Confira aqui um comparativo entre as marcas e qual é a melhor para você.

Se você está perto de comprar um notebook com um processamento e um vídeo mais "encorpado", tenho certeza que se essa dúvida já não chegou a você logo irá chegar. Afinal, o que casa melhor: Processador AMD ou Intel Core?

Essa é uma escolha nem um pouco fácil, ainda mais se você já tem uma experiência agradável com uma das "duplas". Por isso iremos tratar desse assunto com total neutralidade e sem favoritismo.

Não é surpresa para ninguém que os processadores Intel carregam uma legião maior de fãs, devido ao seu desempenho, performance gráfica, número de núcleos e por aí vai, mas e se lhe for apresentado um mundo dos processadores AMD que era embaçado pela grandiosidade da Intel?

Antes de tudo, vale lembrar que essas dicas são especificas para  análise em portáteis, como notebooks, ultrabooks e netbooks.

Quando se trata de desempenho e comparando de modelos concorrentes, os processadores Intel levam vantagem, às vezes por pontos decimais. Quando for comprar um portátil, recomendo usar o site GPU BOSS. Ele lhe oferece a possibilidade de comparação entre vários aspectos dos processadores e placas de vídeos, lhe projetando em uma escala de 0 a 10 quem terá o melhor desempenho.

Se optar por processadores Intel, recomendo comprar um i7, pois diferente dos desktops, quando seu processador não lhe oferecer mais um desempenho à altura das atividades exercidas, você não poderá simplesmente trocar o processador, sendo necessária a troca completa do aparelho. Outro conselho é procurar por processadores da terceira geração em diante. Nada contra a primeira e segunda, mas elas se tornaram defasadas e antiquadas. Fechando o assunto desempenho, procure processadores da série QM, um processador Intel Core i7 3610QM é mais poderoso do que um i7 5500U.

Já olhando pelo fator placa integrada, vale a pena reavaliar seus conceitos sobre a AMD. Com uma tecnologia superior à Intel, processadores AMD podem lhe render melhor desempenho gráfico combinado com o processador de quatro núcleos, além de consumir menos energia que a rival. Com placas integradas que chegam a mais de 2GB de vídeo, você desfrutará do melhor do vídeo onboard utilizando o sistema de controle gráfico dos processadores Intel, que mais uma vez supera a concorrente pela facilidade e funcionalidade do painel de controle. Para melhorar sua situação, a AMD criou um sistema em que permite utilizar a placa gráfica do processador (integrada) com a placa de vídeo AMD Radeon (dedicada) simultaneamente, tornando assim a memória total gráfica superior a 3.5 GB, o que torna capaz o processamento de jogos mais pesados e programas que requerem esforço de vídeo. Essa tecnologia se chama “Dual Graphics” e pode ser conhecida melhor clicando AQUI.

Por fim, quero ressaltar que foram categorizadas o desempenho e performance gráficas nesse post. Quesitos como marca do dispositivo, placa mãe, placa de vídeo dedicada, foram descartados e fica uma curiosidade: Você pode encontrar um notebook com processador Intel Core e uma placa de vídeo AMD Radeon, da mesma forma que pode encontrar um com processador AMD com placa Nvidia GeForce.

Wendel Dias Quaresma


Ao que tudo indica o futuro no mercado de processadores serão os modelos com oito núcleos e é com base nesta idéia a empresa AMD iniciou as vendas do seu modelo FX-8300.

Este processador é do tipo octa-núcleo com arquitetura Vishera de 32 nanômetros e um TDP de 95 W que proporciona um consumo menor.

Fonte: Techtudo

 

Além disso, o FX-8300 tem como características interessantes cachê L2 com 2 MB para cada um dos seus quatro módulos, modo TurboCore com 3,6 GHz, clock de 3,30 GHz, dentre outras.

Para quem deseja adquirir um processador como o FX-8300, a AMD já disponibilizou este produto no mercado mundial com valores a partir de 190 dólares.

Por Ana Camila Neves Morais


Normalmente algumas pessoas demonstram um certo desprezo pelos netbooks. Dizem que eles não têm muita eficiência, reclamam da dificuldade de leitura durante a navegação na internet, etc.

O fato é que a funcionalidade dele é relativa, ou seja, tudo depende do objetivo de quem deseja utilizá-lo.

Geralmente a configuração para esses modelos é composta de processador de 1,6GHz com 1 GB de memória RAM, utilizando um chipset Intel 945 e o sistema operacional Windows XP. Percebe-se que não são itens que o tornam uma máquina fantástica, mas fazem dele o suficiente dependendo da finalidade para a qual ele será utilizado.

Rodar games para PC, criar vídeos de 1080p linhas ou editar imagens são funções ainda não disponíveis para os netbooks.

Em um futuro muito próximo podemos contar com melhorias nesse aspecto, já que há rumores de que a AMD vai criar um chip móvel, o processador NEO, e a NVIDIA deve lançar sua plataforma de placas gráficas íon. Essas duas novidades virão para acelerar de forma significativa o desempenho desses compactos computadores portáteis.

Quanto à resolução e tamanho da tela já existem modelos maiores com 8 polegadas e 800 pixels de resolução, diferentes do Asus Eee PC, o primeiro netbook lançado que tinha 7 polegadas.

Em sua maioria os netbooks possuem configuração de 1024 por 600 pixels, que é o suficiente para que a maioria dos softwares funcione bem, porém existem softwares que pedem uma configuração diferenciada e por isso é necessário, no momento da escolha do modelo, levar em consideração que tipo de aplicativo se pretende executar e ver se o mesmo possui suporte para isso.


Enquanto a AMD, uma das maiores fabricantes de chips do mundo, espera lançar seus novos produtos nas próximas semanas, a Intel, número 1 do mundo no setor, saiu na frente e anunciou sua nova linha de microchips.

Como sempre os novos chips possuem transistores cada vez menores, e foram projetados para maximizar o desempenho tanto de servidores como de desktops. Em contrapartida, esses equipamentos deverão consumir muito menos energia que seus antecessores.

Os novos chips também possuem novos atributos direcionados a segurança e permitirão que arquivos sejam encriptados e desencriptados de forma muito mais veloz.

A Intel espera agora avançar e ganhar terreno no mercado de jogos e multimídia, sem esquecer que o foco principal da empresa está nos servidores, onde detém 90 por cento do mercado internacional.

Já executivos da rival AMD correram para informar que seus novos processadores também visarão o mercado de servidores, e que terão um ganho expressivo de velocidade. Porém, para poder fazer um comparativo teremos que esperar um pouco mais.

Por Maximiliano da Rosa


AMD, fabricante de processadores e rival da Intel, liberou algumas informações sobre seu novo produto: o AMD Fusion, também chamado de Llano.

A versão melhorada do Phenom II tem previsão para chegar ao mercado apenas em 2011, mas já vem despertando a cobiça de vários consumidores.

O processador terá quatro núcleos. Três serão dedicados à CPU (Unidade de Processamento Central) e um exclusivo para a GPU (Unidade de Processamento Gráfico). A velocidade do processador pode chegar a 3 GHz, uma ótima marca.

Para dar show no processamento de gráficos, o AMD Fusion traz suporte ao DirectX 11, presente na maioria dos games de última geração. Com foco no usuário comum, o Fusion pretende equipar os computadores domésticos, principalmente a nova leva de netbooks.

No entanto, uma versão para Desktops mais modestos também será lançada.

Por Camila Porto de Camargo





CONTINUE NAVEGANDO: