Groupon criou um aplicativo que devolve parte do dinheiro gasto aos consumidores



  

No início de outubro foi lançado pelo Groupon um aplicativo que pretende devolver parte do dinheiro gasto pelos consumidores como incentivo para que gastem mais no site, uma forma de fidelizar os clientes do site.

A estratégia é uma continuidade da reestruturação da empresa que se viu perdendo parte de seus clientes devido ao aumento da concorrência no mercado do gênero. O aplicativo usa a plataforma 'Snap' e é conhecida como 'cash back'. Por enquanto apenas americanos e canadenses poderão desfrutar das vantagens do programa, e não temos data para ser aplicado aqui no Brasil. A ideia é usar a estratégia varejista denominada “cash back” para devolver aos compradores parte do dinheiro gasto ou recompensas em valores por utilizar algum dos serviços do site.

Como funciona: os produtos promocionais são divulgados através de um mailist de cadastro dos usuários, e também através dos itens promocionais indicados no aplicativo do site. Nesse momento o consumidor já é informado sobre o valor que poderá ter de reembolso. Mas não é tão simples receber o reembolso. O comprador deverá retirar uma foto do recibo para comprovar e controlar os valores. Os valores são cumulativos e ficam disponíveis em um perfil do comprador no aplicativo. Quando atingir o valor mínimo de 20 dólares o valor pode ser creditado em conta corrente. Embora a preferência é que o mesmo valor seja gasto novamente no site de compras. Amarrando o consumidor ao site, garantindo uma certa fidelidade conquistada com o benefício.

Dessa forma, com o lançamento do "Snap", o site de compras coletivas Groupon passa a competir, pelo menos nos Estados Unidos, com outros aplicativos como, por exemplo, o "cash back", ou como Chekout 51, ou Ibotta, Grocery IQ, Receipt Hog e Saving Star, entre outros. No Brasil, um sistema semelhante é o startup Meliuz que tem o objetivo de reembolsar os consumidores que comprarem em sua plataforma.





Por Vivian Schetini

Groupon

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *