Lei de Moore – nVidia decreta o fim da lei



  

Gordon Moore foi um dos fundadores da Intel, a maior fabricantes de processadores do mundo. Além disso, ele foi responsável por criar a Lei de Moore. Essa lei diz respeito à performance dos processadores e da miniaturização do transístores, que deveriam dobrar num período de 18 meses.

Dos aos 80, quando foi elaborada, até hoje, a Lei de Moore seguiu ditando as regras na indústria de processadores. Mas para o vice-presidente de pesquisas da nVidia, a Lei de Moore está morta e enterrada.

Tanto é verdade que a Intel é a prova disso. Hoje, a empresa fundada por Moore, constrói processadores baseados em vários núcleos que trabalham em paralelo, como é o caso dos Dual Core, Quad Core e Core i7. O processo de miniaturização, enfim, parece ter encontrado seu limite.

E para que os computadores do futuro não se tornem aberrações cheias de núcleos e mais núcleos, será preciso encontrar novos modelos de industrialização para o mercado de microchips.





Indagado a respeito, um executivo da Intel respondeu na Europa que o número de pessoas que decretam a morte da Lei de Moore dobra a cada 18 meses.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Adrenaline



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *