama de possibilidades, com o MaxRemote, um controle  universal que pode ser usado em qualquer aparelho da casa. O modelo ainda vem equipado com air mouse e teclado sem fio que podem ser usados a uma distância de até oito metros do aparelho. A tela touch permite ao usuário retroceder com a programação em até 150 minutos, além de fazer busca de imagens, desenhos, verificar as redes sociais, jogar, usar aplicativos e todas as funcionalidades de um tablet convencional.

O usuário pode usar o MaxPad em até cinco formatos diferentes: desktop, na parede como TV, mesa plana, mesa inclinada (45º) ou kiosk. O aparelho é vendido somente pela rede Fnac e no site dedicado ao produto. São três opções de tela: tecnologia LED Full HD de 39 polegadas, LED Full HD de 50 polegadas e LED Full HD de 64,5 polegadas.

O preço que é um pouco salgado e varia de R$ 16 mil a R$ 30 mil, de acordo com o tamanho da tela. 

Por Robson Quirino de Moraes

Apek MaxPad

Foto: Divulgação


Um tablet com design moderno, leve e diferente é o Samsung Galaxy Note 10.1. Ele apresenta funcionalidades práticas, para quem quer ter os melhores recursos com facilidade no dia a dia como uma conexão rápida à internet, acesso a e-mails, executar tarefas, entre outras.

Um dos diferenciais é a rapidez, que é desempenhada pelo processador super rápido Quad Core que tem 1.4 Ghz. O sistema operacional é o Android 4.0 e por meio dele você vai poder curtir e aproveitar todas as funcionalidades do seu aparelho. Além disso, esse tablet tem tela de 10,1 polegadas, sendo espaçosa para você ver seus filmes favoritos, jogar jogos com mais emoção, entre outras atividades.

A sua escrita vai ficar mais fácil no tablet por meio da caneta S Pen, que foi desenvolvida especialmente para acompanhar o computador. Desta forma, vai ficar mais fácil usar o Galaxy Note a qualquer momento do dia e lugar, não acha?

Uma funcionalidade interessante deste tablet é o Shape Match, que consiste em um suporte para escrita rápida e eficiente, e, além disso, inclui a regularização de formas que tornam vários tipos de desenhos diferentes, tais como círculos, triângulos, entre outros. Use a criatividade para fazer os desenhos com a S Pen e divirta-se!

Você gosta de assistir a filmes? Então com o recurso denominado Vídeo Hub você vai poder assistir ao que quiser com qualidade, nitidez e em qualquer lugar de forma rápida e simples.

Como você organiza seus arquivos pessoais? Compromissos de trabalho? Reuniões importantes? Já imaginou ter uma agenda completa para anotar todos os seus compromissos? O Galaxy Note tem o recurso chamado S Planner, que é uma agenda completa, assim como, um calendário, que conta com funções exclusivas.

Navegue em alta velocidade com a internet 3G ou se preferir conecte-se usando o Wi-Fi. Você vai ter acesso a uma internet de alta velocidade para fazer os seus downloads. 

Por Babi

Samsung Galaxy Note 10.1

Foto: Divulgação


Que tal um tablet original, diferente e com as melhores funcionalidades para o seu dia a dia? Se você precisa estar sempre conectado à internet e quer um aparelho com um excelente desempenho conheça o Galaxy Note 10.1 4G 2014 Edition. Nas cores preto e azul, o aparelho se destaca pelo design compacto, pequeno e leve, em que você vai poder manuseá-lo com conforto e melhor aderência para as suas mãos.

Por meio do sistema Android 4.3 vai ser fácil acessar aplicativos, jogos, recursos e curtir as atividades deste tablet da Samsung. O processador Quad Core e a velocidade 2.3 GHz deixa o seu computador rápido, para que você possa desempenhar e executar as suas tarefas.

Um dos principais destaques do Galaxy Note 10.1 4G 2014 Edition é a tela de incrível qualidade, que possui 10.1 polegadas e alta resolução. Assim, vai ficar mais divertido navegar na internet, escutar suas músicas favoritas, jogar games com mais emoção ou assistir a filmes. Enfim, tudo o que você quiser fazer no seu tablet.

Este tablet também possui tela personalizada, que oferece uma visão geral do conteúdo resumido. Como assim? Você pode ler vários conteúdos de forma organizada, através de um layout específico. Assim, é possível ler seus feeds, saber das novidades dos seus amigos, entre outros itens. Além disso, por meio do recurso multi-tela você pode fazer duas atividades de forma simultânea, ou seja, ao mesmo tempo. Aproveite para mandar um SMS para um amigo, enquanto lê notícias. Você não precisa deixar de fazer uma tarefa para fazer outra.

Este tablet da Samsung possui uma capa traseira com uma textura que é muito similar ao couro. Assim, você vai ficar menos preocupado com arranhões, riscos e outras coisas que podem atrapalhar o design do seu tablet ou mesmo estragá-lo.

Outra dica é aproveitar as funcionalidades práticas do comando suspenso como bloco de rascunho, escrita na tela, entre outras. 

Por Babi

Samsung Galaxy Note 10.1 4G 2014 Edition

Foto: Divulgação


Brasileiros se perguntam o motivo de kindles (leitores digitais de livros) terem preços altos no país, assim como acontece com tablets, smartphones e outros produtos tecnológicos. Forma de economizar nos dias de hoje está nos sites que oferecem desconto em compras de eletrônicos.

Pesquisar representa o segredo para economizar na compra online. Ao usar cupom de sites que ofertam descontos, consumidores compra com menor preço acessórios eletrônicos, como leitores de livros digitais, ferramentas com importância fundamental nos dias de hoje, em principal ao levar em conta que livros digitais têm preços menores do que quantias cobradas por impressos.

Parte das obras literárias digitais é salva de forma gratuita, outra notícia que favorece na economia.

FNAC está entre as empresas com acordo nos sites que ofertam desconto. Na página da loja há ofertas à tecnologia que se direciona para a leitura. Exemplo, leitor eletrônico IRIVER RB02 2GB custa menos do que o Kindle Amazom, principal kindle Premium atualmente.

Livraria Cultura consiste em outra loja de livros com preços populares por conta dos sites que ofertam descontos. Atualmente, poucos e-commerce acarretam a variedade de leitores digitais à venda no site cultural.  Entre os tipos disponíveis se destacam os aparelhos da empresa KOBO, com preços inferiores ao comparar aos Kindles Amazon.

Cultura concede dez por cento de desconto nas compras via site. Ou seja, ao considerar a porcentagem do preço descontada com cupons de sites que ofertam descontos, então existe ainda maior queda do preço.

Lojas Americanas, Livraria da Folha e Martins Fontes também representam empresas que possuem acordos com sites de descontos para compradores de leitores de livros digitais.

Nesse sentido, antes de fazer a compra, procure saber se existem sites de descontos que possuem acordo com lojas que vendem os melhores leitores digitais de livros que existem no mercado nacional e internacional.

Por Renato Duarte Plantier

Foto: divulgação


A cada dia, novas descobertas das funções das impressoras 3D surpreendem a todos. Alguns estudantes franceses conseguiram adaptar uma impressora 3D não mais para colocar tinta em papéis, mas sim funcionar como um impressor de tintas nas pessoas, ou seja, uma máquina de tatuar.

O estudante francês Pierre Emm teve a ideia de criar a máquina quando estava pedalando de bicicleta indo para a escola. Ele criou o projeto e apresentou para alguns colegas estudantes de design, Piotr Widelka e Johan de Silveira, que resolveram ajudar Emm a colocar o plano em prática. Eles conseguiram materializar o protótipo utilizando uma impressora 3D da MakerBot.

A ideia genial não foi tão complicada para se colocar em prática, mas teve alguns problemas. Os estudantes basicamente trocaram a caneta impressora de papéis pelo instrumento de fazer tatuagens manualmente. O equipamento foi emprestado por um tatuador amador e os testes para criar os desenhos artificiais na pele das pessoas começaram. Contudo, depois do início para avaliar como a máquina iria se sair, a máquina não se demonstrou eficaz para tatuar coisas curvas, como um braço humano.

Os testes ainda estão sendo feitos para tentar minimizar esse problema, um dos truques dos estudantes foi utilizar um tubo interno de um patinete aberto sobre a área da tatuagem. A criação faz parte de um concurso criado pelo Ministério de Cultura da França que tem como objetivo divulgar o trabalho de estudantes de tecnologia.

Os estudantes divulgaram um vídeo que demonstra como a máquina pode funcionar. Em alguns momentos o equipamento não parece ser muito preciso, já que deixa escapar processo da tatuagem fora do local para o desenho. A máquina parece, em alguns momentos, perder a simetria do desenho, deixando a tatuagem com aspecto ruim. Contudo, isso tudo deverá ser levado em conta, já que se trata de um protótipo que pode ser aperfeiçoado por pessoas mais especializadas no assunto.

A ideia é muito interessante e pode ser levada para uso no futuro. O site Instructables colocou um passo a passo de como se pode transformar uma impressora 3D em uma máquina de tatuagem.

Por Carolina Miranda

Impressora 3D para tatuagens

Foto: Pierre Emm, Piotr Widelka e Johan da Silveira


Uma das empresas mais famosas de todo o mundo quando o assunto é hardware é justamente a ASUS, empresa de Taiwan que não deixa a desejar na fabricação de hardwares de excelente qualidade, tecnologia de última geração e muito mais. Na continuação desta matéria você poderá encontrar um pouco mais a respeito do recente lançamento da marca, trata-se do ultrabook Asus S46CA.

Se você está em busca de um ultrabook prático e ao mesmo tempo com configurações top de linha, saiba que a grande indicação fica mesmo por conta do Asus 346CA que dispõe de algumas variações em seus modelos, mas promete fazer bastante sucesso em mercado nacional. Em sua configuração inicial o S46CA-WX023H possui processador i3, 6 GB de memória RAM, 50 GB de HD; a versão S46CA-WX025H dispõe de processador i7, 6 GB de memória RAM, 500 GB de HD, 24 GB SSD; a versão Asus S46CM-WX119H trata-se do modelo top e possui processador i7, 8 GB de memória RAM, 750 GB de HD, 24 GB SSD além da Geforce GT 635M 2 GB.

Além das configurações de hardware, que por sinal são excelentes, outro ponto positivo do ultrabook da Asus é justamente o seu design e acabamento. O mesmo dispõe de um acabamento em alumínio escovado, ou seja, transmite elegância e modernidade. Além disso, ainda podemos destacar a tela de 14 polegadas com resolução HD de 1366 x 768 pixels.

Para um modelo de ultrabook o Asus S46CA possui muitas conectividades: 1 USB 3.0, 2 USB 2.0, 1 HDMI, 1 VGA, 1 RJ45, 1 COMBO audio jack além de Wi-Fi e Bluetooth 4.0.

Para você que já está interessado em adquirir o aparelho saiba que o mesmo já se encontra disponível no mercado brasileiro. O preço inicial sugerido pode variar de acordo com a loja e principalmente de acordo com a versão que você deseja adquirir. Você pode encontrar o ultrabook a partir de R$ 1.943,19.

Por Bruno Henrique

Asus S46CA

Foto: Divulgação


O grande aparato de tecnologia hoje presente na vida dos seres humanos é algo simplesmente incrível para aqueles que gostam de estar conectados a internet ou a sua rede social favorita todo o momento possível. Vale ressaltar que na atualidade temos a nossa disposição um grande número de aparelhos de alta tecnologia e capaz de realizar várias funcionalidades como, por exemplo, o tablet.

Para aqueles que curtem um bom tablet e não dispensam o uso deste miniaparelho saibam que um dos grandes lançamentos de 2014 em relação a este tipo de produto é o Sony Xperia Z2 Tablet, que vem ao mercado mundial para concorrer fortemente com tablets de outras marcas. O mesmo foi anunciado durante o MWC 2014 e recentemente, em 21 de março de 2014, foi disponibilizado para compra no Reino Unido.

O mais novo tablet da Sony dispõe de configurações muito potentes e é um modelo top de linha. Para iniciarmos podemos destacar a potência de armazenamento, são 16 GB para armazenamento interno e conexão Wi-Fi a versão que custa 399 euros, cerca de R$ 1.530. Além disso, ainda existe a versão de 32 GB de armazenamento interno com suporte TLE e custa 499 euros, aproximadamente R$ 1.915.

Se você ainda não conhece esse tablet, ele possui um design altamente arrojado e muito sofisticado e bem semelhante ao smartphone Xperia Z2, uma inspiração para a criação do tablet. O aparelho já disponível no Reino Unido possui 10,1 polegadas em seu display, pesa 426 gramas e 6,4 milímetros de espessura. O mesmo ainda possui processador Qualcomm Snapdragon 801 de 2,3 GHz, GPU Adreno 330, 3 GB de memória RAM e tela com resolução Full HD.

Outro grande destaque deste tablet é justamente a sua câmera traseira de 8,1 MP e sua câmera frontal de 2,2 MP, bateria de 6.000 mAh, sistema operacional Android 4.4 Kitkat entre outros. Assim como o smartphone que deu origem ao tablet Xperia Z2, o mesmo também é resistente à água e poeira. A expectativa é que o aparelho esteja disponível em lojas brasileiras ainda no primeiro semestre.

Por Bruno Henrique

Sony Xperia Z2 Tablet

Foto: Divulgação


Mesmo com brusca queda neste seguimento, a gigante Apple continua na liderança em vendas de tablets, deixando as principais concorrentes de mercado para trás. Com certeza, um grande trunfo para a Apple que poderia estar ampliando esta vantagem se não fosse a queda brusca de vendas de seu sistema operacional, o iOS.

De acordo com pesquisas recentemente publicadas pela Empresa Internacional de Consultoria Tecnológica, CIOs e Executivos da área de TI (Gartner) a Multinacional Google vem desbancado a empresa da Maçã nos referidos sistemas operacionais.

A praticidade, interatividade e facilidades do sistema Android estão cada vez mais conquistando adeptos entre os exigentes usuários de tablets, em todo o mundo. Já a Apple tem pecado justamente neste acompanhamento de necessidades e simplicidades exigidas pelos seus clientes.

Comparando a realidade de 2012, em que o iOS liderava o mercado dos SOs de tablets com 52,8% em escala mundial, contra 45,8% para o Android e 1% para o sistema Windows Phone/Windows 8, conforme a tabela a seguir, temos os seguintes dados atualizados pela Gartner (2014):

1.    Android – 61,9%;

2.    iOS – 36%;

3.    Windows Phone/Windows 8 – 2,1%;

Essas informações demonstram a preocupação das empresas em alcançar patamares progressivos de tecnologias aliadas ao bem estar de seus clientes, neste segmento.

Apesar de não estar na liderança, a Apple não demonstra pessimismo em relação ao atual sistema e às sucessoras atualizações do iOS, prometendo, ainda, novas mudanças e facilidades que poderão ser vistas nos próximos lançamentos previstos para 2014. O público fã e cliente assíduo da empresa já aguarda ansioso pelas novidades.

Vale ressaltar que a concorrente Google também promete muitas novidades e inovações em sua nova geração de tablets que estão por vir neste ano, variando desde telas inteligentes a funcionalidades jamais vistas.

Resta aos consumidores e adeptos a novas tecnologias aguardarem pelo o que há por vir, não abrindo mão da exigência sobre qual empresa ofertará melhor o custo-benefício.

Por Jaime Pargan

Tablets com iOS

Foto: Divulgação


Todo mundo quer ter um notebook.  E, na hora de comprar esse produto, uma dúvida quase sempre emerge: será que esse aparelho é ou não resistente a quedas?

Pesquisas atuais apontam que muitos dos problemas que assolam os notebooks têm, sim, sua origem em quedas, o que mostra que talvez os principais laptops vendidos no mercado não sejam assim tão firmes ou resistentes quanto parecem ser. Por isso, para revelar aos nossos leitores que existem bons notebooks no que tange a questão aqui levantada, a verdade é que  um aparelho feito de forma original para a guerra é muito bom e resistente a várias intempéries ou coisas do tipo. Estamos falando do da linha de notebooks RLC, então criada pela VT Militop. O interessante é que esses modelos, por sua vez, podem sofrer quedas de até um metro de altura, são resistentes à água, poeira, fungos, eletromagnetismo, raios e explosões.

Outra característica desses aparelhos supermodernos é a seguinte: 8 GB de memória RAM DDR3 (1066 MHz) e a placa de vídeo ATI E4690 com 512 MB. Vale dizer que essa linha também é conhecida por possuir um processador Intel Core 2 Duo T9400 com 6M L2 de cache.  Seja como for, são muitas as vantagens desse produto.

Outro ponto a ser dito é que esses notebooks são, naturalmente, feitos para os militares. Imagine então como seria ver essas máquinas nas mãos do público civil? Pode até parecer que esses cuidados são exagerados, mas vale ressalta que no mundo das guerras não há tanta brincadeira. Também ninguém é tão desastrado assim, mas todo cuidado é pouco, de modo que se a tecnologia pode auxiliar deixando os notebooks mais resistentes, isso é excelente.

O design, por sua vez, é superinteressante e lembra um pouco um tanque de guerra. Afinal de contas, o visual também é importante na montagem de um notebook.  Agora é esperar para ver como tudo será.

Por Juan Wihelm

VT Militop RLC

Foto: Divulgação


Chegou ao mercado mais um Tablet Android. Naturalmente, sabemos que o mercado sempre vem com novidades tecnológicas, novos aplicativos, funções, gadgets, que prometem uma série de atrativos para seus clientes e consumidores de modo geral. Aqui, no entanto, explanaremos sobre o Acer Iconia Tab A110.

Como explicamos, todavia, o Acer é mais uma aposta de tablet com sistema operacional Android. Ele, pois, tem 7 polegadas, um processador Tegra 3 e uma tela de 1024 x 600. Para os que preferem telas maiores, não é o caso desse aparelho. Porém, o Acer tem muitos pontos positivos, como o microUSB do aparelho, que é flanqueado por uma microHDMI e por um slot de microSD.

Outro ponto bacana é que esse tablet tem um excelente armazenamento, com uma capacidade bem acima que de seus maiores rivais de mercado. Sem contar que o preço do Acer Iconia Tab A110 é bem mais em conta que o dos outros. Esse aparelho, por sua vez, está custando em torno de US$ 230, ou seja, trinta reais mais barato que tablets Kindle Fire HD e Nexus 7, que, por sinal, também operam com o sistema operacional do tipo Android.

Logo, caso você esteja precisando de um aparelho digital mais barato e que, mesmo assim, tenha um bom desempenho, o Acer Iconia Tab A110 é uma boa opção para esse ano de 2014. É o que garante a empresa que, por meio de uma estratégia de mercado, acredita que alcançará mais consumidores devido a facilidade e praticidade desse produto.

Até porque, nesse universo da tecnologia, sabemos que tablets são lançados aos montes e que o sistema operacional Android é um dos mais procurados. O Acer Iconia Tab A110 tenta mostrar que não é apenas mais um tablet Android, mas, sim, um aparelho que pode ir para além das expectativas de todos.

Por Juan Wihelm

Foto: Divulgação


É igualmente importante, assim como tempos atrás, ter uma boa impressora, seja para trabalhos profissionais ou para uso doméstico, muitas pessoas utilizam as mais modernas formas de impressão.

Ao contrário do que se pensava, mais do que nunca usamos as impressoras diariamente, de forma bastante ampla. Muitos são aqueles que preferem um material impresso para leitura ou revisão de diversos tipos de textos. Sendo assim, listamos alguns lembretes na hora de comprar a sua impressora:

1) Escolha uma impressora multifuncional. Ela é mais prática e eficiente – junta várias funcionalidades em um só aparelho (impressora, scanner, fax, etc). Já foi o tempo em que se comprava um aparelho para realizar essas funções;

2) A marca deve ser escolhida pelo critério da assistência técnica. Não adianta comprar um produto cuja assistência técnica, suprimentos e acessórios sejam difíceis de encontrar. Você deve procurar praticidade neste quesito;

3) Recarga de cartuchos – É recomendável usar somente cartuchos originais, a fim de preservar a qualidade de impressão e a garantia da própria impressora. A recarga de cartuchos originais é uma velha prática, tendo em vista que é mais econômico;

4) Resolução – Para imprimir textos, o recomendável é o modo de impressão normal ou econômico. Para as impressões de fotos ou documentos coloridos, o ideal é 300 dpi; contudo, se quiser usar mais qualidade, não irá necessitar passar dos 600 dpi;

5) Laser/jato de tinta – As mais comuns são as de jato de tinta, recomendada para trabalhos pequenos. Já as impressoras a laser são recomendadas para trabalhos maiores – por exemplo, quem precisa imprimir um grande volume de cópias por mês;

6) Tipos de conexões – Depende do objetivo. Para uso empresarial, é recomendável que se empregue via ethernet ou USB; para os residenciais, as conexões Wi-Fi tendem a ser mais práticas.

As suas necessidades são os melhores indicadores do tipo de impressora que você vai utilizar. Analise bem os conselhos gerados aqui e tenha certeza de que irá fazer uma boa compra. 

Por Cristiane Gusmão

Impressoras - Dicas e cuidados

Foto: Divulgação


A Intel Brasil lançou o Intel Education Tablet de 10 polegadas no Intel Summit, evento ocorrido em Florianópolis (SC).

O produto é mais do que tablet comum. Isso por conta de sua proposta inovadora de aprendizado em que o aluno não é apenas um coadjuvante na sala de aula e o Professor passa a ter uma função de mediado. O tablet mostra novos conceitos que a tecnologia pode oferecer.

Para dar vida ao projeto, a Intel fez pesquisa com mais de 10 milhões de educadores em mais de 100 países. Buscando avaliar como o novo sistema poderia ser implementado de maneira mais eficaz. Segundo o gerente de desenvolvimento de negócios para Educação da Intel, Edmilson Paolett, a ideia aumenta a qualidade da educação preparando os alunos para os desafios na nova sociedade. São iniciativas interativas que estimulam o aluno a pensar e colocar o que aprendeu em prática.

São dois modelos de tablet: um com tela de 10 polegadas equipado com um processador Single-Core Intel Atom Z2460 (1,6 /GHz), memória de 1 GB e sistema operacional Android 4.0, duas câmeras dianteira (0,3 MP) e traseira (2 MP), caneta para usar na tela, sensores e bateria que dura até 6,5 horas e o peso do aparelho é de 0,6 quilos; o outro modelo, de 7” vem com processador Itel Atom Z2420. O sistema operacional é o Android 4.1 sua bateria pode durar até 8 horas. Ambos os modelos possuem multimídia, Wi-Fi e WLAN. Os aparelhos ainda são resistentes a quedas de cerca de 50 cm de altura.

Juntamente com os tablets, foram desenvolvidos aplicativos que permitem que os alunos analisem informações como dados, gráficos, meçam a temperatura de determinados agentes e experimentos, além de exercícios interativos de várias disciplinas. A plataforma é simples e livre, permitindo a navegação durante as aulas e o download de aplicativos na Google Play.

Por Robson Quirino de Moraes

Intel Education Tablet

Foto: Divulgação


Em uma feira de educação em Tóquio realizada no dia 14 de maio, a Sony anunciou o protótipo de um bloco de notas digital, que tem por objetivo substituir o uso de papel em escolas, universidades e até empresas.

O E-paper medirá 13.3 polegadas, sendo maior que a maioria dos tablets, já que a intenção é de corresponder a um papel A4, e terá espaço para guardar a caneta, que já vem juntamente com o aparelho. As anotações feitas no bloco digital serão salvas em PDF, que até o momento é o único formato suportado pelo aparelho.

O eletrônico terá fácil portabilidade, pois o peso será de apenas 385g, e 6,8mm de espessura.

E ainda contará com 4 GB de armazenamento (sendo possível expandir com cartão de memória), Wi-Fi e bateria com boa autonomia, que pode durar até 3 semanas (com o Wi-Fi desligado).

Essas configurações são do protótipo e como está em testes, possivelmente ocorrerão mudanças para melhorá-lo.

A Sony pretende divulgar mais informações sobre o bloco digital ainda este ano, e começará testes com a nova tecnologia em universidades do Japão.

É possível que a comercialização do produto ocorra já em 2014.

Por Francine Araujo


Com o recente avanço no mundo das tecnologias digitais, é de se esperar o aparecimento de grandes mudanças na área de Tecnologia da Informação (TI) e que os profissionais terão de se adaptar a elas para se manterem competitivos no mercado de trabalho.

A chamada computação em núvem (Cloud Computing) é uma dessas mudanças, dentre as mais importantes e que veio para ficar. Com a crescente disponibilidade por este tipo de serviço, as empresas nos próximos anos provavelmente irão optar por utilizá-lo, ao invés de construir em redes físicas próprias. Isso já começa a acontecer…

A forma de acessar informação pelos usuários também está sofrendo acentuadas mudanças. Antes, o acesso a informação era feito, em sua esmagadora maioria, através dos computadores pessoais tipo Desktop. Hoje em dias, as pessoas já têm adotado os tablets e smartphones, em substituição ao computador pessoal.

A utilização de aplicativos ao invés de softwares "Full" já caiu na preferência dos usuários que preferem coisas mais simples, funcionais e sobretudo rápidas. As empresas devem necessariamente estar dispostas a migrar, ou oferecer opções para estes tipos de plataforma se quiserem se manter competitiva no mercado.

Outra forte tendência que já se apresenta e irá se tornar algo imperativo no nosso dia a dia é a conexão com a internet das mais variadas coisas. A tecnologia irá se integrar de tal forma ao nosso cotidiano, desde a geladeira de casa, passando pelas luzes e o celular conectados ao mesmo tempo e agindo de forma inteligente e integrada. 

Os profissionais, as empresas e as instituições de ensino devem estar atentas a estas mudanças e já incorporá-las a rua rotina, pois o tempo está passando muito depressa para esse ramo.

Por Bruno Hardt


Após ser anunciada em junho de 2012, a tecnologia que gera alto relevo em telas sensíveis ao toque foi exibida durante a CES 2013, que aconteceu em Las Vegas.

A tecnologia foi apresentada no estande da Tactus, que estava localizado no Eureka Park, e ela traz a promessa de proporcionar efeitos de alto relevo nas telas de smartphones e tablets. No estande foi exibido um tablet que possuía a tecnologia.

De início, há certa estranheza ao ter que apertar um botão de alto relevo que na verdade não deve ser apertado e sim apenas tocado. A tecnologia funciona de forma que há uma espécie de sensor em microcanais que percebe quando os reservatórios devem se encher de um líquido específico para o alto relevo, formando os botões.

Até então, conforme a Tactus, a novidade só funciona com botões, mas a ideia é que no futuro seja possível aplicar uma matriz completa com microcanais que sejam capazes de criar qualquer forma na tela.

Ainda não há nenhum aparelho que seja compatível com a tecnologia, somente alguns que foram hackeados pela equipe de desenvolvedores da Tactus. A empresa informou que está negociando com algumas fabricantes de gadgets para lançar um dispositivo com a tecnologia.

Por Guilherme Marcon


Os investimentos da Microsoft estão cada vez mais diversificados e o próximo empreendimento da empresa de Bill Gates será a atuação em streaming de programas de televisão que será feito por nuvem.

Esta inovação possui o nome de Microsoft Interactive Entertainment Business que tem como função administrar toda a área de lazer da empresa e que já está à procura de funcionários para o desenvolvimento do programa chamado “Cloud TV”.

Nesta nova idéia, a Microsoft irá buscar estratégias para a criação de servidores destinados a uma nova plataforma de televisão com base na nuvem já que este é um ramo com um bom crescimento na atualidade.

Além da Cloud TV, a Microsoft possui ainda aparelhos interessantes para o entretenimento como o Kinect, Zune, Xbox Live, Mediaroom e Xbox 360.

Por Ana Camila Neves Morais


A empresa Cbeyond divulgou nesta semana resultado de uma pesquisa sobre o uso de computação em nuvem.

Segundo o estudo, as pequenas e médias empresas dos Estados Unidos já usam o armazenamento de dados em nuvem para 64% de seus negócios e possuem expectativas de aumentar este tipo de serviço.

Com relação a seus benefícios, a maioria dos entrevistados considera que a computação em nuvem tem uma maior flexibilidade além de permitir economia de dinheiro e aumentar a produtividade nos negócios realizados.

Por Ana Camila Neves Morais


A LG terá no início de 2013 diversas novidades e produtos interessantes para os consumidores de todo o mundo e o mais novo lançamento da empresa é o notebook AIO V325 PC.

Fonte: Techsnapr

 

Este computador possui uma tela em touchscreen de 23 polegadas, tem como processador o Intel Core i5 e uma placa gráfica do tipo GeForce GT640 M que permitem a este aparelho um alto desempenho em suas atividades.

A LG informou que os detalhes sobre seus preços e data de início da comercialização serão divulgados durante a CES 2013 que acontece no próximo mês.

Por Ana Camila Neves Morais


O mundo da tecnologia está ansioso com as novidades que estarão presentes na mais importante feira do setor: a CES 2013.

Pensando nisso, a LG divulgou nesta semana mais dois produtos da empresa que estarão presentes no evento em janeiro de 2013.

Fonte: Ubergizmo

 

As novidades do momento são os computadores híbridos Tab-Book H160 e Z160 que podem ser utilizados tanto como notebook quanto como tablet.

De forma geral, os dois modelos possuem as mesmas características como tela sensível ao toque com 11,6 polegadas, cartão microSD, entrada para USB, Bluetooth e Wi-Fi.

Ao considerar de forma mais específica, o Tab-Book Z160 é mais potente com um processador Intel Core i5, acesso ao protocolo WiDi e armazenamento de dados do tipo SATA3 SSD.

Fonte: Revolução digital

 

Por Ana Camila Neves Morais


Aconteceu nesta quarta-feira, dia 26 de dezembro de 2012, mais uma edição do Boxing Day no Brasil.

Este evento consiste na oferta de produtos no comércio eletrônico após as compras de Natal e neste ano o e-commerce registrou um lucro de aproximadamente R$81,6 milhões com cerca de 201.573 pedidos realizados pela internet.

Este valor consiste em um crescimento de 39% em relação ao ano de 2011 com os produtos mais vendidos sendo os eletrodomésticos, roupas, acessórios e produtos de beleza.

Fonte: Infomoney

Por Ana Camila Neves Morais


Uma das características físicas dos materiais que é muito utilizada nos dias atuais é o magnetismo que permite o surgimento de diversos tipos de equipamentos e novidades.

Com relação a isso, cientistas do MIT divulgaram a descoberta de um novo estado magnético da matéria.

Deste modo, o magnetismo utilizado na tecnologia passa a possuir três tipos: ferromagnetismo presente na bússola, antiferromagnetismo com elétrons se afastando dando origem a objetos sem características magnéticas e o novo QSL (líquido spin) que consiste em um estado magnético interno da matéria e que, por isso, está em constante mudança.

No QSL os elétrons determinam sua orientação no campo magnético à medida que entram em contato com elétrons vizinhos os quais, pela forte interação nunca se anulam.

A descoberta deste novo estado magnético terá diversas utilidades para o ramo da tecnologia como melhoria na distribuição de energia elétrica, computação quântica bem como no armazenamento de dados e sistema de comunicações em geral.

Por Ana Camila Neves Morais


Neste ano de 2012, a THQ – empresa especializada no desenvolvimento de jogos eletrônicos decretou falência e está trabalhando sob a supervisão do Clearlake Capital Group até a finalização das vendas de seus bens e projetos nos próximos 30 dias.

Esta situação gerou o interesse de diversas empresas do ramo de games para adquirir os projetos e jogos da THQ. Uma destas interessadas, segundo rumores que circulam na internet, seria a Ubisoft.

A empresa francesa estaria interessada na aquisição de projetos como Metro e Darksiders e já teria iniciado as negociações, mas está aguardando o momento em que a THQ venda seus projetos a preços menores.

Por Ana Camila Neves Morais


O Microsoft Sky Drive é o serviço de armazenamento de dados em nuvem e que possui códigos de programação interessantes.

De acordo com o site LiveSide está sendo feito um reprodutor de mídia para este tipo de serviço com códigos como os seguintes relacionados a um MusicPlayer: “wLive. Controls. MusicPlayer; a.display (a); a.getPLaylist ()”.

Apesar desta divulgação que foi feita na internet não há como confirmar a sua veracidade nem mesmo se esta idéia sairá do plano conceitual e estará presente na prática.

No entanto, a Microsoft divulgou recentemente que em pouco tempo seria possível realizar o armazenamento no SkyDrive de arquivos vindos do Xbox Music e outros tipos de serviços na nuvem da Microsoft.

Por isso, basta aguardar para conferir se esta novidade será efetivada ou não.

Por Ana Camila Neves Morais


A Ericsson ConsumerLab divulgou esta semana os resultados de uma pesquisa que indica as maiores tendências no mercado da tecnologia para o consumo no ano de 2013.

Este estudo é realizado há cerca de 15 anos e considera os comportamentos e modos de uso das tecnologias da informação além dos valores e gostos das pessoas em todo o mundo.

De acordo com este levantamento as grandes tendências para 2013 serão:

– Aumento da computação em nuvem

– Computação para mente dispersa feitas no momento sem grandes planejamentos com um uso maior de tablets e smartphones

– Aumento do número de smartphones tornando a Internet mais móvel

– Uso de banda larga pessoal no trabalho

– Liderança feminina no uso de smartphones

– Maior segurança no uso das redes sociais

– Crescimento do mercado de compras online

– Maior uso de redes sociais nas zonas urbanas

– Uso maior da tecnologia da informação para a aprendizagem escolar

– Incremento do uso social da televisão por meio de fóruns, chats e similares.

Por Ana Camila Neves Morais


A busca constante por inovações e melhorias tecnológicas leva ao surgimento cada vez mais rápido de novas possibilidades.

A novidade do momento neste ramo vem da Apple que pode estar criando a nova versão do Mac OS X que terá como base de funcionamento tecnologias feitas pela Intel.

O novo produto da empresa de Steve Jobs terá como nome OS X 10.9 e este novo sistema operacional já foram visualizados na internet e deve ser lançado no início de 2013.

Por Ana Camila Neves Morais


Um momento histórico aconteceu no mundo da informática nesta última semana, pois o primeiro computador do mundo com o nome de “A Bruxa” foi religado no Reino Unido.

Esta máquina gigante com mais de 2 toneladas de peso passou por consertos durante três anos e agora pode ser vista no Museu Nacional do Computador na cidade inglesa de Buckinghamshire.

O computador “A Bruxa” foi criado na década de 1950 para o Programa Britânico de pesquisa em energia atômica para facilitar o trabalho dos cálculos matemáticos chegando a ser utilizada por até 80 horas semanais.

A máquina se tornou obsoleta em 1957 com o surgimento de computadores menores e mais velozes e foi transferida para a Universidade de Wolverhampton para o ensino de alunos de informática.

Seu próximo destino foi o Museu de Ciência e Indústria de Birmingham e foi desmontada no ano de 1997.

Em 2009, um membro do conselho de administração do Museu Nacional do Computador recuperou todas as suas peças e iniciou a remontagem.

Por Ana Camila Neves Morais


O mercado para notebooks do tipo finos e Ultrabooks está crescendo cada vez mais, e nesta semana diversos fabricantes divulgaram a expectativa de aumentar em pelo menos duas vezes a quantidade de modelos ofertados para o ano de 2013.

Os primeiros modelos de Ultrabooks foram criados pela Intel no ano de 2011 para competirem com os Macbooks da Apple e hoje existem empresas especializadas neste tipo de notebooks espalhadas por todo o mundo e especialmente em Taiwan.

Para garantir esta oferta em quantidade bem maior, os fabricantes estão colocando maiores capacidades de armazenamento nos Ultrabooks e realizando uma redução nos para aumentar o valor agregado destes produtos e gerar o acréscimo nas vendas esperado.

Por Ana Camila Neves Morais


Nesta última semana, um grande colecionador de jogos do game Super Nintendo fez uma grande venda: colocou à disposição no eBay todos os seus 721 jogos do console.

E estas raridades com a sua caixa original e em perfeito estado de funcionamento está sendo ofertada por um valor de 24,9 mil dólares que equivalem a cerca de 50 mil reais.

O objetivo do proprietário em vender todas estas raridades do Super Nintendo é para utilizar o dinheiro para comprar toda a coleção de jogos do SNES que foram lançados no Japão e na Europa.

Por Ana Camila Neves Morais


Uma das formas mais garantidas de proteger uma invenção na atualidade são as patentes que resguardam não apenas o título da criação como também limitam os concorrentes no mercado.

Por isso, a OMPI (Organização Mundial da Propriedade Intelectual) divulgou nesta última semana que o setor que mais solicita patentes é o de tecnologia da informação.

Para a sua análise, esta entidade reuniu informações sobre pedidos de patentes em escritórios especializados em todo o mundo no período de 2006 a 2010.

O estudo indicou que neste período analisado foram registrados 2% a mais de pedidos na área de tecnologia da informação com um pico de 129.952 solicitações apenas no ano de 2009.

Outro dado interessante apresentado pela OMPI dizia respeito aos pedidos de patentes de desenhos industriais que são os grandes envolvidos em processos judiciais como os que envolvem as grandes marcas Apple e Samsung.

Por Ana Camila Neves Morais


A UIT (União Internacional de Telecomunicações) finalizou juntamente com suas 89 delegações de países ao redor do mundo a revisão do Regulamento das telecomunicações Internacionais.

O novo tratado define os princípios a serem seguidos por todo o mundo para a garantia de um fluxo livre de informações.

De forma mais específica, a UIT delimitou no novo texto do tratado o uso de esforços para oferecer acessibilidade para pessoas com deficiências além e garantir a todos o direito à liberdade de expressão por meio das redes de comunicação.

A grande discussão do evento foi relacionada à governança da Internet com discussões acirradas para evitar um controle global da grande rede.

De forma, geral a conferência da UIT terminou com avanços que “ajudarão a pavimentar o caminho para um mundo hiper-conectado que vai trazer o poder das tecnologias de informação e comunicação (TIC) para as pessoas em toda parte”.

Por Ana Camila Neves Morais


A LG lançou recentemente no mercado brasileiro de eletrônicos a sua Smart TV 84LM9600 com um visual impressionante e inovador.

Dentre as suas singularidades estão o fato desta televisão ser a primeira com uma tela LED Plus de 84 polegadas e equipada com a tecnologia Ultra HDTV (Ultra High Definition) com resolução de 3840 x 2160 sendo, assim, uma super televisão do tipo 4K imagem com qualidade quatro vezes maior do que a de um modelo com Full HD.

Esta televisão possui ainda aplicativos existentes na linha Cinema 3D, som estéreo 2.2 com dois subwoofers em uma potência de 50 W além da tecnologia 3D com seis pares de óculos.

A nova LG 84LM9600 vai começar a ser comercializada no início de 2013 nas lojas especializadas da LG e em lojas de eletrônicos de todo o país por valores comerciais de R$45 mil.

Por Ana Camila Neves Morais


Se você achava a tecnologia do Kinect incrivelmente avançada, com a possibilidade de controlar ações através de movimentos e sem a utilização de nenhum objeto nas mãos, saiba que isso tudo é coisa do passado e já está ficando obsoleto.

Um novo sensor chamado de Leap Motion tem tudo para deixar a tecnologia utilizada pela gigante Microsoft no “chinelo”. Com um nível de reconhecimento capaz de captar movimentos de até um centésimo de milímetro, o Leap Motion promete realizar ações detalhadas e precisas com apenas um leve movimento do seu dedo mínimo ou até mesmo escrever o seu nome na tela do computador usando leves movimentos da ponta de um lápis.

Diferente do Kinect, que só funciona no XBOX 360, a principal vantagem dessa nova forma de controle é que ele não possui nenhum acordo com qualquer empresa específica que force o seu uso em um único sistema, ou seja, sua utilização é tão livre quanto o mouse do seu computador.

Por ser relativamente novo, ainda não existem aplicativos específicos feitos para o sistema, mas, de acordo com o site oficial, o pacote SDK para desenvolvedores já foi liberado e dentro de algum tempo já teremos como desfrutar todas as funcionalidades do aparelho.

Segundo informações do próprio site, o Leap Motion não será vendido antes do ano que vem, mas já é possível efetuar encomendas prévias pelo preço de US$ 70. Um preço justo a se pagar em comparação com as novidades tecnológicas atuais, que muitas vezes acabam abusando da curiosidade do usuário.

Um vídeo do produto em funcionamento pode ser verificado abaixo:

Por Ebenézer Carvalho


De acordo com o site Gizmologia, a Philips anunciou um novo monitor para quem é muito preocupado com a postura em frente ao computador. Ele se chama ErgoSensor e possui um sistema que verifica e corrige a forma como o usuário está posicionado a sua frente.

O monitor vem com uma tela de 24 polegadas LCD e resolução de até 1920 x 1080 pixels, mas o principal componente é um sensor CMOS integrado – tal qual o sensor que é usado nas câmeras digitais. Este sensor determina a distância e como o usuário está posicionado na sua frente, então, ele atua “aconselhando” a alteração postural para quem está trabalhando no computador há muitas horas.

A Philips adotou um software da DigitalOptics Corporation, para que o sensor funcione corretamente e que faça sugestões corretas de como um usuário deve se posicionar diante do monitor, prestando atenção nos braços, costas e pescoço. Além de tudo, o ErgoSensor ainda é capaz de recomendar um descanso após muitas horas de uso, e se o usuário sair da frente da tela, ela se desliga automaticamente. E para determinar a ergonomia da pessoa, a posição é personalizada para cada um, visto que todos são diferentes e possuem tamanhos distintos.

O monitor já está à venda na Europa, por cerca de 285 euros, o que equivale a cerca de R$ 680 (não incluindo os impostos).

Por Guilherme Marcon


Conhecida como a maior feira tecnológica do mundo, entre os dias 10 e 13 de janeiro de 2012, vai acontecer mais uma edição da CES (Consumer Electronics Show).

Há quase cinco décadas o evento é realizado anualmente em Las Vegas e conta com a participação dos mais arrojados fabricantes de eletrônicos do mundo.

Invenções inimagináveis são expostas e reforçam a ideia de que a ousadia humana não tem limites.

Dentre outras funções, a feira antecipa as tendências do mercado e aguça a curiosidade de inúmeros usuários ao redor do mundo.

A CES é também uma bela oportunidade para fazer negócios e efetivar parcerias na área.

Em 2012, uma das grandes promessas da feira são os ultrabooks, computadores ainda mais finos, com design inusitado e desempenho beirando o impecável. Além disso, a feira garante destaque aos televisores, que estão cada vez mais modernos e inteligentes, oferecendo conexão com a internet e telas de alta definição.

Essa é sem dúvida uma bela mostra de tudo que estará a nossa disposição durante o ano. Um verdadeiro show de criatividade, funcionalidade e tecnologia. É esperar  pra ver!

Para conferir mais informações sobre o evento, acesse o site www.cesweb.org (em inglês).

Por Larissa Mendes de Oliveira


A rede social Facebook ganhou notoriedade por meio de suas ferramentas de fácil utilização por qualquer pessoa medium-user de internet. Com layout amigável, o sistema pretende, em breve, melhorar o atendimento das necessidades da população brasileira, dado o aumento de usuários no Brasil.

Em poucos dias os navegantes norte-americanos terão novidades no Facebook.. Trata-se de uma tecnologia de reconhecimento facial para promover identificação e marcação de fotos de maneira mais facilitada. Com a tecnologia, o sistema varrerá cada imagem encaminhada à rede social e sugerirá, automaticamente, o nome de amigos presentes nas fotos.

Como justificativa a essa implementação o Facebook alega que diariamente seus usuários geram mais de 100 milhões de tags em imagens. Enquanto a novidade não chega ao Brasil, os usuários podem realizar o processo manualmente.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Terra


Em dez anos a comunicação entre máquinas será realidade com 50 bilhões de dispositivos interligados, ou seja, cerca de 7 aparelhos conectados por habitante na Terra. Este estudo foi apresentado pela empresa de telefonia sueca Ericson, líder no mercado de tecnologias móveis.

Na evolução da banda larga no Brasil, não estarão conectados apenas telefones, notebooks e tablets, mas também o sinalizador de consumo de luz, água, gás, sinalização de ruas, transportes públicos, etc. É a chamada tecnologia de comunicação “máquina a máquina”.

Essa tendência de uso deve triplicar os números atuais do mercado de conexão entre sistemas nos próximos cinco anos, totalizando um mercado de US$ 57 bilhões de em todo o mundo.

Por Cintia Santoro


O iPad acaba de romper mais uma barreira, e permitirá que a tecnologia ande de mãos dadas com a religião. E quem tornou isso possível foi o padre italiano, Paolo Padrini. O sacerdote criou um aplicativo para o tablet da Apple que contém todas as instruções para um padre rezar a missa.

O missal é artigo essencial para a realização da celebração, e estará disponível na App Store gratuitamente com todos os textos para um ano inteiro de trabalho. O aplicativo para iPad, na verdade, não chega a ser inédito no gênero. O mesmo padre que criou esse aplicativo, já havia feito algo parecido com o iPhone há cerca de dois anos, com o iBreviary.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: G1





CONTINUE NAVEGANDO: