Tablet híbrido custará R$ 6.999 no mercado brasileiro.

A HP confirmou no dia 25 de novembro o lançamento brasileiro de seu tablet híbrido, o HP Elite x2. O aparelho é voltado ao público empresarial e custará ao redor de R$ 6.999,00.

Sem dúvida o preço é alto para um tablet. Ele é feito inteiramente em alumínio e pode ser utilizado com um teclado (igual ao Surface Pro da Microsoft, que no Brasil tem o preço sugerido de R$ 2.888,45 no site de vendas Buscapé). Há dois tipos de teclados disponíveis para os consumidores, ambos virão equipados com iluminação auxiliar. Um deles é o teclado avançado, que garante maior segurança ao usuário, o outro é o teclado para viagens que é mais fino e leve.

O equipamento vem com o sistema operacional Windows 10 e pesa 1kg, peso não muito diferente daquele dos tablets vendidos no mercado. Caso compararmos com o concorrente da Microsoft ele é um pouco mais pesado, o Surface Pro tem 903g.

Existem duas versões que estarão disponíveis no mercado, uma com 4 GB de memória RAM e outra com 8 GB. A tela é de 12 polegadas com resolução HD, nesse caso ela é maior que aquela do Surface Pro, de 10,6 polegadas.

Apesar de apresentar uma capacidade de processamento superior à maioria dos tablets, o HP Elite x2 terá um preço alto demais para o mercado. Se continuar na faixa dos R$ 7.000,00 estará competindo com notebooks e ultrabooks de alta qualidade, isso deixa seu nicho de mercado extremamente baixo. Especialmente nessa época de alta do dólar na qual o Brasil se encontra, as vendas de tablets começaram a cair, o que não dá um futuro promissor à novidade da HP.

Somente um número pequeno de usuários que deseje uma combinação entre a praticidade do tablet e o desempenho de um notebook comum sentirá a necessidade de comprar o produto cujo lançamento está marcado para março do próximo ano.

Por Gizele Gavazzi

HP Elite x2

HP Elite x2

Fotos: Divulgação


Modelo pode ser utilizado em 4 modos diferentes, sendo o portátil, stand, tablet e tend. Ele tem previsão de ser lançado no Brasil em 2016.

A Lenovo, que é uma das maiores fabricantes de computadores do mundo e está entre as três maiores fabricantes de celulares, anunciou seu novo modelo de notebook, o Yoga 700, que é um computador Laptop que já vêm com Windows 10, ele é da categoria Premium, e são quatro os modos de utilização que podem ser utilizados no mesmo, sendo eles o portátil, stand, tablet e tend.

Os novos modelos da Lenovo foram lançados com 2 tamanhos, o de 11 polegadas e o de 14 polegadas. O primeiro modelo de 11 polegadas tem somente 1,1 kg e largura de 15,8 mm. Os novos Yoga 700 são perfeitos para levar para viagem, pois além dos seus tamanhos e pesos minimizados, contam também com 7 horas de bateria livre.

O modelo de 14 polegadas conta com um diferencial, uma placa gráfica opcional NVIDIA GeForce, Intel Core i7 da 6ª geração e além de até 8 GB DDR3L em memória RAM. Outra característica que vale ser destacada é que os dois novos modelos já vêm com o multi-toque ecrã Táctil com 10 pontos, além de uma tela Full HD (1920×1080). Seu teclado é ergonómico, o Accutype retroiluminado, e o sistema de alto-falantes estéreos são certificados para Dolby DS1.0. Esse sistema estéreo tem o objetivo de oferecer um som com a melhor qualidade possível, e seu aparelho de áudio deve facilitar a vida de quem costuma usar o laptop para entretenimento.

Os novos Yoga 700 da Lenovo, com destaque pela portabilidade e desempenho, ainda não foram disponibilizados para vendas no Brasil, porém no mercado dos Estados Unidos, o Yoga 700 de 11 polegadas custa cerca de US$ 1.399,00 como informa o site da Lenovo.

A previsão para os lançamentos no Brasil dos modelos de 11 e 14 polegadas é para a partir de janeiro de 2016.

Para mais informações e ficha técnica completa do laptop, acesse o portal online da Lenovo, através do endereço eletrônico: www3.lenovo.com/au/en/laptops/yoga/700-series/Lenovo-YOGA-700-14ISK/p/88YG7000615.

Por Prisca Fontes

 

Lenovo Yoga 700

Lenovo Yoga 700

Fotos: Divulgação


Novo modelo pode ser encontrado pelos preços que variam de R$ 2.699 a R$ 4.000.

Você já conhece o novo Vaio Fit 15F?  O novo integrante da família de notebooks, agora da Positivo, apresenta excelente desempenho para quem quer tirar o máximo de desempenho de um notebook para tarefas do dia a dia e trabalho.

Com um visual elegante, inspirado nos Tokis Japoneses, inspirados em porcelana. A Positivo disponibiliza atualmente 3 modelos, com i3, i5 e i7. Os preços variam entre R$ 2.699,00 e quase R$ 4.000,00, preço salgado para os padrões atuais de consumo do brasileiro.

A experiência sonora proporcionada pelo produto, assim como em outros produtos da Sony, antiga dona da linha Vaio, é um dos maiores destaques do notebook Vaio, possuindo 2 speakers de 2 Watts e Subwoofer integrado, que juntos da tecnologia da marca japonesa, deixam o som mais claro para o consumidor. Suas saídas de som se localizam na parte frontal, permitindo uma experiência única e sem aquele velho e desagradável som abafado. Aqueles que comprarem o produto para assistirem filmes e ouvirem músicas, também não irão se decepcionar, visto que o subwoofer potencializa os sons graves.

Também chama a atenção a localização do touchpad no Vaio, visto que, diferente dos notebook mais tradicionais, ele se localiza mais próximo ao extremo esquerdo, do que o centro propriamente dito, como na maior parte dos produtos que vemos atualmente. Já a excelente qualidade de vídeo é proporcionada pela tela com resolução HD de 15.6 polegadas, proporcionando imagens nítidas e vivas.

Já para aqueles que desejam atividades mais relacionadas ao trabalho, também não irão se decepcionar com a qualidade do produto da Positivo, que além do processador, o qual você escolhe, possui 4GB de RAM, mais do que necessário para desenvolver as atividades do trabalho com a maior tranquilidade e eficiência. Com 1TB, memória também não será problema para guardar seus arquivos e usá-los quando quiser. Outro diferencial do produto é conectividade Bluetooth, ainda não muito comum na maior parte dos notebooks, que proporciona maior conectividade com os demais aparelhos móveis de sua casa ou, trabalho.

Com 2,2 kg, entrada HDMI para assistir seus filmes na TV, USB e alimentação bivolt, o Vaio 15F não decepciona e é uma excelente opção entre as que temos hoje no mercado nacional.

Por Gabriel Mazzo Cândido

Vaio Fit 15F

Vaio Fit 15F

Fotos: Divulgação


Novo modelo tem função dupla, podendo ser utilizado como notebook ou tablet. Possui um teclado inteligente que não tem cabos e pode se conectar ao dispositivo a uma distância de até 20 metros.

A gigante  taiwanesa Asus  decidiu entrar na briga por território no disputado território dos gadgets e eletrônicos. Sua nova investida é o híbrido Asus  T300 Chi. Para quem não acompanha tão de perto  o mundo da tecnologia,  vale uma pequena explicação.

Os híbridos são  aparelhos capazes de realizar a função dupla de notebook e tablet. Através da tecnologia Bluetooth, o corpo do aparelho pode ser conectado a uma tela móvel e sensível ao toque, que no caso do Asus T300 possui 12.5 polegadas.

Resistente e discreto:

O modelo da Asus conta com uma estrutura toda feita em alumínio escovado, aumentando a resistência e diminuindo o desgaste  do aparelho com o tempo de uso.  A estrutura interna não possui  ventoinhas de refrigeração, o que elimina qualquer ruído interno e externo.

A experiência de visualização é outro ponto a favor do conceito da Asus. Funcionando com o Sistema Windows 8.1 e com uma resolução do ecrã que pode ir até 2560x 1440, a sessão Youtube e cinema está garantida.

Teclado inteligente:

Para harmonizar a experiência de uso, o teclado do Asus não possui fios ou conexões físicas de qualquer tipo. O uso do dispositivo se dá via Bluetooth, permitindo ao usuário conectar-se com a tela a uma distância de até 20 metros.

Mas como não há perfeição, o notetablet peca ainda no quesito conectividade: o teclado  do aparelho deve ser carregado separadamente, dando uma pequena carga extra ao usuário quando é necessário deslocar-se a algum lugar.

Vale a pena a compra?

O Asus T300 Chi é um belo aparelho.  Para o dia a dia, porém, alguns aspectos do conceito poderiam ser revistos. É vendido no Brasil por aproximadamente R$ 1.250,00, oferecendo uma relação custo-benefício até boa para os bolsos do consumidor, mas  para os usuários mais exigentes, talvez o T300 não seja uma boa opção.

Por Matheus de Oliveira

Asus  T300 Chi

Asus  T300 Chi

Fotos: Divulgação


Atualizações do sistema serão recomendadas ela Microsoft, caso o usuário não queira utilizar a nova versão poderá fazer um downgrade e voltar ao seu sistema anterior.

Desde antes do lançamento do Windows 10, as expectativas em torno desse sistema operacional eram enormes. Isso porque a Microsoft havia prometido revolucionar o mundo da informática, integrando todos os dispositivos com seu sistema operacional. Desde os previews, liberados para os Insiders, o sistema prometia realmente cumprir tudo aquilo que a empresa prometeu.

E não foi diferente. Talvez não esperássemos um sistema tão estável, e tão rápido quanto o que foi liberado. Mas, nenhum sistema é perfeito, e o Windows 10 tem recebido diversas atualizações e melhorias no sistema.

A partir de agora, segundo o blog oficial da Microsoft (blogs.windows.com/windowsexperience/2015/10/29/making-it-easier-to-upgrade-to-windows-10), novas mudanças serão implementadas para que o Windows 10 seja cada vez melhor e mais seguro para o usuário, além de que se expanda para mais e mais computadores.

A principal grande mudança se refere justamente às atualizações automáticas. A partir de 2016, as atualizações automáticas do Windows serão descritas como “recomendadas” pela Microsoft, e, se você não quiser aquela atualização que foi baixada, você tem até 31 dias para voltar à versão anterior.

Ou seja, a atualização, antes opcional, será baixada automaticamente para quem tem computadores com os sistemas anteriores (Windows 7, Windows 8, Windows 8.1) e, depois da atualização, você tem o tempo de 31 dias para realizar o downgrade caso não opte pelo sistema.

Deixe a pirataria:

Uma outra proposta que acontecerá com a implementação das atualizações automáticas do Windows 10, é que, se você tem uma instalação pirata do Windows, poderá adquirir uma licença para seu novo Windows 10 através da Windows Store.

Esse sistema será testado, inicialmente, nos Estados Unidos. Depois, se o programa funcionar como desejam, será expandido aos poucos para outros lugares.

Essa novidade visa legalizar o sistema operacional de milhares de máquinas pelo mundo, caso realmente dê os resultados que a Microsoft deseja. Assim, milhares de usuários poderão adquirir suas licenças da tela de seus computadores.

O Windows 10 foi adotado por usuários no mundo inteiro, e, até o momento, estima-se que mais de 110 milhões de dispositivos já rodam o sistema operacional.

Entre os países que deram preferência ao novo sistema, fazendo avaliações positivas, estão Brasil, China, Estados Unidos e França.

Por Isaque Cipriano

 

Windows 10

Foto: Divulgação


Pesquisadores afirmam que os computadores quânticos poderão se tornar realidade em 2025.

Computadores quânticos? Seriam possíveis? Atingíveis em um futuro próximo? Um grupo de pesquisadores que é liderado por membros do laboratório de pesquisa em computação quântica da empresa Microsoft publicou um artigo em que afirma que esse sonho pode se tornar realidade em breve: no ano de 2025.

No artigo, os autores afirmam que com os recentes avanços no controle dos sistemas quânticos, a viabilidade de um computador quântico está muito próxima, cerca de uma década. No estudo, os pesquisadores descrevem como o uso de algoritmos quânticos aliados a estruturas convencionais da computação poderiam ser usados para analisar tudo aquilo que as tecnologias tradicionais da computação ainda não atingiram.

E continuam afirmando que o computador quântico permitiria simulações maiores e com maior precisão do que qualquer outro conhecido algoritmo clássico. Com o seu uso, muitas questões em aberto sobre questões quânticas seriam facilmente resolvidas com o uso de um pequeno computador quântico com capacidade de cem qubits lógicos.

Segundo matéria publicada no The Verge, o artigo publicado é muito importante, pois muitos pesquisadores não acreditavam nas arquiteturas quânticas existentes, como o atual D-Wave, oferecido pelo Quantum Artificial Inteligence Lab. Dois autores desse estudo também contribuíram para um estudo que analisava o computador quântico existente. O estudo, publicado no mês de junho, colocava em questionamento os avanços que este oferecia, mas foi contestado pela empresa responsável.

O novo estudo sugere que a computação quântica pode oferecer benefícios, mesmo que em sua atual forma, possua imperfeições. O emparelhamento com as tecnologias utilizadas atualmente poderia resolver alguns dos problemas que ainda travam os atuais computadores quânticos.

A matéria do The Verge também afirma que fazer uma arquitetura quântica realmente eficaz tornou-se semelhante a uma corrida armamentista entre as grandes empresas de tecnologia.

A D-Wave firmou uma parceria no último mês com o Quantum Artificial Inteligente Lab, que é um laboratório operado pela NASA e pelo Google. O acordo firmado tem duração de sete anos e dá a garantia de que o laboratório consiga receber cada um dos novos computadores lançados pela empresa, assim que eles estejam disponíveis para uso. Além disso, a Microsoft está investindo em pesquisa com seu grupo Q Station.

Por Rodrigo Silva

Computador quântico

Foto: Divulgação


Nova versão do navegador Google Chrome terá novidades quanto à segurança dos sites.

Segurança na interneté um quesito cada vez mais necessário aos sites atualmente. Com a grande quantidade de informações que circulam pela rede, e as possíveis interferências dos chamados “piratas digitais” ou “hackers”, os dados têm que ser bem protegidos.

E é essa a intenção da empresa Google. Ela deseja que cada vez mais desenvolvedores de web ofereçam suas páginas de internet seguindo o protocolo HTTPS, ao invés da usual HTTP. Para incentivar essa mudança, a nova versão do navegador Google Chrome não alertará mais os usuários quando um site possuir “conteúdo misto”, variando entre os dois formatos.

Até a versão atual do navegador, a classificação é feita através de um sistema de “bandeiras”. Quatro no total. Ao acessar uma página completamente em HTTPS , um cadeado verde aparecerá para o usuário. Se o protocolo utilizado ainda for o HTTP, o usuário verá uma folha branca. E se o HTTPS está quebrado no site, o usuário enxerga um cadeado com uma letra X vermelha, alertando para a falta de segurança nos dados do site.

Se a página tiver elementos tanto de HTTP quanto de HTTPS, o ícone que o usuário enxergará será o de um cadeado com um triângulo amarelo do lado. Dessa forma, o usuário fica ciente de que o site não é tão seguro quando um HTTPS nem tão inseguro quanto um em que o HTTPS está quebrado.

Para incentivar o final desses sites mistos, a nova versão do navegador não apresentará essa última bandeira, a partir da próxima versão, o usuário somente verá uma folha em branco, assim como nas páginas que possuem o código HTTP. A ideia segundo o Google e diminuir o nível de atenção requerida do usuário.

No entanto, o Google recomenda às desenvolvedoras que suas páginas sejam publicadas em HTTPS, para proteger melhor seus dados. Ao mudar seu protocolo, os sites ganharão, além do cadeado verde na barra de endereços, maior confiança do usuário.

Por Patrícia Generoso

Segurança Google Chrome


Modelo é um híbrido entre notebook e tablete com ótimas características que foi lançado pela HP.

Quanto mais o tempo passa, mais incrível o mundo da tecnologia vai se tornando. Dos microcomputadores, aos notebooks, aos tablets… E finalmente, ao híbrido entre notebook e tablet.

Um modelo extremamente atraente por sua funcionalidade é o notebook 2 em 1 da Hewlett Packard (HP), o Pavillion x360.

Nesse dispositivo, a HP desenvolveu um produto totalmente inovador, capaz de girar a tela em 360 graus, mantendo os benefícios de um notebook com a portabilidade de um tablet.

O design do híbrido é impressionante, com um toque moderno e minimalista, capaz de atrair olhares por onde passa.

O monitor do dispositivo é touchscreen, ou seja, funciona por toques na tela, é perfeito para o uso no dia a dia. A qualidade HD em um monitor de 11,6 polegadas é capaz de transmitir uma sensação de nitidez incrível.

Não basta apenas a tela ser de qualidade. Para quem está acostumado com uma experiência multimídia, também é preciso de um bom som. Sendo assim, o HP Pavillion x360 é perfeito para estes usuários, pois possui alto falantes beats áudio, adaptados para o uso em qualquer posição.

Quanto às especificações técnicas, o aparelho utiliza processador Celeron Dual Core e vem de fábrica com Windows 8.1, Webcam Full HD, 4GB de memória RAM e 500 GB de disco rígido. Além disso, o notebook 2 em 1 possui Bluetooth, o que facilita muito na hora de passar arquivos de um celular para o dispositivo – ou vice-versa – e não tem nenhum cabo USB por perto.

Como se não bastasse, a HP disponibiliza gratuitamente 25 GB de espaço na nuvem por toda a vida, disponibilizado através do serviço BOX.

Pensado para trabalhar bem tanto como tablet quanto como notebook, a HP utiliza tecnologia CoolSense, uma engenharia capaz de manter o dispositivo frio e, principalmente, confortável para uso em qualquer modo.

Se você busca algum híbrido entre notebook e tablet, ou algo do tipo, vale a pena conferir o HP Pavillion x360.

Por Júnior Beluzzo

HP Pavillion x360

HP Pavillion x360

Fotos: Divulgação


Novo modelo da Acer permite que o usuário transforme seu PC em um tablet portátil.

Para quem anda acompanhando o mercado de PCs sabe que a Microsoft já há algum tempo resolveu fabricar computadores. Outra coisa que se tornou evidente é o fato de que o mercado de PCs vem caindo há anos. Esse último ponto é muito preocupante e tem colocado as fabricantes para pensarem muito em uma saída. Em outras palavras, aqueles que usam o Windows em suas máquinas têm se desdobrado para criarem novas oportunidades de vendas e, consequentemente, se destacarem. A Acer faz parte desse grupo de “preocupados” e por isso mesmo lançou recentemente mais um computador como aposta.

O novo equipamento da Acer segue bem a linha do tudo-em-um e ainda por cima vira um tablet com 17,3 polegadas. Estamos falando do Aspire Z3-700. O dispositivo em si conta com uma bateria interna. Isso permite que o usuário transforme seu PC em um tablet portátil.

Pelo bem da verdade devemos lembrar que a Acer não foi a primeira fabricante a ter essa ideia. Para citar outras que seguiram o mesmo caminho temos a Dell com seu XPS 18 e a Lenovo com Horizon 2 que conta com 27 polegadas. Para não tirar todo mérito da Acer entre os equipamentos que estão sendo oferecidos no mercado atualmente ele é o mais leve.  O Aspire Z3-700 chega para os consumidores com dois apoios traseiros, claro que visando garantir aquilo que chamamos de usabilidade como um desktop. A tela traz 1080p, além disso, temos o suporte a multitoque para até 10 pontos.

Para quem é indicado esse tipo de equipamento? É uma boa pergunta, até porque ninguém está em situação de perder dinheiro. Bom, ele se sai bem na mão de profissionais que trabalham com design e de qualquer pessoa que goste do estilo desktop, mas que volta e meia precisa de um computador portátil. Por falar nisso a bateria tem autonomia de até 5 horas.

O início das vendas está previsto para começar na Europa já no fim deste ano. O preço inicial é de 600 Euros.

Por Denisson Soares

Acer Aspire Z3-700

Acer Aspire Z3-700

Fotos: Divulgação


QuickSight serve como auxílio para que companhias possam analisar seus dados colocados na nuvem.

Os serviços de nuvem realmente são o grande novo negócio da internet. Além de práticos, é uma maneira muito mais eficaz de guardar arquivos importantes. Sabendo dessa necessidade, a Amazon lançou um serviço que serve de auxílio para que companhias possam analisar seus dados colocados na nuvem. Muitas empresas ainda não possuem tanta segurança com arquivos armazenados na nuvem, mas o novo sistema tem vários lados positivos e que podem ajudar na organização da companhia. 

A Amazon declarou que o QuickSight (serviço de análise), é de fácil manuseio, podendo ser utilizado por uma pessoa que não seja especialista técnica mas que possua o interesse em compartilhar dados. Até o momento, foi liberada apenas uma prévia do que será o produto. A princípio trata-se de um sistema que permitirá o armazenamento em nuvem de arquivos com grandes quantidades de dados.

O sistema QuickSight terá um custo de 12 dólares mensais para consumidores que não queiram assinar um compromisso (espécie de contrato) de 1 ano, aqueles que estiverem de acordo com o compromisso mínimo de 1 ano pagarão 9 dólares mensais, totalizando 108 dólares no fim do ano. A edição do serviço destinada a empresas custará entre 18 e 24 dólares, seguindo a mesma forma de contrato anual.

O intuito é que grandes companhias possam mover seus arquivos e dados diretamente para a nuvem, esse processo faz com que menos tempo seja gasto transferindo através da internet, o que resulta em um menor custo de dados de Internet para as empresas. 

A Amazon não quer ficar para trás. Recentemente, os serviços de armazenamento em nuvem estouraram e caíram no gosto popular. Hoje, a Amazon lida com alguns concorrentes como Dropbox e Google Drive que oferecem planos parecidos por custos parecidos, levando em consideração a concorrência, o objetivo da empresa é aprimorar o seu serviço para cair ainda mais no gosto popular. O lançamento do sistema QuickSight vem no momento certo, após alguns estudos e pesquisas, foram levantadas algumas considerações e necessidades do consumidor.  

Por Jonathan Alves

Amazon QuickSight


Novos modelos irão concorrer diretamente com o MacBook 2015 da Apple. As vantagens da linha Gram em relação ao modelo da Apple são as entradas para cartão de memória micro SD e as saídas para USB 3.0 e HDMI.

O notebook que faltava no mercado para bater de frente com o MacBook 2015. Essa é a proposta da LG para seu novo modelo de laptops da linha Gram.

Depois de muitos anos de soberania do MacBook da Apple, espera-se já para este ano, uma competição mais acirrada pelo ramo dos notebooks, onde especialmente no mercado americano a Apple domina largamente.

Muito mais finos e leves do que outros modelos da marca, a LG quer concorrer com o MacBook 2015 de frente, colocando à disposição do público ainda neste mês o novo notebook.

As vantagens que o Gram tem em relação ao gadget da Apple são as entradas para cartão de memória micro SD e as saídas para USB 3.0 e HDMI.

Através do modelo de construção do laptop, utilizando entre outras ligas metálicas também o magnésio, proporciona que o laptop pese apenas cerca de 900 gramas. Isso coloca a nova linha mais perto da concorrente, pois os laptops da Apple são reconhecidos pela leveza, sendo que a Apple utiliza alumínio para a construção dos seus notebooks.

Porém, ainda que com essa parte leve do notebook, temos outra parte bem pesada, que são as suas configurações.

O notebook da LG vem ao mercado com duas versões diferentes de processadores, o Intel Core i5 e o i7, que juntamente com os 8 GB de memória RAM, e SSDs de 128 e 256 GB transformam o laptop em um concorrente à altura da marca, que hoje é soberana, Apple.

Todas as versões de tela do laptop vêm com tela full HD, um painel IPS e touchscreen (tela sensível ao toque), tudo isso com uma espessura de menos de meia polegada.

Embora a nova linha da LG ainda não tenha chegado ao Brasil, podemos ter uma base de preço se compararmos com os valores praticados no mercado norte americano, por exemplo, para o modelo de 14 polegadas com processador i5 o custo para compra é de US$ 999, já para o modelo com i7 ele pode chegar até US$ 1.399.

Por Igor Furraer

LG Gram

LG Gram

Fotos: Divulgação


A nova versão traz uma novidade interessante: compatibilidade com a assinatura Office 365, baseada na nuvem.

A suíte de softwares para produtividade da Microsoft, o Office, ganhou oficialmente uma versão nova nesta terça-feira (22). A Microsoft iniciou o lançamento mundial do Office 2016.

A mais recente edição traz uma novidade bastante interessante: agora ele é compatível com a assinatura Office 365, baseada na nuvem.   

Segundo a Microsoft, o Office 2016 traz novas versões de seus aplicativos de desktop para o sistema Windows. Sendo assim, Word, Excel, PowerPoint, Outlook e Access estão com o visual repaginado na nova versão da suíte. Além da aparência, agora é possível realizar trabalhos de maneira colaborativa, de forma simultânea.

De acordo com o CEO da empresa, Satya Nadella, as recentes inovações dão um grande passo para transformar o Office de um conjunto familiar de aplicativos de produtividade individual para uma plataforma conectada de serviços e aplicativos modernos, que permitem colaboração e trabalhos em equipe. 

Uma das maiores novidades do Office 2016 é sem dúvida a integração completa da nuvem para todas as atividades realizadas no Office. A conectividade também foi melhorada com a adição da assistente virtual Cortana, que pode ajudar muito na produtividade no trabalho. Por exemplo, é possível perguntar para a assistente qual são os compromissos agendados para o dia, ou solicitar que ela encontre um trecho específico em um determinado documento.  

O novo Office 2016 está disponível em 40 idiomas. Para que funcionem é necessário que o computador tenha o Windows 7, 8, 8.1 ou 10 instalados como sistema operacional. Versão para Mac OS também estão disponíveis. De acordo com a Microsoft, os assinantes do Office 365 podem escolher por fazer o download do Office 2016 como parte de suas assinaturas. 

Além de conseguir o novo Office a partir do Office 365, os usuários também podem obter o software através da licença única. A opção Home & Student, a mais simples, custa US$ 149,99. Vale lembrar que este valor é pago uma única vez, ao contrário dos serviços de assinaturas de US$ 6,99 e US$ 9,99.

Por William Nascimento

Office 2016


Novo tablet da Amazon terá um preço atraente e características básicas.

Foi anunciado pela grande fabricante de produtos eletrônicos Amazon o lançamento de um novo tablet que será destinado ao mercado internacional. Este aparelho foi batizado, pela fabricante, com o nome de Amazon Fire Tablet.

O Amazon Fire Tablet irá chegar às lojas com uma tela de 7 polegadas, bem como com a versão mais recente do sistema operacional do Fire OS, sistema operacional este que foi desenvolvido a partir do Android Lollipop. O grande atrativo deste novo dispositivo é o preço, pois segundo os dados da fabricante, este tablet chegará ao mercado com o preço de US$ 50, ou seja, cerca de R$ 200, sem impostos.

Evidentemente este aparelho não irá possuir um hardware com qualidade para medir força com os outros demais aparelhos das grandes e renomadas empresas do mercado. Contudo, o valor de comercialização irá fazer com que uma quantidade muito grande de consumidores opte realmente por fazer a aquisição deste produto que terá um valor bastante interessante. Apesar de não ser um topo de linha, os consumidores que fizerem a aquisição deste tablet poderão acessar com qualidade uma série de funcionalidades trazidas por ele, tais como, conectividade, funções para execução de leitura e até mesmo os games.

Do mesmo modo que aconteceu com as primeiras gerações do leitor digital Kindle, a Amazon não almeja ter lucro com este novo tablet de forma direta, tendo em vista que ele tem um valor que custa mais para a empresa do que o valor que será utilizado para a comercialização.

O grande foco e o principal objetivo da Amazon estão na venda de conteúdos, fator este que acaba fazendo com que  os prejuízos obtidos anteriormente acabem sendo compensativos e contribuindo para que as receitas da Amazon continuem aumentando cada vez mais.

O Amazon Fire Tablet terá uma resolução de 1024X600 pixels, processador Media Tek quad-core de 1,3 GHz, memória RAM de 1GB, memória para armazenamento de 8GB, espaço para expansão de memória de até 128 GB, câmera frontal VGA e câmera traseira de 2MP. O aparelho terá uma espessura de 10,6 mm e uma dimensão de 191mmX115mm, a autonomia da bateria deste dispositivo será de até 7 horas.

Por Adriano Oliveira

Amazon Fire Tablet

Amazon Fire Tablet

Fotos: Divulgação


Expectativas para o setor indicam que a queda para este ano está prevista para 8,7%, impulsionada pela crise econômica pela qual o Brasil está passando.

A crise financeira que o Brasil vem enfrentando está desaquecendo o comércio em diversas áreas. O mercado de informática também está sofrendo as consequências da desaceleração da economia, segundo o que foi apurado pela companhia de pesquisa IDC.

A companhia já havia feito uma estimativa, mas após revisar seus números confirmou que a queda na venda de computadores pessoais será ainda maior neste ano. A análise foi feita após a companhia avaliar o grande número de notebooks em estoque nas lojas e também avaliar o real impacto na valorização do dólar para o comércio de PCs.

Na última quarta-feira (dia 26), a empresa informou que a crise nesse setor não se estabilizará tão cedo e provavelmente se estenderá até o ano de 2017. A previsão da IDC é de que as vendas tenham uma queda de aproximadamente 8,7% neste ano. A previsão anterior apontava uma queda 2,5% menor, de 6,2%.

Ainda em sua declaração, a companhia afirmou que acredita que o segundo trimestre do ano tenha sido um período em que a indústria de informática tenha passado por uma transição. A maioria dos vendedores e clientes está se preparando para a chegada do novo sistema Windows 10, no segundo semestre o que pode ter desacelerado novas compras para o setor.

A possibilidade de atualização dos dispositivos antigos para o novo sistema operacional é um dos fatores que diminuem as vendas, assim como o aumento do número de smartphones e suas funcionalidades. Em um cenário de recessão econômica, é natural que o cliente se afaste do consumo desnecessário. E se sua máquina antiga terá acesso ao novo sistema operacional gratuitamente, as novas compras só serão motivadas por motivos mais graves, como obsolência completa do antigo computador do usuário, defeitos, ou mesmo o fim de seu funcionamento.

Ainda segundo a pesquisa, o número de vendas, que só se estabilizará em 2017, trará uma nova tendência: o aumento cada vez maior dos computadores portáveis (notebooks) e uma queda ainda maior nas vendas dos modelos desktop.

Por Patrícia Generoso

Computadores

Foto: Divulgação


Notebooks da linha Vaio começarão a ser produzidos no Brasil e têm previsão de começarem a ser vendidos em outubro.

A empresa de eletrônicos brasileira Positivo Informática anunciou que irá iniciar a produção de notebooks da linha Vaio no Brasil. A linha de computadores pessoais Vaio havia deixado o mercado brasileiro após o final da parceria com a marca japonesa Sony, em 2014.   

A expectativa é que os laptops comecem a ser vendidos no mercado brasileiro a partir do mês de outubro. Os computadores serão produzidos pela Positivo, mas terão todo seu desenvolvimento realizado pela Vaio. O suporte a atendimento dos consumidores que adquirirem o notebook da linha ficará a cargo da empresa brasileira.

De acordo com a Vaio, trata-se da primeira grande parceria internacional deste tipo realizada pela companhia desde a separação da Sony. Vale lembrar que em 2014 o conglomerado japonês de eletrônicos vendeu a Vaio para o grupo Japan Industrial Partners, o que fez com que a fabricante deixasse de fabricar computadores do modelo Vaio.   Algo que pode preocupar a Positivo no relançamento da linha Vaio no Brasil é o fraco desempenho que o mercado de PCs está sofrendo no mundo todo, em especial no mercado brasileiro.

De acordo com pesquisas e dados divulgados, a queda de vendas de PCs no País alcançou um recuo expressivo de 26% em 2014. Para este ano, a expectativa é que o mercado recue 27% em vendas no Brasil.   

O desempenho da Positivo também é preocupante. De acordo com a empresa de pesquisa de mercado IDC, a companhia sofreu um declínio de 31% nas vendas de computadores e tablets no primeiro semestre em relação ao mesmo período do ano passado.   

Na quinta-feira (20/08), após o anúncio de que a empresa fechou a parceria com a Vaio, as ações dispararam. Os papéis da Positivo mostraram uma alta de 8,29%, cotadas a R$ 1,96.   A linha de computadores Vaio é conhecida por ótimas configurações e excelente design, o que atrai consumidores dispostos a gastar um pouco mais por um produto de ótima aparência.

Os computadores da marca japonesa são destinados para diversos públicos, tanto para jovens, usuários básicos e usuários profissionais.

Por William Nascimento

Notebook Vaio

Notebook Vaio

Fotos: Divulgação


Novo modelo 2 em 1 da Dell chega ao mercado brasileiro custando a partir de R$ 3.149.

A fabricante americana de computadores Dell anunciou o lançamento do notebook híbrido Inspiron 15 Série 7000. Trata-se de um laptop 2 em 1 que chega pela primeira vez ao mercado brasileiro.

O computador é ultrafino (menos de 20 mm de altura) e apresenta um design bastante atraente e moderno. Com a carcaça em alumínio e pesando cerca de 2,1 kg, o Inpiron 15 Série 7000 possui quatro modos de uso: notebook, tablet, tenda e apresentação.   

Sua tela sensível ao toque é Full HD com tecnologia IPS, o que permite aos usuários um melhor ângulo de visão. O visor também tem rotação de 360 graus, o que é ideal para o uso em diversas ocasiões. Por dentro, o notebook da Dell é composto por um excelente hardware. Ele apresenta opções de processadores da quinta geração da Intel, o Core i5 e i7. O sistema operacional de fábrica e o Windows 8.1 ou o Windows 10.  

Para esbanjar potência, o laptop conta com 8 GB de memória RAM e um HD de 1 TB. De acordo com a Dell, a bateria tem uma autonomia de até 9 horas com apenas uma única carga, o que é excelente tendo em vista a pouca espessura do produto.   

Sua tela de 15 polegadas, maior em comparação à tela de 13 polegadas, permite um ganho de cerca de 40% de espaço útil. Isso é bastante interessante para os que gostam de ver filmes ou trabalhar com planilhas, imagens e vídeos.

Por enquanto, o Inspiron 15 Série 7000 só pode ser adquirido através do site da fabricante a partir de R$ 3.149.   

Abaixo você confere as especificações completas: 

– Processador: Intel Core i5 ou i7 de 5ª geração;

– Placa gráfica: Intel HD Graphics 5500;

– Tela: Touchscreen de 15,6 polegadas com resolução de 1920 x 1080 pixels;

– HD: 1 TB;

– Memória RAM: 8 GB;

– Sistema operacional: Windows 8.1 ou Windows 10;

– Peso: 2,1 kg;

– Dimensões: 38,19 cm x 25,25 cm;

– Espessura: 1,99 cm.

Por William Nascimento

Dell Inspiron 15 Série 7000

Dell Inspiron 15 Série 7000

Fotos: Divulgação


Touch P5 AC1900 é o novo roteador na TP-Link, que possui tela sensível ao toque, aplicativos, interface amigável e é interativo.

Usuários em todo o mundo apresentam sérias dificuldades quando o assunto é a configuração do roteador. Porém, saiba que a TP-Link resolveu acabar com esse problema através do lançamento de um roteador com tela sensível ao toque. Trata-se do Touch P5 AC1900, o grande lançamento da TP-Link. Além de tela sensível ao toque o roteador também possui aplicativos, interface amigável e é bastante interativo. O mesmo deve chegar ao Brasil até dezembro de 2015 e estima-se que seu preço sugerido será em torno de R$ 1.000.

Vale ressaltar que este tipo de tecnologia é exclusivo no Brasil, ou seja, o Touch P5 é o primeiro roteador com tela sensível no mercado brasileiro. O mesmo dispõe de display com tela de 4.3 polegadas. O aparelho é bastante colorido e possui uma interface muito organizada e interativa que acaba lembrando interfaces da Apple, por exemplo. Outro destaque fica por conta das ferramentas de configuração do aparelho, pois são bastante intuitivas e fáceis de serem acessadas.

Um dos principais destaques e também vantagem neste aparelho é de fato a facilidade em efetuar a configuração de seu roteador. Através dele será possível fazer toda a configuração sem depender de um computador ou até mesmo conhecimentos avançados. Com isso, monitorar quem está utilizando sua rede se tornará uma tarefa bastante fácil.

O Touch P5 possui uma opção bastante interessante e apenas com alguns cliques na tela do aparelho você descobre se tem alguém indesejado utilizando sua conexão Wi-Fi. E caso você descubra algum invasor em sua rede, saiba que através da opção “bloquear” você poderá tirá-lo permanentemente do acesso a sua rede. Em contrapartida, caso deseje compartilhar sua rede com alguma pessoa é possível fornecer a senha do Wi-Fi através da própria tela do Tocuh P5.

O aparelho possui entradas UBS 3.0 e 2.0; dual band simultâneas, com velocidade máxima de 600 Mbps em caso de banda com 2.4 GHz e 1300 Mbps para 5 GHz; três antenas que visam deixar ainda melhor a cobertura, bem como a força do sinal.

Por Bruno Henrique

 

Touch P5 AC1900

 

Touch P5 AC1900

Fotos: Divulgação


Lançamento do sistema operacional sofreu atraso e deverá chegar aos novos computadores depois do lançamento oficial.

O sistema operacional mais aguardado de todos os tempos, o Windows 10, deverá sofrer um atraso para chegar aos novos computadores. Sendo assim, não há a possibilidade de comprar novos PCs com Windows 10 pré-instalado antes da data oficial de lançamento do software. O fato foi confirmado pelo diretor de marketing da Microsoft, Yusuf Mehdi.   

No dia 29 de julho, o Windows 10 poderá ser baixado gratuitamente nos computadores com Windows 7 e Windows 8.1. No entanto, os computadores à venda nas prateleiras das lojas de varejo não terão o novo sistema operacional instalado.

A Microsoft está fazendo um grande investimento de marketing no Windows 10 e realmente é frustrante não poder adquirir um computador novo com o sistema na data oficial de lançamento.   

De acordo com Mehdi, o problema será resolvido e no mês de outubro é esperado que os novos computadores tenham o Windows 10 pré-instalado. Mesmo com o atraso, algumas fabricantes de PCs, como a americana Dell, já estão aceitando encomendas de compras para sua nova linha de laptops que contará com o sistema operacional mais recente da Microsoft. Caso os clientes realizem o pagamento até o dia 29 de julho, há uma pequena chance deles já poderem contar com o notebook em suas casas no dia 30 de julho. 

No entanto, esse não deve ser um grande problema para a Microsoft. A companhia espera que seus usuários, em sua maioria, atualizem seus sistemas através do Windows Update. Além disso, há a venda tradicional de CDs de instalação, bem como de pendrives que a empresa promete disponibilizar no mercado.  

De acordo com diversas fontes, o Windows 10 já teria sido finalizado semana passada e a Microsoft enviado o software para que as fabricantes possam fornecê-lo em seus novos computadores. Se seu computador está habilitado para receber atualizações automáticas, você receberá o Windows 10 de maneira automática a partir do dia 29 de junho.

Por William Nascimento

Windows 10

Fotos: Divulgação


Nova ferramenta visa incentivar os desenvolvedores a criarem sites de uma forma fácil e que sigam as diretrizes de layout que melhor vai atender ao atual mercado.

O gigante de buscas na internet, Google, deu início a mais um novo projeto, desta vez, disponibilizando uma ferramenta online para a criação de sites. O Google está preocupado com o crescente acesso feito a internet através dos smartphones e a grande maioria dos sites ainda não está preparada para ser visualizada nestas pequenas telas. A intenção do Google é incentivar os desenvolvedores a criarem sites de uma forma fácil e que sigam as diretrizes de layout que melhor vai atender ao atual mercado.

Serão oferecidos templates, cards, fones e até ícones para que o desenvolvedor possa soltar sua imaginação, encontrando grande facilidade na criação do seu projeto, tendo à sua disponibilidade até uma ferramenta para customização de temas, conseguindo assim, ter um visual mais exclusivo. Há vários componentes que podem ser personalizados, como o layout, os botões, toggles e menus, o usuário terá que fazer várias combinações para ver como fica melhor de acordo com seu gosto.

O grande destaque desta ferramenta do Google, sem dúvida alguma, é a facilidade para sua utilização e vai poder ser utilizada nos principais browsers, entre eles o Firefox, Opera, o Edge da Microsoft, Safari e também no navegador do próprio Google, o Chrome.

A nova ferramenta do Google recebeu o nome de "Material Design Lite" e vai ajudar os desenvolvedores a criarem temas em JavaScript, HTML e também em CSS. A ferramenta conta com um tamanho de apenas 27kb para sua versão compacta e certamente vai ser de grande valia para os desenvolvedores que precisar dar novos rumos aos sites que estão desenvolvendo, que agora, mais do que nunca, precisam contar com o layout certo para ser visualizado nos vários equipamentos que são utilizados para acesso à internet.

A nova ferramenta vai concorrer diretamente com o SharePoint da Microsoft e o Google pretende dominar também este crescente mercado, que é o de desenvolvimento de sites. Com poucos cliques será possível criar um site, customizá-lo e até mesmo atualizá-lo, mesmo que seja necessário utilizar várias ferramentas e serviços, como fotos, calendários, vídeos, etc.

O Google já vinha adquirindo empresas que atuam nesta área e ao comprar o JotSpot, deu um importante passo para finalmente, conseguir lançar esta sua ferramenta que promete ser um novo marco na internet.

O Google já domina várias áreas de tecnologia e na internet, principalmente, está envolvido em vários setores. De acordo com a própria empresa, o que o Google está fazendo agora é "acrescentando um botão de editar a internet".

Por Russel

Criar sites

Foto: Divulgação


Mudança feita nos Macbooks faz com que o aparelho acesse arquivos com mais agilidade.

A gigante fabricante de aparelhos eletrônicos Apple está atualizando os seus produtos de 15’’ e os iMacs, atualização esta que havia sido feita nos componentes dos Macbooks de menor porte incluindo os modelos Air.

A principal mudança que foi feita no Macbook de 15” foi a inserção de 4lanes de PCle para SSD da máquina, o que faz com que o aparelho acesse arquivos com maior agilidade, outra novidade foi a inclusão de uma nova placa de vídeo, a qual tem um modelo mais caro do que a que era utilizada nos modelos anteriores. A velha placa de vídeo Nvidia GeForce GT 750M  foi substituída pela nova placa de vídeo AMD Radeon R9 M370X, a qual tem 2GB de memória do tipo GDDR5.

A única notícia que os consumidores irão achar ruim é a de que ainda não foi dessa vez que Apple fez a atualização dos processadores de suas máquinas, ou seja, todas irão continuar com a utilização da arquitetura da Intel Haswell. Os modelos que têm os preços mais acessíveis e não possuem a placa da AMD também não foram agraciados com nenhuma melhoria de performance de CPU ou, até mesmo de GPU, quando usamos como parâmetro os Macbooks que tiveram lançamento feito a mais de um ano. Ao que tudo indica a Apple irá ignorar as CPUs do modelo Broadwell e a tendência é que a empresa siga direto para o modelo Skylake, que é modelo que a Intel está preparando para ser lançado ainda neste ano.

A Apple acabou fazendo um bom negócio para os consumidores, uma vez que além de fazer a atualização do Macbook, ela ainda reduziu 200 dólares do preço do iMac com tela de retina, aparelho que agora custa 2.300 dólares. Outra novidade que a empresa lançou foi uma versão mais acessível desse mesmo iMac sem a disponibilização do Fusion Drive e com um processador um pouco mais lento, aparelho este que tem o preço de 2.000 dólares, contudo se o cliente não abrir mão do Fusion Drive é possível equipar esta versão com um 1 TB, o que faz com que o consumidor ainda consiga economizar 100 dólares.

Por Adriano Oliveira

Macbook da Apple

iMac

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: