A empresa Cbeyond divulgou nesta semana resultado de uma pesquisa sobre o uso de computação em nuvem.

Segundo o estudo, as pequenas e médias empresas dos Estados Unidos já usam o armazenamento de dados em nuvem para 64% de seus negócios e possuem expectativas de aumentar este tipo de serviço.

Com relação a seus benefícios, a maioria dos entrevistados considera que a computação em nuvem tem uma maior flexibilidade além de permitir economia de dinheiro e aumentar a produtividade nos negócios realizados.

Por Ana Camila Neves Morais


O recente massacre de crianças em uma escola dos Estados Unidos além de outros episódios parecidos tem em comum a paixão dos seus assassinos por vídeo-games violentos.

Por isso, o governo norte-americano irá por meio de uma comissão chefiada pelo vice-presidente Joe Biden, controlar o uso e repercussões deste tipo de diversão nos jovens do país para tentar diminuir a violência nos Estados Unidos.

Deste modo, esta comissão irá atuar tanto para controlar o uso deste tipo de jogos como também em outras áreas como a liberdade para a aquisição e uso de armas além de aconselhamento e serviços de saúde mental.

Por Ana Camila Neves Morais


O mercado de games e jogos eletrônicos está cada vez mais concorrido e com lançamentos inovadores.

No entanto, alguns deles já estão obsoletos e não atendem às demandas dos jogadores de vídeo-game.

Por isso, o Museu de Arte Moderna de Nova York irá integrar à sua coleção de raridades games clássicos como o Tetris e o Pac-Man.

Além desses títulos, estarão sendo expostos no museu jogos como Myst, EVE Online, Flow, Fortress e outros.

O critério de escolha usado pelo Museu de Arte Moderna de Nova York levou em consideração a qualidade visual do jogo, a elegância de suas interações, contexto histórico e o design interativo presente.

Para os apaixonados por games, estas peças raras estarão expostas no museu a partir de março de 2013 para o deleite de todos os interessados.

Por Ana Camila Neves Morais


A Apple informou nesta terça-feira – dia 27 de novembro de 2012 – mais uma gama de lançamentos interessantes, pois os seus novos iMac´s vão estar disponíveis para venda nos Estados Unidos a partir desta sexta-feira dia 30 de novembro de 2012.

Os novos computadores da empresa foram apresentados no mês de outubro deste ano tendo 5 milímetros de espessura, telas com 21,5 e 27 polegadas, 8 GB de memória e processador do tipo Intel Core i5 com 4 núcleos.

Para adquirir estes modelos, os seus valores variam entre US$1.300,00 e US$ 2.000,00.

Por Ana Camila Neves Morais


A Viacon realizou um estudo muito interessante com relação a dispositivos móveis, e, de acordo com o resultado, os tablets estão com a “corda toda”. O dispositivo está em segundo lugar na lista de eletrônicos preferidos para assistir televisão, perdendo apenas para os próprios aparelhos de TV que possuem telas enormes.

A pesquisa foi realizada nos Estados Unidos e cerca de 2.500 pessoas com idade entre 8 e 54 anos contribuíram com ela. O estudo ainda mostrou que 85% dos consumidores, principalmente os com idade entre 18 e 24 anos, usam o dispositivo para tarefas multimídia como, por exemplo, jogar videogame. Desta porcentagem, 15% tem preferência por assistir shows e programas direto no aparelho.

O que chamou bastante atenção na pesquisa foi que 75% da utilização de um tablet é feita em casa. Isso explica o motivo da preferência dos usuários por modelos com conexão Wi-Fi, deixando mais de lado os modelos 3G – além, é claro, de que a conexão Wi-Fi deixa o aparelho muito mais barato.

Os americanos amam tanto seus tablets que 62% deles utilizam os aparelhos diariamente, com média diária bem alta, sendo mais ou menos 2.4 horas por dia.

Por Guilherme Marcon


Na última quinta-feira, dia 26 de abril, foi divulgado pela comScore como está o andamento das fabricantes no mercado de tablets com Android, nos EUA. Conforme os dados, o atual líder deste mercado é o Kindle Fire, da Amazon, detendo 54,4% de participação.

Conforme o site Business Insider, isso até poderia ser uma ótima notícia para o Google, mas infelizmente não é. Isso, pois o sistema operacional Android foi extremamente modificado pela Amazon, sendo que as adaptações foram tantas que o gigante das buscas quase não possui mais espaço para lucrar com o Kindle Fire, tendo em vista que o Android utilizado é quase como se fosse outro sistema operacional.

O que acontece é que a Amazon utilizou o Android apenas como uma base para o sistema operacional do Kindle Fire e, por isso, nenhum serviço do Google está presente no tablet, como a Google Play e o Gmail.

O problema disso é que a Amazon está servindo de exemplo para várias fabricantes que, agora, estão pensando em diversificar tanto o sistema operacional do Google que ele seria extremamente segmentado, o que não permitiria tantos benefícios para o gigante das buscas.

Conforme os dados, o Kindle Fire quase dobrou sua participação do mercado entre 2011 e 2012, passando de 29,4% para 54,4%, enquanto que o Galaxy Tab ficou em segundo lugar, com 15,4% do mercado.

Por Guilherme Marcon





CONTINUE NAVEGANDO: