Expectativas para o setor indicam que a queda para este ano está prevista para 8,7%, impulsionada pela crise econômica pela qual o Brasil está passando.

A crise financeira que o Brasil vem enfrentando está desaquecendo o comércio em diversas áreas. O mercado de informática também está sofrendo as consequências da desaceleração da economia, segundo o que foi apurado pela companhia de pesquisa IDC.

A companhia já havia feito uma estimativa, mas após revisar seus números confirmou que a queda na venda de computadores pessoais será ainda maior neste ano. A análise foi feita após a companhia avaliar o grande número de notebooks em estoque nas lojas e também avaliar o real impacto na valorização do dólar para o comércio de PCs.

Na última quarta-feira (dia 26), a empresa informou que a crise nesse setor não se estabilizará tão cedo e provavelmente se estenderá até o ano de 2017. A previsão da IDC é de que as vendas tenham uma queda de aproximadamente 8,7% neste ano. A previsão anterior apontava uma queda 2,5% menor, de 6,2%.

Ainda em sua declaração, a companhia afirmou que acredita que o segundo trimestre do ano tenha sido um período em que a indústria de informática tenha passado por uma transição. A maioria dos vendedores e clientes está se preparando para a chegada do novo sistema Windows 10, no segundo semestre o que pode ter desacelerado novas compras para o setor.

A possibilidade de atualização dos dispositivos antigos para o novo sistema operacional é um dos fatores que diminuem as vendas, assim como o aumento do número de smartphones e suas funcionalidades. Em um cenário de recessão econômica, é natural que o cliente se afaste do consumo desnecessário. E se sua máquina antiga terá acesso ao novo sistema operacional gratuitamente, as novas compras só serão motivadas por motivos mais graves, como obsolência completa do antigo computador do usuário, defeitos, ou mesmo o fim de seu funcionamento.

Ainda segundo a pesquisa, o número de vendas, que só se estabilizará em 2017, trará uma nova tendência: o aumento cada vez maior dos computadores portáveis (notebooks) e uma queda ainda maior nas vendas dos modelos desktop.

Por Patrícia Generoso

Computadores

Foto: Divulgação


Notebooks da linha Vaio começarão a ser produzidos no Brasil e têm previsão de começarem a ser vendidos em outubro.

A empresa de eletrônicos brasileira Positivo Informática anunciou que irá iniciar a produção de notebooks da linha Vaio no Brasil. A linha de computadores pessoais Vaio havia deixado o mercado brasileiro após o final da parceria com a marca japonesa Sony, em 2014.   

A expectativa é que os laptops comecem a ser vendidos no mercado brasileiro a partir do mês de outubro. Os computadores serão produzidos pela Positivo, mas terão todo seu desenvolvimento realizado pela Vaio. O suporte a atendimento dos consumidores que adquirirem o notebook da linha ficará a cargo da empresa brasileira.

De acordo com a Vaio, trata-se da primeira grande parceria internacional deste tipo realizada pela companhia desde a separação da Sony. Vale lembrar que em 2014 o conglomerado japonês de eletrônicos vendeu a Vaio para o grupo Japan Industrial Partners, o que fez com que a fabricante deixasse de fabricar computadores do modelo Vaio.   Algo que pode preocupar a Positivo no relançamento da linha Vaio no Brasil é o fraco desempenho que o mercado de PCs está sofrendo no mundo todo, em especial no mercado brasileiro.

De acordo com pesquisas e dados divulgados, a queda de vendas de PCs no País alcançou um recuo expressivo de 26% em 2014. Para este ano, a expectativa é que o mercado recue 27% em vendas no Brasil.   

O desempenho da Positivo também é preocupante. De acordo com a empresa de pesquisa de mercado IDC, a companhia sofreu um declínio de 31% nas vendas de computadores e tablets no primeiro semestre em relação ao mesmo período do ano passado.   

Na quinta-feira (20/08), após o anúncio de que a empresa fechou a parceria com a Vaio, as ações dispararam. Os papéis da Positivo mostraram uma alta de 8,29%, cotadas a R$ 1,96.   A linha de computadores Vaio é conhecida por ótimas configurações e excelente design, o que atrai consumidores dispostos a gastar um pouco mais por um produto de ótima aparência.

Os computadores da marca japonesa são destinados para diversos públicos, tanto para jovens, usuários básicos e usuários profissionais.

Por William Nascimento

Notebook Vaio

Notebook Vaio

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: