Firefox foi atualizado e terá suporte ao HTTP/2



  

Para não ficar muito para trás, a Mozilla resolveu na terça-feira, dia 24, anunciar a próxima versão de seu navegador, o Firefox – versão 36, para Linux, Android e Windows. Até aí tudo normal. As alterações que seriam feitas não eram tão grandes. Já o que tem chamado mesmo a atenção nem é o anúncio da versão em si e sim o HTTP/2. Isso mesmo, o suporte para um dos protocolos mais usados e importantes da web estará presente em sua nova "opção".

A Mozilla informou também que irá contar com uma série de rascunhos do HTTP/2 em seu navegador por algum tempo. Mas futuramente o novo protocolo estará presente em definitivo e sem nenhum tipo de problema para o usuário. Aliás, a mudança vem mesmo com outro objetivo: o de melhorar a experiência daqueles que usam o Firefox.

Com a estreia do HTTP/2 também teremos uma série de benefícios que serão implantados. Dentre eles os mais esperados como um carregamento mais rápido, itens que chegam mais rápido até o usuário e conexões mais longas.

A informação inicial é de que o protocolo fará uso das mesmas APIs presentes no HTTP atual. Entretanto, haverá diversas novas ferramentas.

Esse novo padrão tem um gigante bem conhecido por trás. Melhor dizendo, ele é fundamentado no protocolo SPDY do Google. A título de curiosidade ele é atualmente usado  em diversas tecnologias que tem como finalidade a manipulação de dados, a redução de latência e, claro, o aumento de segurança.

O que importa mesmo é que todos os trabalhos resultaram em páginas sendo carregadas mais rapidamente e uma maior segurança.





Fique sabendo:

Não faz muito tempo o Google também havia anunciado a mudança no seu navegador, o Chrome.

O protocolo HTTP recebe a modificação após uma longa jornada. São dezesseis anos sem nenhuma atualização.

A versão do HTTP – sigla para Protocolo de Transferência de Hipertexto, atual é a 1.1. Ela foi lançada nos idos anos de 1999. De lá para cá nada de novo.

Apesar das principais empresas do setor estarem adotando o protocolo rapidamente ainda não é possível dizer em quanto tempo todos estarão usando o HTTP/2.

Por Denisson Soares

Firefox



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *