Software possui interface simples e promete agradar bastante os gamers de plantão.

De nada adianta você ser um bom jogador e possuir pessoas de talento te apoiando em um determinado jogo online caso o seu próprio time não consiga realizar uma boa comunicação. Equipes que possuem poucos recursos acabam muitas vezes conseguindo bater outros times superiores, pelo simples fato de conseguir conversar bem e ter suas táticas coordenadas tanto de defesa quanto de ataque.

Sendo assim, é melhor ter softwares com grande qualidade no momento de contatar sua equipe pela rede. Ainda são usadas as opções como TeamSpeak e Skype por diversas pessoas com tal objetivo, porém, um software chamado Curse Voice está conquistando seus espaço e parece ser mais apropriado para os jogadores online.

Possui Interface acessível

Recentemente seus desenvolvedores modificaram a interface do Curse ficando ainda mais bonita e ainda sem exigir muitos recursos de seu computador. Por meio de um clique único você consegue iniciar uma chamada de voz, conferir lista de amigos online e iniciar conversas através do chat.

A aplicação permite também o acesso rápido aos textos que possuem detalhes com relação as suas atualizações recentes e certas dicas referentes a jogos que possam lhe interessar. Além disso, o mesmo ainda aponta de forma simples quais foram os perfis que você conectou ao sistema e também apresenta contatos que talvez o usuário conheça e queira adicionar.

Recompensas nos jogos

Uma das maneiras que seus desenvolvedores acharam para conseguir chamar a atenção dos outros jogadores foi através de parcerias firmadas com desenvolvedoras de games. Já pode ser visto o primeiro resultado de um acordo realizado em Smite, que oferta skins e gemas extras para os que fizerem certa partidas utilizando o Curse Voice.

Os itens que são ofertados possuem características estéticas e não acabam desequilibrando o jogo, o que pode ser visto com bons olhos. Apesar de ainda não existir qualquer outro título que ofereça benefícios parecidos, acredita que será ampliado este sistema de recompensas muito em breve, isto é, você pode ser recompensado por utilizar o software e ainda acaba não pagando nada por isso.

Se você joga na rede, comece a fazer uso do Curse Voice e tenha acesso a esses benefícios.

FILIPE R SILVA


Confira aqui uma lista com os melhores antivírus gratuitos de 2016.

Você sabia que VOCÊ é o melhor antivírus para o seu computador? Sim, isso é verdade! Se você tiver cuidado onde navega e quais arquivos baixa, raramente você terá problemas. Essa é uma das formas de se manter longe de criminosos da Internet e softwares maliciosos. Mas, não há nenhum problema em se pedir uma ajuda a mais para os programas antivírus. Afinal, todo cuidado ainda é pouco. E cuidado nunca é demais.

Mas, se você não pode comprar uma solução completa, fique por dentro de quais são os 5 melhores antivírus gratuitos de 2016. Os softwares aqui listados são indicados para computadores que não estejam em rede, isto é, apenas para uso doméstico. Caso você tenha uma empresa o melhor mesmo é fazer a aquisição de um software pago. Confira abaixo!

Avast Free Antivirus 2016

É considerado um dos melhores gratuitos. Está há muito tempo no mercado e é bem conhecido por bloquear phising e malwares. Com ele você pode fazer exames automáticos em busca de problemas em relação à segurança, além de outras ferramentas como a de limpeza de sistema.

AVG Antivirus Free

Ótima opção para quem não quer ou não pode gastar em um software pago. Traz um bom desempenho a phising e faz o trabalho de examinar o computador para procurar problemas de segurança. Além disso, conta com uma ferramenta que previne que você seja rastreado por sites.

Bitdefender

Ele é o mais discreto e roda no background, exigindo mínimas configurações e perfeito para quem não entende muito de tecnologia. Já está há algum tempo no mercado e remove arquivos maliciosos, além de proteção contra malwares e phising.

Check Point ZoneAlarm

Traz um firewall resistente para a navegação, além da opção de colocar arquivos em nuvem, com até 5 GB, proteção de identidade e monitoramento em tempo real.

Panda Free Antivírus

Não tão conhecido, o Panda Free Antivírus é um dos melhores antivírus gratuitos que se tem disponível. Os responsáveis por ele afirmam que o programa consegue resultados de benchmark até melhores dos que os softwares pagos concorrentes. Realiza serviço de monitoramento, disco de recuperação, além de análise da USB.

Kika Akita


As câmeras de vigilância que ficavam situadas no quarto da criança foram invadidas e os hackers começaram a transmitir as imagens que eram capturadas no interior do quarto por meio de servidores livestreaming na internet.

Nunca é demais falarmos de privacidade na internet. A cada dia ela tem se tornado algo cada vez mais preocupante para as pessoas e chamado a atenção especial para uma classe ainda sem muita defesa: as crianças. Bem a pouco tempo começaram a circular na rede questionamentos sobre o Pokémon GO já que o game lançado recentemente pela Nintendo exigia permissões demais na visão de alguns para o acesso ao mesmo. Agora, os pais têm mais uma preocupação, o Minecraft.

Em Houston, no Texas (EUA) um caso chamou a atenção da mídia e serviu para abrir os olhos de muita gente por aí. Tudo por causa da invasão de privacidade. E o pior é que aqui uma criança é que foi exposta. As câmeras de vigilância que ficavam situadas no quarto da pequena foram invadidas e os hackers começaram a transmitir as imagens que eram capturadas no interior do quarto por meio de servidores livestreaming na internet. Curiosamente algo bem parecido acontece logo em um dos primeiros episódios da série de televisão CSI Cyber.

Jennifer, a mãe da criança teve uma boa ajuda do acaso e da sorte aqui. Uma outra mãe que estava há vários quilômetros de distância, Shelby Ivie, navegando pela internet acabou encontrando o livestreaming do quarto da criança. Curiosamente Shelby estava buscando por imagens (ao vivo e por satélite) de seus próprios filhos.

Por meio de um aplicativo chamado “Live Camera Viewer“ que aponta vários feeds em diversos lugares do mundo como eventos de esporte e cruzamentos de ruas é que a nossa segunda mãe acabou achando as imagens da filha de Jennifer.

Shelby não pensou duas vezes e meio que sem saber o que fazer para encontrar a mãe da criança ela começou a compartilhar o material em grupos de Houston. Com isso, as imagens acabaram chegando a Jennifer que por sua vez contratou uma firma de consultoria para ir a fundo na questão. E a firma de segurança conseguiu descobrir o culpado: o Minecraft.

Ao que parece quando a criança de oito anos baixou o Minecraft para o iPad foi questionada por um “nome de servidor”. Sem saber o que realmente era a criança buscou na internet por nomes de servidores no YouTube e acabou configurando o jogo para conectar com qualquer server.

Foi através do IP do iPad da criança que os hackers conseguiram invadir o roteador (que por sinal ainda mantinha a senha e nome padrão) e consequentemente obtiveram o acesso às câmeras do quarto da criança.

Depois do episódio a própria mãe recomenda que outras prestem mais atenção no que seus filhos andam fazendo na Internet. Ela foi radical e cortou por completo o acesso de seus filhos à internet, ao menos até que tenham consciência dos riscos aos quais estão expostos.

Por Denisson Soares

Minecraft





CONTINUE NAVEGANDO: