Microsoft deve reduzir o preço de gadgets com o Windows



  

O Windows é o sistema operacional mais conhecido de todos os tempos. Isso porque foi a Microsoft que o imortalizou quando conseguiu inserir o PC como item fundamental em casas, escritórios e escolas ao redor do mundo inteiro.

Com o surgimento dos smartphones, a gigante fundada por Bill Gates não ficou para trás, e tratou de criar um sistema próprio para equipar os aparelhos. Apesar de não ter tido muito destaque no início, o Windows Phone foi ganhando o seu espaço de forma bem vagarosa e, atualmente, já está presente em alguns dos melhores smartphones.

Ganhar essa briga não é fácil, já que o sistema operacional possui dois concorrentes muito fortes e que já se encontram há bastante tempo nesse mercado; o Android da Google e o iOS da Apple. Contudo, a Microsoft está disposta a entrar de vez nessa briga para dominar as primeiras posições não somente nas vendas, mas também na preferência do usuário.

De acordo com Nick Parker, que é vice-presidente do setor de parcerias da Microsoft, em uma entrevista ao Wall Street Journal, a companhia pretende oferecer smartphones e tablets com o Windows a preços mais competitivos.

E por competitivos, entende-se à “preço de banana”, já que os descontos chegam a mais de 50%. As linhas 2013 de tablets com o sistema de 7, 8 e 10 polegadas custam, atualmente U$ 300, U$ 400 e U$ 500 e terão o seu preço reduzido ainda esse ano para U$ 100, U$ 200 e U$ 300 respectivamente.





Além disso, os smartphones com o Windows também sofrerão queda brusca nos preços e passarão a custar menos db U$ 200 segundo Parker. Infelizmente, o executivo não divulgou quais mercados serão beneficiados com a redução de preços.

Com os cortes nos preços, a Microsoft busca uma proximidade maior com seus principais concorrentes no mercado, como Apple e Samsung. Resta apenas saber se o Brasil será agraciado com aparelhos de qualidade e preços realmente justos para o consumidor.

Por Ebenezer Carvalho

Foto: divulgação



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *