Google se preocupa com crescimento da Xiaomi



  

É verdade que quando uma empresa começa a crescer incomoda suas concorrentes. Atualmente, esse é o caso da Xiaomi. A empresa tem crescido muito, principalmente no mercado da China.

No país asiático é a líder em comercialização de smartphones, e este é um dos principais mercados do mundo para o setor de aparelhos móveis. Além dos seus concorrentes diretos, outras companhias estão começando a ficar preocupadas com a rápida expansão dos negócios da empresa.

Em cinco anos de vida, a marca chinesa tem conquistado muitos desafios, um deles é incomodar a Apple. Se a marca da maçã está se sentindo incomodada com o desenvolvimento dos negócios da Xiaomi é porque, com certeza, esta fabricante chinesa oferece ameças para a manutenção no topo da companhia fundada por Steve Jobs.

Mesmo que a Apple seja a companhia que mais esteja preocupada, a Android e a Google também estão abrindo os olhos perante o crescimento da chinesa. Estas empresas estão preocupadas com a forma que a Xiaomi está usando o sistema operacional Android nos seus dispositivos.

A chinesa usa a versão que não é certificada, sendo assim, os aparelhos da marca não possuem as ferramentas de busca mais conhecidos. Este problema não é tão grave, porque na China muitos dos aplicativos do Google estão proibidos. O "problema" maior – aos olhos das poderosas – é que ela pretende entrar em mercados de novos países com esses dispositivos. 





Se a Xiomi entrar em mercados de países que não bloqueiam o uso dos apps da Google, a gigante das buscas poderá perder usuários. 

O impasse continua, pois não se sabe qual será o passo que a Google e a Android irão dar, nem como a Xiaomi lidará com o assunto, mas uma coisa é bem possível: que a Google e a marca do sistema operacional comecem a exigir a utilização do Android original para que os aplicativos possam ser baixados e utilizados. Esta situação demorará alguns meses para ser resolvida.

Por Melina Menezes

Foto: divulgação



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *