Queda na venda de computadores será maior em 2015



  

Expectativas para o setor indicam que a queda para este ano está prevista para 8,7%, impulsionada pela crise econômica pela qual o Brasil está passando.

A crise financeira que o Brasil vem enfrentando está desaquecendo o comércio em diversas áreas. O mercado de informática também está sofrendo as consequências da desaceleração da economia, segundo o que foi apurado pela companhia de pesquisa IDC.

A companhia já havia feito uma estimativa, mas após revisar seus números confirmou que a queda na venda de computadores pessoais será ainda maior neste ano. A análise foi feita após a companhia avaliar o grande número de notebooks em estoque nas lojas e também avaliar o real impacto na valorização do dólar para o comércio de PCs.

Na última quarta-feira (dia 26), a empresa informou que a crise nesse setor não se estabilizará tão cedo e provavelmente se estenderá até o ano de 2017. A previsão da IDC é de que as vendas tenham uma queda de aproximadamente 8,7% neste ano. A previsão anterior apontava uma queda 2,5% menor, de 6,2%.

Ainda em sua declaração, a companhia afirmou que acredita que o segundo trimestre do ano tenha sido um período em que a indústria de informática tenha passado por uma transição. A maioria dos vendedores e clientes está se preparando para a chegada do novo sistema Windows 10, no segundo semestre o que pode ter desacelerado novas compras para o setor.





A possibilidade de atualização dos dispositivos antigos para o novo sistema operacional é um dos fatores que diminuem as vendas, assim como o aumento do número de smartphones e suas funcionalidades. Em um cenário de recessão econômica, é natural que o cliente se afaste do consumo desnecessário. E se sua máquina antiga terá acesso ao novo sistema operacional gratuitamente, as novas compras só serão motivadas por motivos mais graves, como obsolência completa do antigo computador do usuário, defeitos, ou mesmo o fim de seu funcionamento.

Ainda segundo a pesquisa, o número de vendas, que só se estabilizará em 2017, trará uma nova tendência: o aumento cada vez maior dos computadores portáveis (notebooks) e uma queda ainda maior nas vendas dos modelos desktop.

Por Patrícia Generoso

Computadores

Foto: Divulgação



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *