Ferramenta ajuda a detectar contaminação de poderoso malware



  

Nas últimas semanas o malware GOZ (GameOver Zeus) causou preocupação em milhões de internautas que utilizam os sistemas operacionais Microsoft Windows e Microsoft Server. O GOZ pode ser usado por cibercriminosos para roubos de dados e informações bancárias de internautas.

A contaminação provocada pelo malware é realizada por meio de mensagens de spam e phishing (tipo de fraude, na qual busca através de mensagens falsas obter informações sigilosas dos usuários de internet). O GOZ é considerado um dos malwares mais perigosos e sofisticados do momento.

Uma das alternativas para detectar a contaminação é utilizar uma página de teste desenvolvida pela empresa de antivírus F-Secure. Através de um clique o internauta pode verificar se o computador foi contaminado. Mais Informações na página  http://campaigns.f-secure.com/en_global/zeus/ols/

O processo de verificação realizada pela nova ferramenta capta as informações do usuário e insere um código. Com a interpretação sobre atuação do GOZ, é possível entender os mecanismos de funcionamento do malware e focar na prevenção.

Segundo a F-Secure, a página de teste é programada para extrair o código malicioso do malware quando o usuário estiver infectado.

A infecção provocada pelo GOZ é comprometida a computadores com navegadores de 64-bits ou Linux. Entretanto, o computador pode ser infectado, mas – de certa forma -, o browser muitas vezes não apresenta traços da infecção.

Para proteger o seu computador, os pesquisadores da área recomendam as seguintes dicas de segurança:

– É importante manter o software antivírus sempre atualizado, pois a ferramenta reconhece e protege o computador contra os vírus mais perigosos.





– O usuário precisa alterar as senhas com frequência.

– O uso de ferramentas anti-malwares é importante para identificar e eliminar uma infecção.

– A atualização dos sistemas operacionais e software de aplicativos também devem estar sempre em dia.

– Outra dica apontada pelos especialistas é a instalação de correções de software, o que pode evitar que os invasores possam tirar proveito de problemas conhecidos ou vulnerabilidades no sistema.

Boa parte dos sistemas operacionais possuem atualizações automáticas.

Por Letícia Veloso

Foto: divulgação



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *